DestaquesFamosos

Johnny Depp vence processo de difamação contra Amber Heard

Atriz de 'Aquaman' terá que pagar US$15 milhões para ex-marido

(ANSA) – Após seis semanas de julgamento, o júri do Tribunal do Condado de Fairfax, no estado norte-americano da Virgínia, decidiu a favor do ator Johnny Depp no processo de difamação movido contra a ex-mulher Amber Heard, que o acusava de violência doméstica.

Segundo o veredicto divulgado nesta quarta-feira (1º), o júri – formado por sete pessoas entre 20 e 50 anos – condenou Amber a pagar US$15 milhões ao ex-marido.

O astro da franquia “Piratas do Caribe” abriu um processo contra a ex-mulher para pedir uma indenização de US$ 50 milhões por causa de um artigo escrito por ela no “The Washington Post“, no qual fez declarações sobre abusos domésticos sem mencionar o ator.

Amber, no entanto, contra-atacou e solicitou US$100 milhões por acusações de violência doméstica e por dizer que havia sido difamada por um antigo advogado do ator, que classificou as denúncias dela como uma “farsa”. Depp, porém, nega ter agredido a atriz e alega que ela era a parte violenta da relação.

Em sua condenação, a justiça americana considerou que as declarações de Amber sobre seu casamento eram “falsas” e transmitiam “uma implicação difamatória” para outras pessoas, além de Depp.

O júri também disse que a atriz de “Aquaman” agiu com “malícia real”. O casal teve um relacionamento entre 2011 e 2016, entre namoro, casamento e divórcio, que foi concluído em 2017.

O julgamento público que envolveu o ex-casal começou no dia 11 de abril e foi marcado pela exposição de mensagens de texto do ator para amigos, gravações de brigas do casal, supostas traições de Amber com James Franco e Elon Musk, foto do dedo decepado do ator durante uma briga, marcas que seriam de agressões no corpo da atriz e até acusação de que Amber defecou na cama que dividia com Depp.

Em relação ao processo de Amber contra Depp, o ator foi considerado culpado em uma das três acusações e terá que pagar US$2 milhões. Ele não participou da leitura da sentença, mas assistiu à decisão por vídeo, na Inglaterra. Amber, por sua vez, esteve no tribunal.

Pouco antes do veredicto, Depp foi fotografado em um pub de Newcastle, onde está para “compromissos de trabalho”. A decisão nos EUA foi recebida com gritos fora do tribunal e cantos de “Johnny, Johnny, Johnny”.

Em comunicado, Amber disse estar triste por ter perdido o caso e ressaltou que acredita “que os advogados de Johnny conseguiram fazer com que o júri ignorasse a questão-chave da liberdade de expressão e ignorasse evidências tão conclusivas“.

A decepção que sinto hoje está além das palavras. Estou com o coração partido que a montanha de evidências ainda não foi suficiente para resistir ao poder e influência desproporcionais de meu ex-marido“, afirmou ela, acrescentando que “está ainda mais desapontada com o que esse veredicto significa para outras mulheres“. “É um retrocesso“, lamentou.

Depp, por sua vez, afirmou que o júri devolveu sua vida.

Alegações falsas, muito sérias e criminais foram feitas a mim através da mídia, o que desencadeou uma enxurrada interminável de conteúdo odioso, embora nenhuma acusação tenha sido feita contra mim…E seis anos depois, o júri me deu minha vida de volta“, concluiu o ator.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Siga o Portal N10 no Google News para acompanhar nossas notícias. Clique na imagem abaixo!

Rafael Nicácio

Co-fundador dos canais Portal N10, Jerimum Geek e do Tudo em Dicas. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do Rio Grande do Norte) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN). E-mail para contato: rafael@oportaln10.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Olá pessoal! O acesso ao nosso site é gratuito, porém precisamos da publicidade aqui presente para mantermos o projeto online. Por gentileza, considere desativar o adblock ou adicionar nosso site em sua white-list e recarregue a página.