Mundo

Infestação de escorpiões atinge o Egito após chuva torrencial e inundações

Tempestades na região de Aswan fizeram com que escorpiões venenosos deixassem três mortos e mais de 450 hospitalizados

Como se o clima extremo já não fosse assustador o suficiente, neste fim de semana houve literalmente uma praga de escorpiões em uma cidade egípcia, após algumas grandes tempestades que atingiram a região.

No sábado (13), a mídia local Al-Ahram relatou que as chuvas torrenciais e o granizo que atingiu a cidade de Aswan levou uma infestação de escorpiões de seus ninhos para as casas dos moradores. Também foi relatado que mais de 450 residentes de Aswan sofreram picadas no fim de semana, com três mortes como resultado.

Ainda não foi confirmada a espécie do aracnídeo que aterroriza as pessoas na região, mas as primeiras informações dão conta de que provavelmente é o escorpião árabe de cauda gorda, que tem uma picada bastante mortal. O veneno de um cauda preta gorda, como observa a BBC, pode matar uma pessoa em menos de uma hora. Os que foram picados estão recebendo tratamento em alguns hospitais da região, de acordo com um comunicado oferecido ao Al-Ahram por Ehab Hanafy, subsecretário do Ministério da Saúde de Aswan.

As pessoas que foram picadas pelos escorpiões relataram que os sintomas incluem dor forte, febre, suor, vômito, diarreia, tremores musculares e espasmos da cabeça.

Se isso não fosse ruim o suficiente, há mais consequências relacionadas com a tempestade que o Egito precisa conter. As quase duas semanas de fortes chuvas e tempestades que atingiram grandes centros egípcios, como Cairo e Aswan, deixaram linhas de energia cortadas, árvores derrubadas e inúmeras ruas inundadas.

Além do transtorno pela praga de escorpiões, as inundações também deixaram muitos desabrigados e uma situação calamitosa em algumas regiões da cidade.

Um porta-voz do ministério egípcio, Mohamed Ghanem, disse a outra mídia local que as fortes chuvas no fim de semana se transformaram em uma “tempestade altamente destrutiva” que atingiu as regiões montanhosas com velocidades próximas a 100 km / h.

Curiosamente, Ghanem acrescentou que a enchente foi “um fenômeno natural”, o que parece óbvio, mas ele está certo: o clima extremo está se tornando mais comum, o que significa que o Egito possui o alto risco de sofrer com calamidades relacionadas ao clima com o passar do tempo. O próximo golpe, com sorte, não trará consigo um ataque de escorpiões mortais.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Rafael Nicácio

Co-fundador dos canais Portal N10, Jerimum Geek e do Tudo em Dicas. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do Rio Grande do Norte) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN). E-mail para contato: rafael@oportaln10.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo