Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados

O juiz federal Vallisney Oliveira, da 10ª Vara em Brasília, aceitou denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-deputado Henrique Eduardo Alves, pelo crime de lavagem de dinheiro. Com a decisão, Alves é réu no processo.

Henrique Alves é acusado de ter feito transações financeiras, em 2014 e 2015, para encobrir suposta propina de R$ 1,6 milhão paga pela Construtora Carioca, uma das responsáveis pela obra Porto Maravilha, no Rio de Janeiro. Os fatos foram investigados na Operação Sépsis, da Polícia Federal. Segundo o MPF-DF, o ex-deputado realizou transferências em uma conta titularizada por uma offshore, da qual era beneficiário econômico, para outras contas sediadas em paraísos fiscais.

Em maio, o desembargador do Tribunal Regional Federal (TRF1), sediado em Brasília, Ney Bello, concedeu liberdade a Henrique Alves. O ex-parlamentar passou a cumprir prisão domiciliar e, entre as medidas cautelares que foram estabelecidas, estão a entrega do passaporte à Justiça e a proibição de manter contato com outros investigados no processo.

O advogado de Alves, Marcelo Leal, informou que o recebimento da denúncia é um “ato meramente formal” antes da manifestação de defesa e que “Henrique é inocente é provará isso no curso do processo”.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.