Henrique Alves recebeu recursos do “petrolão”, diz Rodrigo Janot

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, atuou para obter recursos desviados da Petrobrás em troca de favores para a empreiteira OAS. A afirmação é do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Superior Tribunal Federal (STF) e publicada na manhã desta segunda-feira (6) pela Folha de S. Paulo.

Segundo a publicação, parte do dinheiro do esquema desbaratado pela Operação Lava Jato teria abastecido a campanha de Alves ao governo do Rio Grande do Norte em 2014, a qual ele foi derrotado no segundo turno por Robinson Faria.

Ainda de acordo com o jornal, Janot aponta que o presidente afastado da Câmara dos Deputados (Eduardo Cunha) e Henrique Alves atuaram para beneficiar empreiteiras no Congresso, recebendo doações em contrapartida.

“Alves, segundo a PGR, prometeu ao comando da OAS atuar junto ao Tribunal de Contas da União e ao Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte, onde a empreiteira tinha pendências”, diz um dos trechos da reportagem.

As mensagens também citam diversos encontros dos empreiteiros com Alves. Na prestação de contas da campanha de Alves, há o registro do recebimento de R$ 650 mil da OAS. Além disso, outros R$ 4 milhões, doados pela Odebrecht, são considerados suspeitos por Janot, porque as doações teriam sido feitas a pedido de Cunha para um posterior acerto da Odebrecht com a OAS.

 

 

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!