Política

Governo Bolsonaro irá monitorar atuação de ONGs no país

General Sérgio Etchegoyen diz que Bolsonaro tem sofrido novas ameaças
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Medida será comandada pelo general Carlos Alberto Santos Cruz

(ANSA) – Em seu primeiro dia de mandato, o presidente Jair Bolsonaro iniciou a reestruturação do governo federal e anunciou uma nova atribuição para a Secretaria de Governo, que passará a monitorar e supervisionar a atuação de ONGs e órgãos internacionais no país. A pasta será comandada pelo general Carlos Alberto Santos Cruz e entre suas atribuições deverá “supervisionar, coordenar, monitorar e acompanhar as atividades e ações dos organismos internacionais e das organizações não governamentais no território nacional”.
    A medida, editada na última terça-feira (1) logo depois da posse de Bolsonaro como presidente, foi alvo de críticas por parte de ativistas, políticos da oposição e especialistas nas redes sociais, que ressaltaram que a decisão é ilegal e pode garantir ao governo “aval para dizimar” o povo indígena. “Bolsonaro confere à Secretaria de Governo a função de ‘monitorar’ e ‘supervisionar’ ONGs, o que sugere desconhecimento absoluto sobre o papel independente que essas entidades desempenham em toda sociedade aberta e democrática”, criticou José Miguel Vivanco, diretor da divisão de Américas da ONG Human Rights Watch. Ontem(2), o novo presidente publicou em sua conta no Twitter uma mensagem na qual acusa as ONGs de manipular e explorar povos indígenas. No entanto, não apresentou nenhuma evidência. “Mais de 15% do território nacional é demarcado como terra indígena e quilombolas. Menos de um milhão de pessoas vivem nestes lugares isolados do Brasil de verdade, exploradas e manipuladas por ONGs. Vamos juntos integrar estes cidadãos e valorizar a todos os brasileiros”, escreveu. A denúncia foi compartilhada depois do governo Bolsonaro anunciar a transferência das demarcações de terras indígenas para o Ministério da Agricultura, liderado pela ex-deputada federal Tereza Cristina, que era responsabilidade da Fundação Nacional do Índio (Funai).

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.