Contribuinte de Parnamirim pode quitar IPTU 2019 com 20% de desconto dinheiro moeda real salário
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Este é o primeiro ano em que o Governo do Rio Grande do Norte não atualiza os salários dos servidores. Os trabalhadores ainda recebem R$ 998, mesmo que o salário mínimo tenha sido atualizado para R$ 1.039,00, em 1º de janeiro de 2020 e posteriormente para R$ 1.045,00 em 1º de fevereiro. O Projeto de Lei que atualiza o mínimo com base no salário nacional ainda tramita na Assembleia Legislativa Estadual.

“O governo Fátima Bezerra (PT/PCdoB), em vez de atualizar o salário mínimo, priorizou a reforma da Previdência estadual. Se aprovada, os aposentados que recebem a partir de R$ 2.500 passarão a contribuir, por exemplo, com 14%”, diz em nota o Sindsaúde-RN. Atualmente, sem a reforma, todos os aposentados pelo Estado que ganham abaixo do teto do INSS (R$ R$ 6.101,06, em 2020) são isentos. O texto prevê ainda alíquotas de até 16% sobre salários de ativos e aposentados.

De acordo com o sindicato, “Fátima mantém as mesmas políticas dos governos anteriores, penalizando os servidores e os serviços públicos. Diz que o Estado está quebrado, mas mantém os privilégios dos Poderes. Em 2019, concedeu aumento salarial aos procuradores e férias e 13º salário aos deputados estaduais”.

Além disso, os servidores da saúde estão há dez anos com os salários congelados. Sofrem também com o atraso dos salários, pois ainda não receberam dezembro nem o 13º de 2018.

“Apesar do salário mínimo ter sido reajustado, nós do Sindsaúde achamos que o valor é insuficiente. Os servidores não conseguem fechar as contas do mês. Defendemos pelo menos o salário mínimo estabelecido pelo Dieese que, hoje, é de R$ 3.928. Algo que, inclusive, está na Constituição, mas os de cima dão as costas”.

“Exigimos a atualização imediata do salário mínimo dos servidores estaduais”, finaliza o Sindsaúde.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.