Destaques, Tecnologia

Golpe da “recarga grátis” afeta mais de 20 mil pessoas em menos de 24 horas

tendinite celular WhatsApp
Foto: Pixabay/Portal N10

Foi identificado um novo golpe digital que está impactando muitos usuários devido sua disseminação pelo WhatsApp. Em menos de 24 horas, mais de 20 mil pessoas foram impedidas pelo antivírus gratuito dfndr security de terem seus smartphones infectados pela armadilha, que promete ao usuário R$70,00 em créditos para o celular.

Para passar credibilidade e incentivar o compartilhamento da vítima com sua rede de contatos, o link malicioso exibe comentários de falsos usuários que alegam terem recebido o benefício, como: “Nunca mais compro crédito, agora só convidando amigos”; “Consegui de primeira e já fiz várias vezes”, “Obrigado, compartilhei com todos os meus amigos e já ganhei”.

golpe recarga gratis

O golpe também alega que, para ser direcionado para finalizar o processo da recarga grátis, é necessário que o compartilhamento da falsa promoção com amigos via WhatsApp seja realizado até que uma suposta barra esteja cheia.

“Essa prática tem se tornado cada vez mais comum por cybercriminosos, pois permite que o golpe ganhe escala rapidamente, impactando grande número de usuários das mais diversas regiões. Para se ter uma ideia, apenas no mês de abril até aqui, identificamos e bloqueamos mais de 15 golpes diferentes envolvendo compartilhamento via WhatsApp”, comenta Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, laboratório especializado em cibercrime da PSafe.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias em seu e-mail. O artigo continua após o formulário!

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Para não cair nessas ameaças, o especialista afirma que é preciso adotar soluções de segurança que disponibilizam a função de bloqueio anti-phishing, como o dfndr security, cujo sistema é capaz de analisar todas as ameaças existentes no mundo virtual e bloqueá-las instantaneamente.

“Além disso, é importante que o usuário crie o hábito de se certificar em fontes confiáveis, antes de compartilhar com amigos, que as promoções são verídicas”, afirma Simoni.

Essa checagem pode ser realizada pelo site do dfndr lab, no serviço gratuito de verificação de links (https://lab.dfndrsecurity.com/pt-br/), que diz na hora se um endereço da Web é ou não confiável.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.