Globo Repórter 28/07/2017 – Um passeio pelas belezas e curiosidades da Geórgia
Imagem: Globo/Divulgação

Globo Repórter 28/07/2017 – Um passeio pelas belezas e curiosidades da Geórgia

julho 28, 2017 0 Por Bernardo Vieira

Globo Repórter desta sexta-feira, dia 28/07, um passeio pelas belezas e curiosidades da Geórgia.

Localizado no lado mais oriental da Europa, o país faz fronteira com Rússia, Armênia, Turquia e Azerbaijão. No programa, Lilia Teles e equipe mostram o resultado de uma viagem de 22 dias: as montanhas geladas do Caucaso; as praias do Mar Negro, com pedras no lugar da areia; uma cidade escavada na rocha; a raça de cão que pesa mais de 100 quilos e protegia os reis de ataques de lobos e ursos; e o vinho local feito em casa, um dos mais antigos do mundo.

“A Geórgia é diferente de todos os lugares para onde eu já tinha ido. Ainda tem muita coisa remanescente da União Soviética, histórias interessantes, paisagens lindas e muitas lendas. Os contrastes são surpreendentes. Pegamos perto de 20 graus na capital Tbilisi, já bem perto do verão, e zero grau com muita neve em outro ponto do país, aos pés do Caucaso. É um país que está tentando se modernizar, atrair turistas e abrir as portas para o mundo”, conta a repórter Lilia Teles.

O programa começa em Mestia, uma cidade medieval a 1.500 metros de altitude, um dos principais pontos turísticos da Geórgia. A menos de uma semana da chegada do verão, a equipe ainda encontrou muita neve por lá. “Nesse ponto, as paisagens lembram a Áustria e a Suíça”, conta Lilia Teles. As fontes quentes também atraem turistas. A água sulfurosa, com forte cheiro de enxofre, é indicada para o tratamento de doenças como reumatismo, diabetes, asma e inflamações. A repórter não perdeu a oportunidade de se banhar e experimentar uma massagem feita com argila.

Outra tradição da Geórgia é a produção de vinhos. As famílias georgianas cultivam as próprias videiras e produzem seus vinhos caseiros – a lenda diz que o país foi o berço da produção da bebida. As uvas são fermentadas por meses, ou até por anos, em jarras de argila gigantes (300 a 500 litros) chamadas Kvevris, que são enterradas no chão. É um método antigo e artesanal de fermentação. “O vinho da Geórgia é delicioso, o melhor presente que alguém pode ganhar lá”, revela a repórter.

Você pode conferir o programa logo após o “Sessão Comédia”, a partir das 22h20, na Rede Globo.

Esta notícia foi interessante para você? Compartilhe com seus amigos!