DestaquesMeio Ambiente

Geleira islandesa está derretendo ‘numa velocidade assustadora’ por causa do aquecimento global

A geleira Breiðamerkurjökull recua entre 100 e 250 metros todos os anos (e essa quantidade só está aumentando)

O impacto que o aquecimento global está tendo nas geleiras e no resto das áreas congeladas de nosso planeta é bem conhecido. Mas uma coisa é ler sobre isso e outra é ver ao vivo e observar como essas altas temperaturas agem sobre o gelo.

Durante um período de seis semanas, ocorrido entre julho e setembro deste 2021, um grupo de pesquisadores da Universidade de Dundee – no Reino Unido, decidiu instalar uma série de câmeras que permitiam monitorar a Breiðamerkurjökull, uma gigantesca geleira islandesa que fornece água para o famoso lago Jökulsárlón.

As imagens que obtiveram, e que posteriormente montaram em um único lapso de tempo, mostraram a incrível velocidade com que essa geleira estava desaparecendo, uma taxa muito maior do que haviam estimado anteriormente.

Você pode estar pensando que é normal a geleira recuar no verão, já que no inverno, quando as temperaturas são muito mais baixas, ocorre o contrário, mas nada está mais longe da verdade: a geleira Breiðamerkurjökull está recuando entre 100 e 250 metros a cada ano num ritmo que “só se acelerou desde meados da década de 1990“, diz Kiearn Baxter, um dos principais investigadores do projeto .

Os danos já causados nas placas de gelo podem ser irreversíveis por centenas de anos, se não milênios, e a subida do nível do mar “vai ficar assim durante milhares de anos“, como o relatório rigoroso do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC) recentemente advertiu.

Está em nossas mãos fazer algo antes que seja tarde demais.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Rafael Nicácio

Co-fundador dos canais Portal N10, Jerimum Geek e do Tudo em Dicas. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do Rio Grande do Norte) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN). E-mail para contato: rafael@oportaln10.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo