Foto: Divulgação

Há alguns dias surgiu um escândalo que está envolvendo dubladores brasileiros. A briga entre Márcio Seixas e o locutor e jornalista Marcelo Rezende, que foi seu ex-sócio na Fórmula da Comunicação Envolvente, tem se espalhado pela internet, e tem dividido opiniões de outros profissionais da área. Rezende (que não é o apresentador da Record TV) publicou 33 vídeos no YouTube acusando o agora ex-amigo, conhecido por dar a voz ao “Batman”, de fraude, má condução administrativa e até assédio sexual.

O primeiro vídeo foi publicado no dia 10 de agosto, um dia depois de o dublador ter denunciado numa rede social, que a página da Fórmula da Comunicação Envolvente havia sido invadida  e utilizada sem autorização dele. O ex-sócio desmentiu mostrando os acessos de Seixas no perfil.

Em uma entrevista, concedida a UOL, Rezende acusou o ex-colega. “A gota d’água foi quando ele forjou documentos para tomar a página do Facebook que eu criei e mantinha. Ele deletou as minhas postagens e publicou vídeos acusatórios, para fazer com que as pessoas ficassem contra mim, como se ele fosse vítima. E elas entenderam o recado, dizendo ‘aquele cara é um estelionatário’.  Ele estava enganando as pessoas e fazendo acusações falsas para tomar o negócio que criamos juntos  durante quase quatro anos e ficar com isso só para ele e a família”, informou.

Ele também fez acusações contra Seixas, referente a uma prestação de contas que ele ignorou, no valor de mais de R$ 200 mil e uma notificação extrajudicial enviada, por meio de advogados, ao dublador e sua  mulher. E as queixas não pararam. O locutou também reclamou que Seixas teria descumprido o contrato que atribuía ao sócio abastecer as redes sociais do curso com vídeos e áudios.

O acusado em questão foi procurado pela UOL. Por meio de sua equipe, Márcio Seixas respondeu que não concederá entrevistas porque “o caso em questão está ‘sub judice’, é objeto de processos judiciais que tramitam sob segredo de Justiça”.

Nos vídeos que foram publicados no YouTube, Rezende divulga áudios de WhatsApp atribuídos a Seixas nos quais ele faz xingamentos, critica parentes, dubladores e fãs e revela  casos extraconjugais com alunas do curso que mantinham juntos. Segundo ele, o dublador de 72 anos contratou uma das supostas amantes para trabalhar no curso, que  formou duas turmas, em 2015 e 2016. “Quando eu soube disso, fiz uma advertência séria: ‘Vamos retirar imediatamente essas mulheres daqui, elas não fazem mais parte da Fórmula da Comunicação Envolvente’, disse.

Rezende também diz ter sugerido seis propostas para romper a parceria, incluindo a venda de sua parte para Seixas, porém o dublador recusou todas. O fim da sociedade está sendo decidido nos tribunais.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.