Filho faz homenagem em sua formatura para mãe que vendeu doces para ele conseguir estudar

Filho faz homenagem em sua formatura para mãe que vendeu doces para ele conseguir estudar

Uma história comoveu a todos na cidade de Mossoró, na região oeste do Rio Grande do Norte. O estudante Dae Sung Robson Simione da Costa, 20 anos, resolveu homenagear a mãe no dia da sua colação de grau como Técnico em Eletrotécnica. Dae Sung – o nome significa grande realização divina – decidiu entrar na cerimônia de formatura com uma bandeja de doces nas mãos, uma referência ao trabalho da mãe que viabilizou seus estudos.

Todo trabalho é digno, principalmente quando feito com muito amor. É o caso de Sandra Simione, 57 anos, que, desde que foi desligada do trabalho formal, passou a se dedicar à produção artesanal e venda de doces para criar os dois filhos. “Hoje, esse é o único rendimento da nossa família”, destaca.

Enquanto os filhos estudam, ela e o marido saem percorrem as ruas da Praça de Convivência, localizada no corredor cultural de Mossoró, oferecendo de mesa em mesa as iguarias. “Sempre pedimos licença e perguntamos se as pessoas estão interessadas em comprar. É desta forma que mantemos a nossa casa e garantimos a educação para nossos filhos”.

Dae Sung conta que o motivo de fazer essa homenagem foi o orgulho que sente da mãe desde pequeno. “O trabalho dela nunca foi motivo de vergonha para mim. Todo trabalho é digno mas eu sei o quanto é difícil sair para vender. Desde o começo, minha mãe sempre esteve comigo, me apoiando… Se eu consegui chegar onde cheguei, foi por causa do esforço dela”, reconhece. “Queria representar o trabalho e todo esforço que ela sempre teve para minha educação”.

Entrar com o filho e a bandeja de doces foi uma surpresa para Sandra. “Ele só me contou de última hora. Ele disse: ‘mãe a senhora vai descer a escada comigo, segurando os doces juntos, pois eu tenho orgulho da senhora e te admiro muito’. Ele tinha lágrimas nos olhos”, relembra Sandra, também emocionada.

O gesto do filho é fruto da educação doméstica que recebeu. “A educação externa é importante mas o que a gente aprende em casa também. Temos que educar nossos filhos dentro de casa, ensinar eles a amar e respeitar os pais, amar as pessoas. Sempre ensinei valores e meu filho não tem vergonha da minha atividade. Ao o contrário, fala com orgulho do meu esforço”.

Dae Sung conta que aprendeu a mais importante das lições: “Cada vez mais, dou valor às pequenas coisas, aos estudos e à família. Minha mãe é meu futuro. Tudo que eu faço é pensando em proporcionar um futuro melhor para meu pai e minha mãe. Com certeza, investindo na educação vou conseguir mudar a história da minha família para melhor”.

Fonte: E+B Educação | Vanessa Casaes

Esta notícia foi interessante para você? Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: