Festival MADA 2016 confirma novos nomes para sua 18ª edição

O Festival MADA – Música Alimento da Alma, marcado para acontecer dias 23 e 24 de setembro, na Arena das Dunas, vai conectar o público a outra geração criativa da música potiguar, através da presença do cantor e compositor Pedro Mendes além de outras atrações já confirmadas. Criador de pérolas do cancioneiro potiguar, Pedrinho vai registrar os 35 anos de “Linda Baby”, a canção mais conhecida dos norte-rio-grandenses e imortalizada como o hino afetivo da cidade de Natal.

Quem nunca cantarolou “Essa é uma terra de um deus-mar…”? A música foi composta em 1981, muito antes de integrar oficialmente o LP “Esquina do Continente”, álbum finalizado em 1986 que projetou Pedro Mendes no mercado regional. O disco teve co-produção de Heraldo Palmeira e participações de Wigder e Rachel, o baterista Bauru, Joãozinho do Grafith, os mestres guitarristas Franklin Novaes e Roberto Taufic, Aluízio do Cantocalismo, além dos percussionistas renomados Marquinhos Lobo, Bajara e Mingo Araújo.

Não só “Linda Baby”, mas outras canções representativas de sua carreira serão relembradas no show do sábado 24. Certamente estarão no repertório “Esquina do Continente” (“areias e pedras se encaixam na praia do Forte…”); “Fera Nova” (‘…o pensamento muda de cor/Toda vez que eu penso em minha terra…”); “Um Pedro a mais” (Um Pedro mendigo, um Pedro bacana/Um Pedro do morro ou de Copacabana…”); e “Escute aqui” (“Eu tenho tanta coisa pra dizer/Estou certo que você que você vai me ouvir…”), entre outras.

NOVAS ATRAÇÕES CONFIRMADAS

Na reta final para o MADA – 18 anos, outras atrações começam a fechar a escalação do festival. As bandas Fukai, Luísa e Os Alquimistas, Jubarte Ataca e Time de Patrão foram anunciados esta semana.

Fukai, uma das revelações da música potiguar, chega com uma lufada de renovação. O álbum de estreia, Abaeté, está entre várias listas de discos do ano. A banda mostra um rock clássico com letras contemplativas, vocais harmoniosos e uma pitada de psicodelia e progressivo que remetem a rock rural dos anos 1970, de Mutantes a Clube da Esquina. O grupo surgiu no segundo semestre de 2012 e é formado atualmente por João Paulo (baixo), Rodolfo Almeida (guitarra e voz), Vinícius Menna (guitarra, voz e gaita), Flávio Dado (bateria) e Arthur Porpino (percussão). Este ano, a banda integrou a coletânea nacional Novíssima Música Brasileira, lançada pela Sony Music, com a canção “Um Rio”. Outras faixas do repertório do grupo são “Vejo Luz”, “A Estrada”, “Besouro”, “Som Colorido”, “Dime Tu” e outras.

Luísa & Os Alquimistas estão de volta ao MADA. A cantora Luísa Guedes e banda participaram em 2015 e de lá para cá lançaram o álbum “Cobra Coral”, uma mistura dançante, construída a partir de vários ritmos, com destaque para a música eletrônica jamaicana e a música latina, principalmente a cúmbia. O grupo é formado por Luísa Guedes (vocal) Renan Amantéia (bateria), Pedras Leão (baixo), Zé Caxangá (guitarra) e Gabriel Souto (guitarra e percussão) que produziu o disco. A banda cantar em português, francês e inglês. Destaques para as canções “Terceiro Mundo”, “Pirate Dream”, “Gitana”, “Veneno”, “Avec PLaisir”.

Time de Patrão é um grupo potiguar de rap formado por Koala Loko (MC), Breno Slick (MC), Mano Edu (MC), S Black (vocal), e DJ Stone. O grupo surgiu na cena hip hop potiguar em 2013 a partir da fusão de outros grupos Alcateia e Drão. Entre as músicas mais conhecidas estão “A Quebrada Caxiou”, “Vem pra noite princesa”, “Na Missão das Notas”, que tratam de temas cotidianos dos bairros periféricos.

Jubarte Ataca é garage punk e surf music “tocada na velocidade da luz”, como definiu a crítica da revista Rock Press. Guitarra, baixo, bateria, reverb e fuzz; é cinema grindhouse e junkfood, que saem da mente desocupada de Daniel Dantas (baixo), Joaquim Dantas (bateria) e Diego Vinícius (guitarra). Depois de 02 lançamentos (“O bonito, o habilidoso e Joaquim” e o CD split “Reverb vs. Fuzz”, junto aos paraibanos Os Fuzzíveis), a banda lançou, em 2013, seu álbum de estréia, “A invasão das temíveis válvulas termiônicas” (independente). Em 2015, foi lançado o EP “Falso”, que ganhou uma versão full no ano seguinte – agora intitulado “Falso + 4” – pela Baratos Afins (SP), uma das gravadoras independentes mais renomadas do Brasil.

No Mada 18 anos, novos nomes se juntam a outras atrações nacionais e regionais da música contemporânea: Karol Conká, Liniker, Os Caramelows, Planet Hemp, Natiruts, Emicida e Rael, Jaloo, Plutão Já Foi Planeta, Far From Alaska, Luís Cadelha e Os Suculentos, Dona Cislene e André Prando.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!