Fachin nega prisão de Aécio e homologa delações de executivos da JBS
Luiz Edson Fachin, ministro do STF (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

Fachin nega prisão de Aécio e homologa delações de executivos da JBS

maio 18, 2017 0 Por Romário Nicácio

Nesta quinta-feira (18) o ministro relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, esclareceu que não enviará a plenário o pedido de prisão contra o senador Aécio Neves apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

A assessoria do ministro negou as informações publicadas pela imprensa nesta manhã (18) e disse que Fachin decidiu sobre o afastamento de Aécio das funções de senador, mas rejeitou o pedido de prisão. A assessoria também informou que as delações premiadas de executivos da JBS foram homologadas. São essas delações que trazem um áudio no qual o senador tucano pede R$ 2 milhões para o grupo frigorífico. Fachin também ordenou que Aécio entregue seu passaporte e não saia do Brasil. Afastado de seu cargo de senador, o tucano não pode participar de votações na Casa, mas não está impedido de entrar no prédio.

Temer fala em conspiração

No início da noite de ontem (17), o jornal O Globo publicou reportagem, segundo a qual, em encontro gravado em aúdio, em março deste ano, pelo empresário Joesley Batista, do grupo JBS, Temer teria sugerido que se mantivesse pagamento de mesada ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e ao doleiro Lúcio Funaro para que estes ficassem em silêncio. Batista, conforme a reportagem, firmou delação premiada com o Ministério Público Federal e entregou gravações sobre as denúncias.

A agenda do presidente Michel Temer, que previa reuniões com parlamentares do PSDB, PMDB, PP, DEM, PTB, PSD e PSB, foi alterada no meio da manhã desta quinta-feira (18). O presidente teve um encontro hoje com o coordenador da bancada do Acre, senador Sérgio Petecão (PSD), e os demais compromissos foram cancelados, por volta das 10h.

O Palácio do Planalto informou que o presidente terá hoje despachos internos. Ao sair da reunião com Michel Temer, Petecão disse que o presidente estava tranquilo durante o encontro, e que falou muito em “conspiração”. “Essa foi a palavra que ele mais usou”, disse o senador. Segundo ele, Temer deverá fazer ainda hoje um pronunciamento ao país.

Do Portal N10 com Agência ANSA

Esta notícia foi interessante para você? Compartilhe com seus amigos!