Mundo

‘Estamos em guerra’, diz presidente do Chile sobre protestos

EPA/ALBERTO PENA

(ANSA) – Em meio à onda de protestos no Chile, o presidente Sebastián Piñera afirmou neste domingo (20) que o país está “em guerra” contra um “inimigo poderoso e implacável”.

Durante um encontro com a imprensa, o mandatário insistiu no caráter “organizado” das manifestações, afirmando que o “único objetivo” dos responsáveis é “causar o maior dano possível”.

“Estamos bem cientes do fato de que [os protestos] têm graus de organização e logística típicos de uma organização criminal”, disse Piñera, acusando os manifestantes de quererem “destruir a democracia” chilena.

Os protestos começaram por causa de um aumento de 30 pesos (R$ 0,20) no preço das passagens de metrô, já suspenso pelo governo, mas também miram a desigualdade econômica e o sistema de aposentadorias do país.

Piñera decretou estado de emergência e impôs toque de recolher na capital Santiago, além de ter colocado o Exército para patrulhar as ruas da cidade. Poucos dias antes, o presidente havia dito que o Chile era um “oásis” em uma América Latina “convulsionada”.

Cerca de 10 pessoas já morreram, a maioria delas carbonizadas em incêndios em lojas saqueadas. Cerca de 1,46 mil indivíduos foram detidos. As manifestações também interromperam serviços de transporte público e cancelaram voos no aeroporto de Santiago.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!). Fale conosco!

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.