Escritor é condenado à morte após escrever um artigo “insultando Maomé”

Escritor é condenado à morte após escrever um artigo “insultando Maomé”

Romário Nicácio dezembro 27, 2014 Mundo

Um tribunal de Mauritânia condenou um homem a ser morto a tiros por insultar o profeta islâmico Maomé, afirma um grupo de direitos humanos. Mohamed Ould Cheikh Mkhaitir, 28, foi preso há um ano por escrever um artigo sobre o profeta Maomé e o sistema de castas, um assunto extremamente sensível em um país com profundas divisões sociais e raciais. As informações são do Daily Mail.

A promotoria pediu a pena de morte que deve ser realizada em conformidade com a lei sharia islâmica. Ele afirma que seu artigo foi mal interpretado e desmaiou quando o tribunal deu o veredito de sua sentença. Mauritânia, país situado no noroeste da África, teve sua última pena de morte aplicada em 1987. O país foi o último do mundo a abolir a escravidão legalmente em 1981 e ainda tem a maior prevalência mundial da escravidão per capita da população, de acordo com o Índice Global Escravatura de 2013.

Outros artigos

Urbanização da Praia de Pirangi avança

junho 12, 2021

Urbanização da Praia de Pirangi avança

Os serviços da urbanização da orla de Pirangi seguem avançando, em Parnamirim. Nesta semana foi iniciada a construção de um muro de contenção, que vai permitir o as...