Colunas Famosos Luca Entrevista Luca Moreira

Raffa Piettro fala sobre experiência em I Love Paraisopolis e no ballet

Raffa Piettro fala sobre experiência em I Love Paraisopolis e no ballet

Com apenas 9 anos de idade, o ator Raffa Piettro, já carrega um bom conhecimento na televisão e luta cada dia mais pra conseguir o seu lugar.

Até hoje, o ator já teve a oportunidade de interpretar o personagem Pedro em “I Love Paraisopolis”, papel que lhe rendeu reconhecimento nacional, sendo filho da atriz Leticia Spiler, e em janeiro desse ano teve a oportunidade de demonstrar suas incontestáveis habilidades no palco do “Dancinha dos Famosos”, quadro do “Domingão do Faustão” na Globo.

Foi com muito orgulho e felicidade que nossa equipe foi até ele para podermos conhecê-lo um pouco mais e mostrar um pouco dele fora das câmeras.

Você atualmente com apenas 9 anos de idade já é um grande sucesso na dramaturgia brasileira, ainda mais pela novela “I Love Paraisópolis”. Quais são seus planos para daqui para a frente? Planeja querer continuar seguindo a carreira como ator?

Sim.Adoro atuar! Agora no momento, estou estudando muito…interpretação, teatro, danças, e vou começar com a dublagem. Me preparar para próximo personagem!

Tendo que manter o equilíbrio entre os compromissos do que hoje é sua profissão, e ainda mais com os estudos e seguindo ainda com o jazz, ballet e inglês. Como é ter que manter tudo isso em equilíbrio?

Tenho muito apoio da minha família. É ela que me sustenta, e me ajuda a organizar a minha agenda, conciliando com meus estudos, que pra mim, é primordial. Sei que sou exemplo pra muitas crianças, por isso eu levo tudo muito sério.

Em “I Love Paraisópolis” no papel de Pedro Henrique (Pedroca), você teve a oportunidade de contracenar com vários nomes já consagrados pela televisão, como a Leticia Spiler que na história era sua mãe. Como foi a experiência de ter ficado ao lado desses astros?

Nossa, foi muito legal. Nunca vou esquecer o carinho da tia Lelê (Letícia Spiller), da vovó Nicette, do tio Caio e tantos outros. Cada dia que passa eu admirava e admiro ainda mais a humildade dessas pessoas, que tiveram tanta paciência, dedicação e atenção para uma criança que tinha tanta sede de aprender! Meus exemplos!

Foto: Gutho Oliveira

Como e quando foi que você decidiu que iria querer ir para a profissão de ator?

Pra mim, esse processo foi muito natural… Quando chegamos do Sul, meu irmão foi estudar teatro, e eu sempre o acompanhava. Praticamente, cresci no teatro, pois era todos os finais de semana, durante muito tempo. Aprendi a respeitar os horários e a ter responsabilidade com os textos. Brincava de carrinhos e massinha nas coxias do teatro, e quando tocava o primeiro sinal, eu guardava tudo é sabia que logo iria começar e ficava ancioso esperando. Via a empolgação e a dedicação de cada ator, então com 3 anos, comecei a fazer aulas de interpretação. O amor pela dança foi igual, com 5 comecei o ballet, que é minha paixão. Sei que é difícil, principalmente quando vejo tantas notícias ruins , sobre fechamento de teatros, isso é muito triste, as pessoas precisam de cultura, é isso precisa ser incentivado desde cedo. Um povo sem cultura, é um povo se história! Quero muito continuar atuando e dançando. Tomara que mude essa situação, e que os artistas brilham cada vez mais nas telas e nos palcos!

Em janeiro você chegou a participar do “Dancinha dos Famosos”, mostrando bastante talento no palco. Você diria que essa habilidade da dança ajuda muito na sua atividade como ator?

A dança me completa, me faz sonhar…Amo dançar! Com ela aprendi a ser mais calmo, paciente, ter equilíbrio, firmeza, coordenação e a respeitar o tempo certo! Não sei ficar sem, com a dança, ou sem atuar, acho que um completa o outro.

Qual é o seu maior objetivo que você ainda deseja conquistar na sua carreira atualmente e qual momento foi o mais marcante até hoje?

Gostaria muito de interpretar um menino que ama o ballet. Sinto que tem muito preconceito ainda, é isso me deixa muito triste. Poderia dar uma mensagem positiva para as pessoas, que isso é muito natural e saudável.

Uma cena que me marcou, foi quando eu tive que contracenar com o Tampinha (um dog alemão), lembro que ele era tão grande e me deixava fazer tudo, nós deitavamos no mesmo sofá, pra descansar, era muito divertido!

Foto: Gutho Oliveira

Como você considera a sua relação com seus fãs? Que significado eles têm hoje na sua vida?

Minha família sempre me ensinou sobre o respeito, e se uma pessoa que gosta de você, dedica seu tempo e atenção, o mínimo que vc pode dar à ela, é o respeito. Assim, a relação fica muito leve e legal. Me sinto muito responsável por tanta demonstração de carinho! Eles tem o meu respeito, meu carinho, meu amor e principalmente, minha gratidão!

Além de querer seguir trabalho como ator, você já pensou em querer seguir outros caminhos?

No momento não sei! Quero muito, continuar atuando e dançando, se for estudar outra coisa, quero que eu consiga consiliar tudo isso!

Para finalizarmos Raffa, deixe uma mensagem.

Nunca deixe de acreditar em si mesmo. Nunca perca sua fé, seja sempre grato com tudo é com todos. Tente sempre enxergar o lado positivo da vida, assim, vc sempre terás bons amigos, bons conselhos… É serás Feliz!

Foto: Gutho Oliveira

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.