alfredo e tião guerra morte em éramos seis
Alfredo (Nicolas Prattes), Lúcio (Jhona Burjack), Tião (Izak Dahora) e Adelaide (Joana de Verona), na guerra

Ao se candidatar para lutar durante a Revolução Constitucionalista de 1932, Alfredo (Nicolas Prattes) acreditou que vingaria a morte do irmão, Carlos (Danilo Mesquita), e conquistaria mais direitos para a população. Mas as coisas não saem como planejou. A guerra é mais cruel do que imagina.

Primeiro, ele descobre que Osório (Nicola Siri), uma pessoa nada confiável, é um dos homens do pelotão de Lúcio (Jhona Burjack). Depois, Alfredo precisa salvar Tião (Izac Dahora) quando ele é atacado e fica indeciso se atira ou não no soldado inimigo. Numa próxima batalha, Tião tem a chance de retribuir o que o amigo fez por ele, mas é ferido. Alfredo leva Tião sozinho para o hospital de campanha, onde é recebido por Inês (Carol Macedo) e pelo médico. O amigo não resiste e Alfredo fica desolado.

Alfredo não consegue entender como ele e Osório podem estar lutando pela mesma causa. Ele não confia no Osório, percebe que tem algo errado com a sua presença ali. Além disso, começa a questionar sua devoção à guerra quando percebe que lutam contra jovens como eles. Em meio a tanta confusão, Alfredo é consolado por Inês.

As cenas vão ao ar a partir de sábado, 29 de fevereiro. ‘Éramos Seis’ é escrita por Angela Chaves, baseada na novela original escrita por Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho, livremente inspirada no livro de Maria José Dupré. A direção artística é de Carlos Araújo e a obra conta ainda no elenco com Giullia Buscacio, Ricardo Pereira, Simone Spoladore, Werner Schünemann, Mayana Neiva, Camilla Amado, Denise Weimberg, Virgínia Rosa, entre outros.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.