Notícia Luca Moreira

Luca Moreira entrevista Renata Spalicci, embaixadora da WBFF no Brasil

Luca Moreira entrevista Renata Spalicci, embaixadora da WBFF no Brasil

Renata Spallicci é empresária, empreendedora, atleta profissional de fisiculturismo e fitness, embaixadora da WBFF no Brasil, influenciadora digital, palestrante, escritora e coach.

Formada em engenharia química, pós-graduada em administração e com MBA para CEOs, Renata também possui inúmeros certificados em processos de coaching, mentoring e liderança, em renomadas instituições como o Instituto Brasileiro de Coaching, a Fundação Getúlio Vargas, entre outras. Realizadora compulsiva, busca alcançar os seus propósitos e inspirar pessoas para o exercício de uma vida mais plena e completa. Renata atua ha mais de 17 anos na indústria farmacêutica, convivendo com os melhores médicos e profissionais da saúde, o que a posiciona entre os principais executivos do ramo. Sua empresa, a Apsen Farmacêutica, teve em 2016 faturamento de quase 600 milhões de Reais.

Renata também tem a sua própria editora, a Legacy, e recentemente lançou o livro “Do Sonho à Realização”, que leva experiências e aprendizados pessoais e desafia o leitor a tomar as rédeas da vida e escolher o caminho que quer trilhar. Renata é convidada para palestrar por todo o Brasil, contando suas experiências de sucesso, e motivando pessoas a mudarem o rumo de suas próprias vidas, em todos os sentidos. Em sua carreira como atleta profissional, foi escolhida pela World Beauty Fitness Fashion (WBFF), federação pela qual compete, como uma embaixadora oficial no Brasil, assim representando-a: Uma prova definitiva de seu mérito como atleta.

Renata Spallicci inspira milhares de pessoas através de suas iniciativas sociais e dicas fitness em suas redes sociais. Renata é engajada em causas sociais, e tem promovido diversas ações de cunho humanitário. A principal delas consiste no movimento Fit do Bem, criado para inspirar pessoas pela busca de uma vida com propósitos e mais saudável. O objetivo do movimento é unir mentes que compartilham de um mesmo ideal por uma causa social, como doações a comunidades carentes, aulas comunitárias e incentivo à prática de esportes como agente catalisador de mudanças positivas na vida das pessoas.

Como foi o seu começo no mundo fitness?

Eu sempre fui doida pelo esporte, sou bailarina profissional e sempre estive em volta nesse universo, mas quando entrei para faculdade, fiz engenharia química e me afastei um pouco do esporte. Era uma faculdade integral, bastante puxada, comecei a trabalhar…enfim acabei me afastando um pouco, aí no final da faculdade já estava em um efeito sanfona com sobrepeso e acabei entrando para musculação por uma questão de comodidade, porque eu tinha uma academia dentro da minha faculdade e era aonde eu conseguia conciliar com a minha rotina na época, me apaixonei pela musculação, fui tomando gosto cada vez mais, pegando firme na dieta, aumentando a intensidade dos treinos, vendo o resultado chegando e acabei realmente me apaixonando, e quando eu comecei a competir profissionalmente a 3 anos atrás pelo WBFF, que foi quando realmente eu mergulhei de cabeça no mundo fitness. Comecei o meu blog, trabalhei as minhas mídias sociais para disseminar conteúdo deste universo e é assim que foi o meu começo.

Formada em engenharia química e pós-graduada na área de administração, o que a fez escolher cursas atividades tão distintas?

Escolhi cursar Engenharia Química por conta da empresa da minha família que eu sou a terceira geração do negócio: a ASPEN, uma indústria farmacêutica vai fazer 50 anos o ano que vem. Fiz a pós-graduação em administração porque na época eu já estava trabalhando no negócio e eu sentia muita falta nessa parte, fiz administração com ênfase na área contábil e financeira, e senti a falta de conhecimento nessa área, estava atuando mais nas áreas administrativas, financeiras e por isso fui fazer a pós-graduação. Depois ainda fiz um NBA para SEO na FGB e uma série de processos de mentoring e coaching.

Como funciona o trabalho de um “coach”, e qual a importância disso na vida de uma pessoa?

O coach é um facilitador para a pessoa atingir os seus objetivos e encontrar as suas próprias respostas, definir metas e conseguir atribuir prioridades na vida. É uma pessoa que está ali cada a passo, do lado do seu cout, atuando como alguém que aflora as potencialidades, que faz a pessoa desabrochar, entender os seus talentos, enxergar as suas limitações e criar planos e estratégias para conseguir atingir os seus objetivos. É algo muito prático e funcional.

Antes de eu me formar como coach, eu passei como cout por 4 processos, então eu realmente vi o resultado, me apaixonei, para depois poder me formar e querer ajudar as pessoas com essa ferramenta. Então é algo que eu realmente acredito, que trouxe inúmeros benefícios na minha em diversos momentos cruciais da minha carreira e que me ajudou muito.

Quando foi que surgiu o seu interesse pela área da saúde?

Por atuar na indústria farmacêutica, sempre tive interesse na área da suade, então foi algo que eu gostei muito, e por estar muito próxima da questão do esporte e da qualidade de vida também.

O que a levou a criar a Legacy e quais foram os desafios de montar sua própria empresa?

A minha editora é a Legacy, os desafios foram gigantescos, diferente do que é um negócio estruturado como é a Apsen, que eu estou a 16 anos. Já vivi muitos desafios, me formei como pessoa e como profissional lá dentro, mais empreender realmente é um desafio completamente diferente, porque é uma luta diária, é um sonho que a princípio é só seu. Em uma empresa estruturada, muitas pessoas já sonham os mesmos sonhos, já apostam suas carreiras, batalham junto, você tem uma estrutura para suportar. Empreender muitas vezes é por você mesmo.

O começo é muito difícil, muitas portas não se abrem, e você tem que ter persistência. O Brasil também tem muitas questões trabalhistas, burocráticas, fiscais, custo altíssimo, então para você empreender precisa ter muita coragem, muita vontade, mais é algo que eu sempre tive.

Lançando seu último livro no ano passado, o que a inspirou a fazer “Do Sonho à Realização”?

Eu sempre quis escrever um livro, mas não imaginava que escreveria tão cedo. O que me inspirou foi meu blog e minhas palestras. Quando eu comecei a disseminar conteúdo, comecei a ver que a minha história inspirava outras pessoas, e que podia mudar a vida delas, isso me inspirou fortemente, para antecipar os planos de ter um livro, que seria um plano mais de futuro, e escrever “Do Sonho a Realização”.

Já estou escrevendo o segundo que ainda não tem um título, mais é um livro que estou escrevendo com muito carinho, e é onde agrego todo o meu conhecimento na área da saúde, do esporte, e da nutrição, falando muito de corpo, mente, saúde física, emocional, em fim. Acho que vai ficar um trabalho muito bacana, bem otimista, e vou me dedicar bastante a ele agora no meu período de férias.

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.