Globo vai demitir colaborador que recusar vacina contra Covid

Globo vai demitir colaborador que recusar vacina contra Covid

Globo vai demitir colaborador que recusar vacina contra Covid

A emissora informou que só os funcionários que estão isentos do imunizantes são os que não podem ser vacinados por motivos médicos

Aline Cássia setembro 1, 2021 Destaques

Nesta quarta-feira (01), a Rede Globo emitiu um comunicado onde informa que funcionários que se recusarem a tomar a vacina contra a Covid-19 serão desligados da empresa.

Na nota, emissora carioca diz que a obrigatoriedade do imunizante visa a segurança de todos os trabalhadores da empresa. “A obrigatoriedade da vacina está em linha com a prática de diversas empresas no mercado atualmente, uma vez que a decisão por não se vacinar impacta o coletivo e coloca em risco a saúde dos outros colaboradores”, informou a equipe da Globo.

Confira o comunicado na íntegra

Em mais de um ano de pandemia, temos aprendido a cada dia sobre formas de prevenção e combate à Covid-19. E este é um aprendizado contínuo. A partir dele, podemos dizer que a aplicação das vacinas é uma estratégia eficaz contra a disseminação do vírus e uma forte aliada para proteção de todos

Seguindo o compromisso de contribuir para um ambiente seguro para nossas pessoas, informamos que a vacinação contra a Covid-19 passa a ser uma condição obrigatória para todos os colaboradores trabalharem na Globo, incluindo estagiários e jovens aprendizes. Com exceção daqueles que não podem ser vacinados por motivos médicos, a não vacinação poderá resultar no desligamento

A obrigatoriedade da vacina está em linha com a prática de diversas empresas no mercado atualmente, uma vez que a decisão por não se vacinar impacta o coletivo e coloca em risco a saúde dos outros colaboradores“.

Há pouco tempo, noticiamos que a Globo de Londres preferiu continuar com a medida protetiva de uso da máscara, mesmo não sendo mais obrigado o seu uso em lugares fechados“, finalizou.


Na ocasião, ao vivo para o Jornal Hoje, a correspondente Cecília Malan falou sobre a medida adotada. “Agora Maju, como vocês podem ver, voltamos para o nosso escritório aqui em Londres, todos já imunizados. Só explicando que, apesar do uso da máscara não ser mais obrigatório em lugares fechados na Inglaterra, nós optamos por essa segurança, porque ainda não sabemos o efeito do relaxamento das últimas restrições. Só tiro para entrar ao vivo, porque estou um pouco mais distante dos meus colegas, mas coloco logo”, disse ela.

Outros artigos