Com estreia pra janeiro de 2017, o reality “Fábrica de Casamentos”, do SBT, vai fugir do tipo de conteúdo que virou febre na televisão: o assistencialismo.

Foi definida a proibição de um conteúdo que aposte em histórias tristes e de desgraça, típico de muitos programas exibidos hoje.

A ideia é contar histórias bonitas de amor e emocionantes, independente de classe social, raça etc.

Com informações do jornalista Flávio Ricco.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.