A Fazenda 13FamososReality Shows

Em “A Fazenda”, a peoa Dayane Mello diz se sentir culpada em deixar filha para participar do reality

A modelo foi abandonada pela mãe quando tinha apenas 4 anos: “tenho esse trauma de abandono”

Em uma conversa durante o café da manhã em “A Fazenda 13”, na RecordTV, deste sábado (13), os peões Dayane Mello e Rico Melquiades falaram sobre trauma de abandono. A participante Dayane é mãe, e disse que sente culpa por está no confinamento e ter isso como abandono a sua pequena Sofia, que nasceu em 2014.

“Às vezes eu tenho muita dor na consciência de deixar minha filha e vir trabalhar. Eu fico com dor, porque eu tenho esse trauma de abandono. Eu quero ser uma mãe perfeita, eu quero ser a pessoa perfeita para ela”, disse a modelo.

Rico, tentando consolar a colega disse: “Mas você tá aqui para isso, para dar o melhor para a sua filha[…] a diferença é que você tá aqui por ela”, argumento, ainda dizendo para que a modelo visse o lado bom, como uma oportunidade para a própria filha. “Para dar o melhor para ela, para quando ela for uma moça, ela ter tudo o que você não teve um dia”.

“Eu olho a fotinho dela todo dia, e boto isso na cabeça. É por ela que eu tô aqui, não é por mim não […] Exato. Exatamente. Ela já tem tudo que eu não tive, sabe? Tu sabe qual é a coisa mais importante que eu não tive? Pai e mãe, de pequena. Ela tem”, disse Dayane.

Dayane Cristina Mello, tem 32 anos e nasceu na cidade de Joinville, no estado de Santa Catarina. A infância da catarinense não foi das melhores. Isso devido à ausência da mãe, que a abandonou com os quatro irmãos, quando ela tinha apenas 4 anos. E assim todos eles tiveram que morar com o pai. Ela já revelou que sua infância foi muito pobre, marcada principalmente por dificuldades e falta da mãe.

Quer receber as principais notícias do N10 Entretenimento no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Aline Cássia

Jornalista. Redatora do Portal N10 Entretenimento e social media da Web TV Resolvi Casar. Trabalhou como repórter nas Prefeituras do Jaboatão dos Guararapes e da cidade do Recife e atuou como estagiária de jornalismo na AD Diper - Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo