Conversas entre Simone e Felipe Medina são divulgadas

Conversas entre Simone e Felipe Medina são divulgadas

Conversas entre Simone e Felipe Medina são divulgadas

Aline Cássia junho 10, 2021 Destaques

A briga entre a família continua. A mãe do surfista Gabriel Medina, Simone Medina, está movendo uma ação contra a sua nora, Bruna Bordini, noiva de Felipe Medina, por danos morais. E, nesta quinta-feira (10), conversa entre Simone e Felipe foram vazadas. A coluna de Léo Dias, do portal Metrópole divulgou as mensagens de Simone se defendendo das acusações feitas por Bruna, que afirmou tê-los expulsados de casa.

A matriarca, em sua fala, diz que em nenhum momento expulsou o filho e nora de casa, mas falou sobre desejos de que eles se tornassem independente. “Filho não quero que você passe nenhuma humilhação lá. Mas foi a escolha que você fez. Você quis assim, e a Bruna também”, diz um dos trechos da conversa entre Simone e Felipe através do Whatsapp.



Com informações apuradas pela coluna, o advogado de defesa de Simone falou que o conteúdo é normal de uma mãeque se preocupa com seus filhos. “Pela ordem das mensagens trocadas entre a Requerente e seu filho Felipe, marido da Requerida, a relação é comum e normal, que busca além de proteger seus filhos permitir e incentivar para que consigam avançar na vida”, escreveu.

Ele ainda completou: “A Requerente buscou o crescimento de evolução do filho, esposa da Requerida, mas jamais os expulsou de casa como afirmou a Requerida, com o afinco de lhe difamar”.

O processo contra Bruna foi aberto nesta última quarta-feira (09). Simone pede da nora uma retratação e indenização por danos morais no valor de R$ 100 mil, pois, ela afirma que a noiva de Felipe colocou em dúvida sua integridade moral. A matriarca também diz que o imóvel foi devolvido com vários danos.

Na época, Bruna chegou a abrir uma caixinha de perguntas em sua rede social e falou o motivo da expulsão da casa. Um seguidor perguntou o que aconteceu e ela informou que foi expulsa por ter ficado em dúvida sobre assinar sua carteira de trabalho, pois precisava arrumar alguém de confiança para cuidar da sua filha, “fui taxada de folgada, que não queria trabalhar”, disse.

Outros artigos