Entenda o movimento Black Lives Matter e como ele pode ser cobrado no Enem

junho 4, 2020 0 Por Rafael Nicácio
Entenda o movimento Black Lives Matter e como ele pode ser cobrado no Enem

O movimento Black Lives Matter está a frente dos recentes protestos que tomaram as ruas das principais cidades dos Estados Unidos após a morte de George Floyd, homem negro norte-americano. Floyd faleceu após o policial branco, Derek Chauvin, permanecer por mais de oito minutos com o joelho sobre o seu pescoço enquanto ele estava algemado e deitado no chão. A morte de Floyd explodiu uma onda de protestos nos EUA, apoiada por pessoas em todo o mundo. A frase ‘Black lives matter’ (Vidas negras importam) é vista constantemente durante as manifestações.

Como o Black Lives Matter surgiu?

O Black lives matter surgiu por volta de 2013 e foi criado por três mulheres ativistas negras. São elas: Alicia Garza, diretora da National Domestic Workers Alliance (Aliança nacional de trabalhadoras domésticas); Patrisse Cullors, diretora da Coalition to End Sheriff Violence in Los Angeles (Coligação contra a violência policial em Los Angeles); e Opal Tometi, uma ativista pelos direitos dos imigrantes.

Elas começaram a protestar contra a absolvição do policial no caso do jovem de 17 anos, Trayvon Martin. O movimento cresce e passa alcançar novos jovens em 2014, quando protestava contra a polícia pela morte de Michael Brown.

A partir de então, o BLM passou a se formar como uma organização política que luta pela igualdade racial nos Estados Unidos. A frase, que dá nome ao movimento, é lembrada em todo o mundo e faz alusão ao fato do sistema político, social e econômico estar marcado pelo racismo estrutural, o que influencia nas altas taxas de genocídio da população negra no mundo.

Entenda o movimento Black Lives Matter e como ele pode ser cobrado no Enem

Como o movimento pode aparecer no Enem 2020

No Enem 2020 e demais vestibulares, questões de atualidades são comuns e podem envolver diferentes tipos de assuntos que estejam em pauta na sociedade. Dessa forma, o Black Lives Matter pode aparecer em questões para abordar questões sobre racismo estrutural, violência policial, desigualdades raciais e sociais, entre outros.

Outro fator importante que pode ser abordado é como o BLM rompe e faz uma crítica ao tradicional movimento negro nos EUA, que são comandados por homens heterossexuais e marginaliza as mulheres negras, pessoas homossexuais e transexuais. Para o BLM, é importante abarcar todas as vidas negras, o que inclui as mulheres, a comunidade lgbtqia+ e pessoas incapacitadas.

Assim, feminismo, homofobia e racismo podem ser relacionados e abordados em uma única questão. A pauta amplamente difundida pelo BLM é a luta contra a violência policial, que atinge a população negra. A frase ‘Parem de atirar em nós‘ pode ser vista em cartazes durantes as manifestações. As questões podem apresentar um paralelo entre a violência policial contra a população negra nos EUA e no Brasil. Os estudantes devem buscar informações com diferentes autores, como Djamila Ribeiro, Carla Akotirene, Silvio Almeida, entre outros.

Como se preparar para o Enem

Atualidades faz parte das áreas dos conhecimentos cobradas no Enem e vestibulares das instituições de ensino. Cada vez mais os jovens buscam uma oportunidade para ingressar no ensino superior, o que aumenta a concorrência anualmente. Por isso, é importante estar bem preparado e ter o direcionamento necessário para conseguir lidar com os processos seletivos. Os cursos preparatórios são uma ótima oportunidade para investir em sua preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio.

Com o Educa Mais Brasil você tem descontos nas mensalidades até o final do curso. Dessa forma, é possível ter educação de qualidade por um preço que cabe no bolso. Faça a sua inscrição gratuita e siga as instruções para confirmação da matrícula. Você pode escolher um curso específico para o Enem ou para os vestibulares aplicados pelas instituições que não utilizam a nota do Exame como principal forma de ingresso.

Encontre um cursinho com desconto nas mensalidades: veja aqui!