Destaques, Política

Em sabatina, Ciro Gomes chama Bolsonaro de “projeto de Hitler tropical”

Ciro Gomes chama Bolsonaro de projeto de Hitler tropical estadão
Foto: Estadão / Ciro Gomes

Em sabatina promovida pelo Estadão nesta terça-feira (4), Ciro Gomes (PDT) afirmou ser contra a flexibilização do porte de armas, e disse que, se eleito, cuidará da segurança das fronteiras do país com tecnologia.

“Se facilitação de acesso a arma fosse solução, o Brasil era o país mais pacífico do mundo. E não é. É o país que mais mata com arma de fogo do mundo. E aí vem a questão do policiamento de fronteira, nós precisamos criar uma guarda nacional, uma guarda de fronteira, que é a minha proposta, tecnologicamente sofisticada. Quem faz a fiscalização correta é satélite, georeferenciamento com sensor, com escâner e drone para ir lá e resolver a parada.”

Ciro sustentou mais uma vez que Carlos Lupi, presidente do PDT, não é réu em processo por improbidade administrativa. Ao ser perguntado sobre Bolsonaro, o candidato do PDT chamou o concorrente de “projeto de Hitler tropical”.

“O Bolsonaro está interpretando um papel e a elite brasileira cobra ele no texto que ele decorou. Mas daí até ele ganhar a eleição, eu acho que o povo brasileiro não cometerá esse suicídio coletivo. É um projetinho. Dai até chegar a Hitler, é um projetinho de Hitlerzinho tropical.”

Sobre a condição de Lula, considerado inelegível pelo TSE, Ciro disse que a sentença que condenou o ex-presidente é “frágil”, mas enfatizou que o petista não deveria ser candidato por conta da Lei da Ficha Limpa.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!). Fale conosco!

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.