Notícias

Historiadores têm outra versão para a crucificação de Jesus

Jesus pode ter sido crucificado porque seus seguidores carregavam armas e teriam violado as leis do Império Romano, de acordo com uma análise acadêmica dos livros do Novo Testamento pela Universidade de Yale

Os evangelhos de Marcos e Lucas dizem que pelo menos um dos seguidores de Jesus portava uma espada, quando o Messias foi preso pouco depois da ‘Última Ceia’, na época da festa judaica da Páscoa, de acordo com Dale Martin, professor de estudos religiosos em Yale, citado em seu seminário. Tal discípulo, Simão/Pedro, usou sua espada para cortar a orelha de um daqueles que prenderam Jesus, como citado no Evangelho de João.

Foto: REUTERS Oswaldo Rivas

Foto: REUTERS Oswaldo Rivas

Quase certamente, este comportamento do seguidor de Jesus não foi tolerado pelos romanos, liderados pelo prefeito Pôncio Pilatos. De acordo com Martin, este aspecto da história de Jesus mostra que o homem de Nazaré não era tão pacifista. “Possuindo um punhal que era motivo de prisão, em Roma, de modo que se os seguidores de Jesus estavam armados, havia razão suficiente para crucificar”, diz Martin, cuja análise foi publicada este mês no Jornal para o Estudo do Novo Testamento “(Jornal para o Estudo do Novo Testamento)”.
“O artigo de Martin nos lembra de que os primeiros seguidores de Jesus e talvez até o próprio Jesus, inevitavelmente, entrou em conflito com o terrorismo de estado do Império Romano, onde os romanos aplicavam violência aleatória contra populações conquistadas, matando dezenas de milhares de pessoas por crucificação”, diz Hal Taussig, especialista em Seminário de Teologia, em Nova York. Estudar Martin já lhe rendeu muitas críticas por parte da comunidade científica.

Read More...

Mundo

Afeganistão: Talibãs decapitam 12 civis

Segundo a agência Actualidad RT, nas primeiras horas desta sexta-feira (26) um grupo de talibãs decapitaram 12 civis e incendiaram cerca de 60 casas durante um ataque contra as forças de segurança afegãs na província de Ghazni, no leste do Afeganistão. As vítimas do ataque eram parentes de policiais da cidade.

Refém do ‘Estado Islâmico’ implora por sua vida em mensagem à família

Talibãs. Foto: Reprodução da internet

Talibãs. Foto: Reprodução da internet

Além disso, militantes radicais explodiram um carro-bomba fora de um quartel onde cerca de 40 policiais ficaram feridos. As forças de segurança têm sido incapazes de acesso imediato ao local do ataque, já que as estradas que levam ao local são minadas

Read More...

Ciência

Será que a vida se originou em outro lugar? A água na Terra pode ser mais velha do que o Sol

Investigação feita por uma equipe internacional determina que a água na Terra é mais velha do que o Sol. Confirmada essa hipótese, o caminho para encontrar novos planetas habitáveis ​​vai mudar completamente. A água é um elemento essencial para a existência da vida como a conhecemos. A ciência se baseia em amostras de água para revelar a história de como, por exemplo, um corpo celeste especial é formado. Agora, parece que o nosso planeta tem um elemento mais velho que vários outros que estão espalhados por nossa galáxia e que pode ter consequências importantes em nossa busca por vida extraterrestre.

Foto: deviantart.com / NASA / RT

Foto: deviantart.com / NASA / RT

Em uma pesquisa realizada pela L. Ilsedora Cleeves, da Universidade de Michigan, EUA, e publicado na revista Science, os cientistas concluíram que entre 30% e 50% da água na Terra é mais velha do que o Sol, de acordo com a Reuters.

Para compreender essa afirmação, é necessário analisar processo de formação de estrelas. Cada estrela é composta de materiais encontrados em sua própria nuvem interestelar molecular. Estes são cercados por um disco protoplanetário, chamado cinturão ‘nebulosa solar’ de onde os planetas nascem.

Vários estudos anteriores não conseguiram determinar se o gelo do cinturão vem da nuvem molecular e como um resultado, forma as estrelas, ou, se é formada por meio de reações químicas que ocorrem na nebulosa solar. Mas hoje em dia essa incerteza está próxima de desaparecer e pode-se dizer que a vida do nosso planeta não é o resultado da atividade criada dentro do disco protoplanetário, mas sim, por meio do gelo interestelar que sobreviveu à formação do nosso sistema e foi incorporado aos planetas.

Esta afirmação baseia-se no estudo citado pelos pesquisadores, para os quais é recriada em condições de laboratório químico no sistema solar. Seguindo a mesma, os cientistas observaram um isótopo de hidrogênio chamado deutério.  “A química nos diz que a terra recebe uma contribuição de água de uma fonte que estava muito frio, apenas dez graus acima do zero absoluto, enquanto o sol, sendo substancialmente mais quente, excluiu o deutério ou água pesada”, disse Ted Bergin, um pesquisador da Universidade de Michigan. Além disso, o diretor de pesquisa afirma que “as implicações desta descoberta são de que a água no sistema solar foi herdada do ambiente a partir do qual o sol nasceu e foi precedida a ele. Se o treinamento é típico do nosso sistema, isto implica que a água é um ingrediente comum para a formação de todos os sistemas planetários”. Se for verdade a hipótese do estudo, a partir de agora se saberá muito mais sobre a formação da vida e poderá aumentar a esperança de que este exista água – e vida – em outros planetas.

Read More...

Notícias

Sonda da Nasa encontra suposta ‘bola’ em Marte

A sonda Curiosity, da Nasa, pousou em Marte em 2012 em uma missão para buscar indícios de que o planeta pôde, um dia, ter abrigado vida. As imagens obtidas pela sonda divulgadas ultimamente são no mínimo curiosas. A última foi uma “bola”, encontrada pela sonda da Nasa no território extraterrestre. As informações são do The Independent.

Imagem ampliada. Foto: Divulgação/NASA

Imagem ampliada. Foto: Divulgação/NASA

As imagens foram registradas no dia 11 de setembro e divulgadas pela Nasa na última quarta-feira. À primeira vista, o achado parece com uma bala de canhão ou com uma bola de golfe.

No entanto, a “descoberta” não passa de uma rocha esférica. Segundo os cientistas do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, em Pasadena, nos EUA, o objeto não é tão grande quanto parece e tem apenas cerca de um centímetro de diâmetro.

Read More...

Ciência

Aeromoto: Engenheiros apresentam a moto voadora

O novo modelo de moto apresentado por uma equipe de engenheiros parece ter saído de “Guerra nas Estrelas”, mas não é nada disso. Engenheiros da companhia britânica Malloy Aeronautics desenvolveram o primeiro protótipo do que será sua aeromoto; de acordo com seus próprios criadores, nada menos que uma nova maneira de voar. Na verdade, os testes realizados sobre essa aeromoto experimental demonstram que seu design a permite realizar praticamente as mesmas manobras que um helicóptero. Sobre seu aspecto aerodinâmico e vanguardista, Chris Malloy, presidente da empresa, disse: “A razão pela qual projetamos um quadricóptero, e não um bicóptero, é que, agora, graças às novas tecnologias, é muito mais eficaz controlar um veículo utilizando quatro motores independentes. Além disso, é muito mais barato do que quando comecei a trabalhar nesse protótipo”.

Protótipo da aeromoto. Foto: Divulgação

Protótipo da aeromoto. Foto: Divulgação

O modelo testado foi confeccionado em escala e os primeiros testes apresentaram resultados surpreendentes, que, em muitos casos, acabam superando a performance dos drones mais sofisticados do mercado. Para chegar a um objetivo final que permita fabricar em série a primeira aeromoto da história, a companhia colocou à venda seu protótipo. “Uma das vantagens de uma aeromoto em relação a um helicóptero é que ela pode voar entre as árvores de maneira segura. O rotor é um problema para os helicópteros, mas, aqui, eliminamos essa dificuldade, protegendo as pás da hélice do solo e de outros obstáculos no ar. Os helicópteros são muito mais complexos, e a aeromoto é simples, além de segura e robusta”, afirmou Malloy.

Confira um vídeo da Aeromoto em funcionamento:

As informações são da EuroNews

Read More...