Educação

Câmara lança novo programa de estágio para estudantes conhecerem o trabalho legislativo

(Agência Câmara Notícias) Foi lançado oficialmente na última quinta-feira (8) o programa Estágio Participação da Câmara dos Deputados, uma nova maneira de levar interação e conhecimento do Parlamento a universitários.

No evento, o presidente da Casa, Eduardo Cunha, disse que quer esses estudantes como aliados para explicar como é feito o trabalho dos deputados. “Queremos tê-los como porta-vozes dentro da sociedade, porque poucos sabem como as coisas são produzidas aqui. A imagem às vezes que fazem do trabalho dos parlamentares não corresponde à realidade do tamanho do que é realizado aqui”, declarou.

Para o 2º secretário da Câmara, deputado Felipe Bornier (PSD-RJ), essa é uma oportunidade para que os alunos interajam com os deputados e aprendam na prática sobre a democracia brasileira. “É essa a reforma política que a gente quer, a juventude consciente e crítica, discutindo soluções para o Parlamento e um Brasil cada vez melhores”, disse.

Como participar
Desenvolvido pela 2ª Secretaria da Mesa Diretora e pelo Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento (Cefor) da Câmara, a grande novidade do Estágio Participação é que os estudantes serão selecionados por um quiz disponível pela internet com perguntas sobre temas debatidos pelo Parlamento. A Câmara já desenvolve um programa educativo para os universitários, o Estágio-Visita, que terá continuidade.

A primeira edição do Estágio Participação ocorrerá de 17 a 20 de agosto, com o tema reforma política. As inscrições começaram no dia 7 e se estenderão até 15 de julho. Em dois dias, o aplicativo de seleção para o estágio recebeu mais de 1300 visitas e 300 alunos já responderam o questionário. O aplicativo foi desenvolvido sem custos para a Câmara, no Laboratório Hacker, uma iniciativa que reúne criadores da área de informática para criar soluções para o Legislativo.

Os critérios para classificação dos candidatos serão o número de acertos obtidos e o tempo gasto para responder às perguntas. Os 40 jovens mais bem classificados serão convocados para participar do Estágio Participação.

As vagas serão distribuídas entre os públicos feminino e masculino, sendo 20 vagas para cada. Em caso de empate na última colocação, será selecionado o candidato que estiver no semestre mais avançado e, caso persista o empate, o mais velho.

Mais informações podem ser obtidas na página do programa no portal da Câmara ou pelo e-mail [email protected]

Read More...

Mossoró

Postos recebem “Selo Verde” contra contaminação em Mossoró

 

Os postos Olinda V e Sumaré, ambos de Mossoró, receberam do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) o “Selo Verde”, emitido pela Fundação Norte Rio-Grandense de Pesquisa e Cultura (Funpec), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A marca foi entregue na tarde de quinta-feira (9) nos respectivos estabelecimentos.

O 3º Promotor de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, Domingos Sávio, destacou que o “Selo Verde” contempla várias normas técnicas que minimizam drasticamente o risco de contaminação do solo e dos aquíferos. “Esses poluentes são substâncias cancerígenas, que podem chegar às casas das pessoas através do abastecimento público de água. Então, se um posto de combustível evita essa contaminação, está cuidando também da saúde das pessoas”, explicou.

O promotor de Justiça mencionou ainda uma reunião realizada com a direção do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema/RN), a fim de tratar das licenças dos postos de combustíveis, necessárias para que os empreendedores executem as reformas. “As licenças ambientais estavam demorando, mas o Idema se sensibilizou com a demanda do Ministério Público e determinou que uma equipe desse prioridade às concessões”, disse.

Presente na entrega da chancela, a analista ambiental do Idema, Adriana Monteiro, explicou que os postos devem apresentar ao órgão os projetos para a emissão do licenciamento. “Se tiver alguma contaminação e o empreendedor apresentar a extensão do problema e o método utilizado para remediação, nós podemos, inclusive, liberar a licença, pois os reparos podem levar até anos, contanto que sejam feitos”, declarou.

Segundo a analista, um posto com “Selo Verde” traz impactos positivos ao meio ambiente e aos clientes de um modo geral. “O consumidor não estará exposto aos contaminantes e além de abastecer o seu veículo, ele estará tendo uma atitude ambientalmente segura e sustentável”, finalizou.

Read More...

Mundo

Europa e Grécia chegam a acordo e evitam saída da zona do euro

(ANSA) – Líderes políticos dos 19 países da zona do euro chegaram a um acordo nesta segunda-feira (13) para manter a Grécia na zona do euro e colocar um fim ao impasse financeiro que já dura seis meses. Atenas receberá um terceiro pacote de resgate, no valor de 86 bilhões de euros, além de um reescalonamento de sua dívida externa, em troca da implementação de uma série de reformas de austeridade. O governo grego também receberá liquidez imediata, a qual será desbloqueada pela Comissão Europeia, pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e pelo Banco Central Europeu (BCE), o que fará o país sair da situação de default. O acordo foi anunciado pelo presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, após 17 horas de negociações. “Tudo pronto para um programa do Mecanismo de Estabilidade Financeira (ESM) para a Grécia com sérias reformas e suporte financeiro”, escreveu no Twitter.

Veja também: Rússia anuncia apoio a recuperação da economia grega

Os mercados europeus reagiram à notícia com otimismo e operaram em alta na manhã de hoje. A imprensa também destacou o acordo, principalmente a francesa, que pontuou as divergências entre a França e a Alemanha nas negociações.

De um lado, Paris defendia a permanência da Grécia na zona do euro. Do outro, Berlim mantinha um discurso de fiscalização e intransigência. “O acordo alcançado com a Grécia tem mais vantagens que desvantagens”, comentou a chanceler alemã, Angela Merkel. O primeiro-ministro esquerdista Alexis Tsipras, que foi eleito na Grécia em janeiro com um discurso contrário à austeridade, disse que a delegação de Atenas “lutou duro” nas negociações em Bruxelas. As negociações para um novo pacote de resgate à Grécia vinham ocorrendo há meses e foram intensificadas nas últimas semanas, quando venciam alguns pagamentos, como uma parcela de 1,6 bilhão de euros ao FMI. Sem verba, Atenas se tornou o primeiro país desenvolvido a dar um calote na instituição.

Os líderes europeus temiam que, sem um acordo, Atenas pudesse deixar a zona do euro e afetar o sistema financeiro de toda a região. Este será o terceiro resgate que o país recebe nos últimos cinco anos. Os outros dois pacotes financeiros também foram concedidos sob promessa de políticas de austeridade e cortes de gastos público, o que desagradou à população grega. De acordo com a imprensa europeia, a Grécia deverá aumentar impostos, cortar aposentadorias e adotar medidas para garantir a independência do instituto de estatísticas grego. Também haverá um fundo de privatizações 50 bilhões de euros que passará a ser gerido pelos gregos e parte da verba será usada para iniciativas de estímulo ao crescimento. Agora, o Parlamento grego tem até quarta-feira para aprovar o acordo e as leis que garantem o cumprimento dos termos.

Read More...

Natal

Entidades denunciam corrupção na Prefeitura do Natal para prorrogar carteiras estudantis

Os estudantes natalenses já estão prestes a iniciar o segundo semestre letivo do ano de 2015, mas, as carteiras estudantis ainda são as mesmas de 2014. Pelo menos, é esse o desejo da Prefeitura de Natal, que vem prorrogando repetitivamente, desde os primeiros meses desse ano, a validade do documento. Segundo entidades estudantis, a prática, além de ilegal, aponta a existência de corrupção na Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU).

A ilegalidade, segundo as instituições, se deve ao fato de que o documento não é emitido pela Prefeitura, mas, sim, pelas entidades estudantis. Ou seja, somente elas podem decidir pela extensão ou não do período de validade. Já a prática de corrupção surge diante da defesa intransigente de representantes do Palácio Felipe Camarão a favor dos interesses do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Natal (Seturn), principal interessada na prorrogação do documento.

“Porque somente em Natal o cartão do Seturn é considerado uma carteira estudantil. Aliás, porque em todos os municípios do país, apenas na capital do RN um cartão concedido pelo Sindicato das empresas do Transporte é considerado uma identidade para o estudante? Porque o cartão do Seturn não é legal para o Estado também?”, questionou o presidente da União Norte-riograndense de Estudantes (Urne), Romualdo Teixeira.

Segundo os representantes dos estudantes, o secretário adjunto da STTU, Clodoaldo Trindade tem sido o responsável por defender e manter a prorrogação interminável de um documento que venceu há meses. “A Prefeitura não pode tirar a autonomia das entidades. Manter o falso estudante com as carteiras, já que milhares deixaram as faculdades e cursinhos escolas etc…desde o ano passado, só prejudica o sistema e a economia da cidade”,  disse Romualdo.

Segundo o assessor jurídico da Urne, advogado Thales Goes, cinemas, teatros e eventos esportivos não devem aceitar a prorrogação das identidades estudantis, já que nenhuma instituição responsável pela emissão dos documentos se manifestou neste sentido. “A prorrogação feita pela Prefeitura é ilegal, não existe. Eles tentaram prorrogar apenas os cartões do Seturn, mas nem isso fizeram, pois não existe prorrogação oficial, foi tudo feito apenas de boca”, disse.

Ainda de acordo com Thales, o objetivo da Prefeitura em manter a prorrogação é também encobrir uma fraude. “Simplesmente não existe nenhum convênio da Prefeitura, nenhum decreto, nada, que considere o cartão do Seturn em Identidade Estudantil. Desafiamos o prefeito a mostrar a legalidade desse cartão, a expor os documentos. Quem não deve, não teme”, finalizou.

* Fonte: Urne

Read More...

Mundo

Permanência da Grécia na zona do euro será decidida até a próxima quarta-feira (15)

Os ministros das finanças da zona do euro já concordam com a saída temporária da Grécia da zona do euro. Um documento dos ministros analisado em uma cúpula de líderes da zona do euro, e obtido pela Reuters, prevê uma saída temporária de Atenas da zona caso o parlamento grego não aprove as novas condições de austeridade até a próxima quarta-feira, 15 de julho, como condição para o pacote de € 86 bilhões.

Caso um acordo não seja obtido, deverá ser apresentado para a Grécia negociações rápidas e uma saída por algum período da zona do euro, com uma possível reestruturação da dívida. A informação foi confirmada pelo ministro de finanças da Finlândia, Alexander Stubb, que afirmou que os ministros deram à Grécia o prazo de até quarta-feira para aprovar novas leis como condição para que tenham entendimento as negociações sobre o pacote de ajuda que o país precisa para evitar perder o acesso à moeda comum.

Read More...