Ciência

Aparelhos móveis podem causar câncer? saiba agora:

Os telefones celulares podem causar sérios problemas de saúde, de acordo com Dr. Devra Devis, reconhecido mundialmente por seu trabalho no campo da saúde ambiental e prevenção de doenças.
Na entrevista que Devra Davis concedeu ao canal CBS News, ele chamou a atenção para o fato de que os produtos da Apple, na seção de configurações gerais, foi objeto de uma advertência sobre as microondas emitidas pelos telefones celulares.
O especialista também observou que o iPad e outros dispositivos portáteis foram testados a 20 centímetros do corpo de um adulto do sexo masculino e obtiveram um alto índice de radiação por microondas, o que significa que estes dispositivos não são de uso apropriado para crianças por longos períodos de tempo.

Foto: REUTERS, Adrees Latif

Foto: REUTERS, Adrees Latif

“Se você levar o seu telefone no bolso por um curto período de tempo, não será um problema, desde que ele esteja no modo avião”, disse Davis.
Segundo o pesquisador, em estudo publicado no site EnvironmentalHealthTrust.org, a situação de homens que carregam o celular no bolso da frente da calça é preocupante, já que as ondas emitidas afetam a produção de espermatozoides. Da mesma forma, o especialista citou a história de Tiffany Frantz, que colocou o telefone em seu sutiã durante anos e sofreu uma forma rara de câncer de mama, que apareceu logo abaixo do local onde ela costumava levar o telefone.

Read More...

Mundo

Após fracassar no futebol, filho de brasileira se uniu ao Estado Islâmico (EI)

Católico praticante e ex-jogador de futebol, ele nasceu e foi criado no país, que tem uma das melhores qualidades de vida do planeta, mas, paradoxalmente, é um celeiro de extremistas do Estado Islâmico (EI) – estima-se que mais 300 belgas lutem em nome da jihad no Iraque e na Síria.
Em entrevista exclusiva ao “Fantástico”, da TV Globo, Rosana Rodrigues, mãe de Brian, contou que busca respostas sobre o que levou o filho a se tornar um radical de um dos grupos mais perigosos da atualidade. E revelou que teme que ele se torne um homem-bomba: “Que meu filho não chegue ao ponto de decepar a cabeça de alguém. E no fundo do meu coração eu sinto que ele jamais faria isso. Jamais seria capaz de perdoá-lo se ele fizesse uma coisa dessas. Tenho medo de eles colocarem ele para se explodir”.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A transformação de Brian começou com uma decepção: o jovem queria ser jogador de futebol profissional, mas aos 17 anos foi dispensado do time onde treinava. Entrou em depressão. Foi nesse momento que os extremistas se aproximaram. Ele começou a frequentar uma mesquita no bairro, onde, segundo a imprensa belga, encontrou extremistas de vários países: Afeganistão, Paquistão, Bangladesh. Em menos de dois anos, tornou-se um deles. Em janeiro de 2013, sumiu.
A última notícia que Rosana teve do filho foi que ele estava em Aleppo, na Síria. Ela conta que está disposta a uma ação desesperada para reencontrá-lo: “Eu vou para a Síria. A polícia federal falou que eles vão me matar, me estuprar, vão tirar a minha cabeça. Depois que eu encontrar meu filho, eles podem fazer isso”.

Preocupação na Europa
Um dos grandes medos na Europa é que os jovens extremistas voltem para praticar atos terroristas nos países onde nasceram. E é exatamente isso que os belgas temem que Brian faça. Num vídeo atribuído a ele, o EI ameaça explodir o Atomium, um dos pontos turísticos mais visitados de Bruxelas. Rosana, no entanto, nega que a voz no vídeo – ele não aparece – seja do filho.

Read More...

Mundo

Caçador de tesouros encontra moeda avaliada em US$ 1,7 milhão

Um caçador de tesouros teve uma bela surpresa ao encontrar uma moeda de prata de 1652. O britânico John Stoner, natural de Clipstone, uma pequena cidade de Nottinghamshire, encontrou uma moeda que foi cunhada há 350 anos atrás, graças a um detector de metais adquirido recentemente por ele. Hoje a pequena moeda de duas faces, em uma delas, a inscrição da data, denominação e uma legenda com o nome “Nova Inglaterra”, enquanto, na outra, há um roble e a legenda “Massachusetts”, poderia comprar uma fazenda inteira. As informações são do Daily Mail.

John encontrou a moeda após comprar um detector de metais e começar a caçar tesouros

John encontrou a moeda após comprar um detector de metais e começar a caçar tesouros

Com 42 anos de idade e pai de dois filhos, John começou a varrer uma área agrícola após comprar o detector de metais, logo ele captou dois sinais no detector. O primeiro sinal era um pedaço de metal sem valor significativo, já o segundo sinal foi a moeda valiosa, que estava enterrada a cinco centímetros de profundidade. “No começo eu achava que não era nada especial. Eu sabia que não era a moeda inglesa, também não fazia a menor ideia de seu valor.”, disse John ao Mail Online.

No dia seguinte os especialistas confirmaram o valor da moeda. Um leilão já foi marcado para o próximo dia 2 de dezembro, em Londres, onde os apostadores terão a oportunidade de arrematar esta raridade a partir da base de US$1,7 milhão.

A rara moeda foi cunhada em 1652

A rara moeda foi cunhada em 1652

A moeda de prata está avaliada em US$1,7 milhão de dólares

A moeda de prata está avaliada em US$1,7 milhão de dólares

Read More...

Ciência

Meteorito encontrado no Egito teria condições de abrigar vida

Apesar de ter caído no Egito em 1911, o meteorito, procedente de Marte, ainda é repleto de mistérios. O seu valor científico é alto e ainda hoje os pesquisadores se surpreendem com o acontecimento, sempre remetendo a pergunta: “Será que existe ou existiu vida no planeta vermelho?”. Essa rocha de 1,3 bilhão de anos foi analisada por cientistas da Universidade de Manchester e da Universidade Técnica de Atenas, e as investigações revelaram informações surpreendentes. A pedra, de acordo com os pesquisadores, apresenta uma estrutura notavelmente similar a de uma célula que já portou água.

Meteorito de marte. Foto: History Channel

Meteorito de marte. Foto: History Channel

O artigo publicado pela revista Astrobiology conta como o especialista Elias Chatzitheodoridis notou uma presença incomum incrustada dentro de Nakhla, o que o levou a consultar seu colega Ian Yon. Juntos, eles revelaram, com surpresa, que sua estrutura se parecia com a de uma célula biológica fóssil da Terra. Apesar de não ser uma célula, é certo que alguma vez já conteve água, que teria sido aquecida, provavelmente, como resultado do impacto de um asteroide. Essa descoberta é somada à evidência de que, sob a superfície do planeta vermelho, existem condições para a formação e o desenvolvimento de vida. Há também a hipótese de que grandes asteroides se chocaram contra Marte, criando fontes hidrotermais de longa duração, capazes de alimentar a vida.

Neste meteorito, portanto, foram encontradas condições ao surgimento de vida, por exemplo, em forma de bactérias. Trata-se, então, de uma peça vital para a montagem de um quebra-cabeça que implica na existência de vida em Marte.

As informações são daUniversidade de Manchester Daily Galaxy  e History Channel.

Read More...

Mundo

A pedido do Papa Francisco, ex-arcebispo acusado de pedofilia é preso

Um ex-arcebispo polonês suspeito de pedofilia foi preso no Vaticano nesta terça-feira. Segundo a instituição, a prisão contou com o apoio do papa Francisco. Jozef Wesolowski, de 66 anos, foi núncio (embaixador) da Igreja Católica na República Dominicana entre 2008 e 2013 e deixou o cargo em meio a suspeitas de que teria pago para fazer sexo com crianças.

Segundo o Vaticano, a promotoria de Justiça do Vaticano, que vinha investigando as acusações contra Wesolowski, notificou o ex-arcebispo sobre as acusações contra ele e determinou sua prisão domiciliar na cidade-estado enquanto o processo continuar. Segundo o Vaticano, o estado de saúde do polonês foi levado em conta no momento de determinar o peso do procedimento judicial.

Em junho, Wesolowski já havia perdido seus privilégios e títulos após uma primeira análise de um tribunal canônico, o que reduziu seu status ao de leigo.

Em agosto, foi anunciado que ele havia perdido sua imunidade diplomática e que seria julgado criminalmente. Foi a primeira vez que um caso envolvendo abuso sexual passou a ser julgado dentro do Vaticano.

Jozef Wesolowski, acusado de pedofilia. Foto: AFP/Veja

Jozef Wesolowski, acusado de pedofilia. Foto: AFP/Veja

Wesolowski vem morando no Vaticano desde que foi chamado pelo papa Francisco em agosto de 2013, quando surgiram as primeiras suspeitas sobre ele.

Segundo o porta-voz do Vaticano, Frederico Lombardi, em declarações reproduzidas pela imprensa italiana, a iniciativa de determinar a prisão domiciliar foi “tomada pelos órgãos judiciais do Estado” e “deve-se ao desejo expresso pelo Papa para que um caso tão sério e delicado seja abordado sem demora, com o direito e o rigor necessário”.

Wesolowski pode pegar até doze anos de prisão e como o Vaticano não dispõe de um presídio, o ex-arcebispo pode cumprir sua pena em uma prisão da Itália, em um acordo entre a Santa Sé e o sistema penitenciário italiano.

O Vaticano possui um sistema judiciário formal desde 1889, mas estava desatualizado e por isso foi alterado a pedido do papa Francisco, em 2013. Hoje a Justiça do Vaticano inclui uma série de convenções das Nações Unidas que o Estado assinou ao longo dos anos. O novo Código Penal do Vaticano adotou especificidades como lavagem de dinheiro, crimes sexuais, e de violação de confidencialidade e privacidade. A prisão perpétua foi abolida pelo papa Francisco, também em 2013, a pena máxima da Justiça do Vaticano é de 35 anos de prisão.

Fonte: Veja

Read More...