Mundo

Barcelona se afasta de Ronaldinho Gaúcho por ele declarar apoio a Bolsonaro

(ANSA) – A direção do Barcelona decidiu reduzir as participações do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho como embaixador mundial do clube devido a seu apoio declarado ao candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro.

A informação é do jornal catalão “Sport”, que diz que o posicionamento do ex-craque “surpreendeu o clube”. Segundo o diário, as posições “extremas” de Bolsonaro são “antagônicas aos valores que não apenas o Barcelona encarna, mas também a sociedade em geral”.

“A homofobia, a misoginia e o racismo pregados por Jair Bolsonaro ao longo de mais de 30 anos de carreira política […] são inaceitáveis do ponto de vista azul-grená, já que o Barça é um dos clubes que mais se posicionaram internacionalmente em lado oposto ao de Bolsonaro”, diz o “Sport“.

O Barcelona não criticará abertamente a postura de Ronaldinho, mas “altas esferas” do clube decidiram “diminuir sua presença em atos institucionais”, como eventos de patrocinadores e amistosos de ex-craques. O mesmo deve acontecer com Rivaldo, que também apoia Bolsonaro, de acordo com o jornal catalão.

Ronaldinho declarou voto no candidato do PSL em 6 de outubro, um dia antes do primeiro turno das eleições, com uma foto no Instagram em que ele aparece de costas, vestindo uma camisa da seleção com o número 17.


Observação: o Portal N10 é totalmente contrário a qualquer fake news. Por tanto, se você leitor sentiu alguma dúvida sobre a veracidade da informação e quer conferir em outros canais de notícias, basta procurar no Google. Lá, vai ter como acompanhar na íntegra todos os canais que divulgaram o texto.

Read More...

Mundo

Estado Islâmico sequestra 130 famílias em campo de refugiados

(ANSA) – O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) sequestrou pelo menos 130 famílias de um campo de refugiados na Síria, informou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (Sohr, na sigla em inglês). O episódio ocorreu na última sexta-feira (12), quando os terroristas invadiram uma zona de deslocados na província síria de Deir al Zour, onde as milícias curdo-sírias lutam contra os extremistas. De lá, os reféns foram transferidos para uma área a leste do rio Eufrates.

A Sohr informou que “a maioria” dos sequestrados é mulheres sírias e estrangeiras. Além delas, ainda há filhos de jihadistas e pelo menos 23 combatentes das Forças Democráticas da Síria (SDF), uma organização rebelde liderada por curdos, como reféns.

No último dia 25 de julho, o Estado Islâmico já havia sequestrado cerca de 27 pessoas, incluindo 16 crianças, que continuam sob custódia. O novo ataque contra o campo humanitário acontece no momento em que as milícias do governo tentam retomar o controle das áreas dominadas pelo EI.

Read More...

Mundo

Aborto é como contratar ‘matador de aluguel’, diz Papa

(ANSA) – O papa Francisco afirmou nesta quarta-feira (10) que realizar um aborto é como contratar um “sicário”, termo que significa matador de aluguel.

O novo apelo contra a interrupção da gravidez foi feito durante a audiência geral semanal do líder da Igreja Católica, celebrada na Praça São Pedro, no Vaticano. Segundo o Pontífice, a “supressão da vida humana no ventre materno em nome da salvaguarda de outros direitos” é uma abordagem “contraditória”.

“Como pode ser terapêutico, civil ou simplesmente humano um ato que suprime a vida inocente em seu desabrochar? Eu lhes pergunto: é justo tirar uma vida humana para resolver um problema? É como contratar um sicário”, disse. O Papa ainda acrescentou que “a violência e a recusa da vida” nascem do “medo”.

“Pensemos, por exemplo, em quando se descobre que uma vida nascente é portadora de deficiências. Os pais, nesses casos dramáticos, precisam de verdadeira solidariedade para enfrentar a realidade superando medos compreensíveis. Em vez disso, no entanto, recebem apressados conselhos para interromper a gravidez”, completou.

Read More...

Mundo

Cristiano Ronaldo é acusado de estuprar mulher em Las Vegas

(ANSA) – O craque português Cristiano Ronaldo foi acusado de estuprar uma mulher norte-americana em um hotel de Las Vegas, em 2009, revelou a revista alemã “Der Spiegel” nesta sexta-feira (28).

Kathryn Mayorga, 34 anos, teria sido abusada sexualmente depois de conhecer o atleta em um clube. As acusações contra o atacante da Juventus foram enviadas à publicação há cerca de um ano e meio pela plataforma digital “Football Leaks”.

De acordo com a revista, Cristiano Ronaldo teria subornado a vítima com um pagamento de US$ 375 mil para que o escândalo não se tornasse público. O atleta nega as acusações e afirma que o sexo foi consensual.

Na entrevista, Mayorga relata ter aceitado o dinheiro por medo de acontecer alguma coisa com ela e sua família. Segundo a vítima, após cometer o suposto abuso, o camisa 7 do time italiano chegou a perguntar se ela sentiu algum desconforto. “Sou 99% bom, não sei o que é este 1%”, teria dito ele. A mulher acionou a polícia após se relacionar com o português, mas não revelou o nome do jogador.

O caso veio à público no ano passado, mas somente agora a “Der Spiegel” revelou detalhes sobre a polêmica. Em comunicado enviado à agência “Reuters”, o advogado do atleta, Christian Schertz, afirmou que vai processar a revista alemã por “publicar acusações ilegais”.

O português é um dos grandes nomes do futebol e já foi eleito o melhor jogador do mundo por cinco vezes. Atualmente, ele defende a camisa do clube italiano Juventus, que não comentou a denúncia.

Read More...

Mundo

Argentina fecha novo acordo com FMI no valor de US$57 bi

(ANSA) – O governo da Argentina anunciou nesta quarta-feira (26) um complemento ao acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), que prevê o adiantamento de US$ 7,1 bilhões do empréstimo firmado por Mauricio Macri no meio do ano, que soma US$ 50 bilhões.

O decisão foi revelada pela diretora geral do FMI, Christine Lagarde, e pelo ministro da Economia argentino, Nicolas Dujovne, e ainda inclui uma injeção de US$19 bilhões deste montante até meados de 2019.

Segundo Lagarde, o novo acordo, o maior já assinado pelo FMI, está sujeito à votação do conselho executivo. No entanto, ressaltou seu desejo de ajudar a Argentina “nos desafios pela frente”.

“Eu acho que a sua implementação será fundamental para restaurar a confiança no governo de reforma econômica ambiciosa”, acrescentou.

O novo acordo é uma tentativa de amenizar a crise econômica no país, que, em 2018, teve desvalorização de 100% do peso argentino, além de apresentar a maior taxa de juros do mundo (60%), uma inflação que já chega aos 40% e ter aumento da pobreza e do desemprego.

O governo do presidente Mauricio Macri ainda enfrenta uma recessão econômica e um mal-estar social que teve seu ápice na última terça-feira (25), quando uma greve geral foi realizada por duas centrais sindicais do país, a Confederação Geral do Trabalho (CGT) e a Central de Trabalhadores da Argentina (CTA).

Foram paralisados serviços como transportes, voos nacionais e internacionais, escolas, comércios, bancos e o funcionalismo público. Os hospitais só atenderam a emergências. O país tem vivido uma forte turbulência, principalmente depois da renúncia do presidente do Banco Central argentino, Luis Caputo, um homem de confiança de Macri que teve sérias divergências com Dujovne.

Read More...