Negócios

Banco Inter lança nova plataforma de investimentos na B3

A B3 recebeu nesta quarta-feira (12) representantes do Banco Inter para celebrar o lançamento de uma nova plataforma de investimentos. A Plataforma Aberta Inter (PAI) inclui um home broker gratuito e a oferta de fundos de investimento e previdência privada no aplicativo. Além disso, o banco passa a oferecer, também pelo app da Conta Digital, produtos de renda fixa emitidos por outros bancos, como LCIs e CDBs, além de ativos de crédito privado, como CRIs, CRAs e debêntures.

O banco, 100% digital e gratuito, possui 24 anos de mercado. Há três anos lançou sua plataforma de varejo digital alcançando todo território nacional e mais de 1,050 milhão de clientes digitais. Em abril, abriu capital na B3, e hoje lança sua plataforma aberta de investimentos.

Participaram do evento o CEO da B3, Gilson Finkelsztain, o vice-presidente de Produtos e Clientes da B3, Juca Andrade, o CEO do Banco Inter, João Vitor Menin, os vice-presidentes Alexandre Riccio e Marco Túlio Guimarães e os diretores de Investimentos, Rafael Rodrigues e Ricardo Couto.

Na abertura do evento, Gilson lembrou a recente abertura de capital do Banco Inter comentando o sucesso que suas ações estão tendo. “O Brasil está mostrando a força desse mercado”.

“Com o novo marketplace de investimentos, passamos a contar com uma plataforma ainda mais completa, com todos os produtos de investimento do mercado, de forma digital”, afirmou João Vitor Menin.

“Estamos honrados em compartilhar com o Banco Inter mais uma conquista. No primeiro semestre comemoramos o IPO do banco e pouco tempo depois celebramos o lançamento da plataforma de investimentos, que trará novas opções aos investidores. Isso mostra a força do Inter e a parceria que o Banco e a B3 tem construído para presente e futuro do Brasil”, disse o diretor de Relacionamento com Clientes Brasil da B3, Felipe Paiva.

Read More...

Negócios

Conab estima que safra de grãos será de 238,4 milhões de toneladas

O 3º levantamento da safra de grãos realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aponta que o país deverá colher 238,4 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 10,6 milhões em relação à safra passada, ou 4,6% em termos percentuais. Os principais produtos responsáveis por esses números são soja, milho, arroz e algodão, as maiores culturas do país, que juntas correspondem a 95% da produção total.

O estudo foi divulgado nesta terça-feira (11) e identificou que as condições climáticas apresentadas até agora, em todas as regiões produtoras de grãos, estão influenciando positivamente nas produtividades. Quanto à área plantada, a terceira etapa calcula que deverá alcançar 62,5 milhões de hectares, com uma perspectiva de aumento de 1,2% em relação à temporada passada, ou seja, um incremento de 756,3 mil hectares. O que explica este acréscimo é o aumento de área para as culturas do algodão e da soja.

As expectativas para safra 2018/19 indicam que a produção de soja deve chegar a 120,1 milhões de toneladas. Com relação à área plantada dessa cultura, há uma tendência de crescimento de 1,8% em relação à passada. No caso do milho, este deverá atingir 91,1 milhões de toneladas. O milho plantado na primeira safra apresenta produção bastante pontual para atendimento a demandas internas, a exemplo da ração animal para confinamento e nas áreas próximas às granjas de aves e suínos, uma vez que o foco do produtor neste momento do plantio é a soja. A área plantada de milho nessa safra atingiu 5,1 milhões de hectares, representando incremento de 0,8% em relação à temporada 2017/18.

Finalmente, com relação ao algodão, o produto deve atingir 2,4 milhões de toneladas de pluma, que representa um acréscimo de 17,8% sobre a safra passada. O desempenho das cotações da pluma tanto no mercado interno quanto no externo estimulou os produtores nacionais a investirem fortemente na lavoura. Além desses produtos, o boletim destaca ainda a produção do amendoim, o girassol e a mamona.

Read More...

Negócios

Seis orientações para fidelizar seus clientes

Já tenho atuado há algum tempo no mercado de varejo farmacêutico, no qual obtive diversas experiências sobre quais caminhos realmente proporcionam melhorias nas vendas. Assim, acho importante apresentar alguns pontos que observo como sendo fundamentais para esse ramo de atuação e que também pode ser compartilhado em outras lojas de varejo.

Primeiro ponto a ser levado em consideração é que, atualmente, os consumidores que vão às compras em uma farmácia são muito exigentes do que eram tempos atrás já sabendo o que querem quando chegam ao PDV; possuindo exigências que extrapolam a proximidade física e levando em conta pontos como atendimento de qualidade, preço de produtos, comodidades e programas de fidelização. Mais do que nunca, é preciso mostrar aos clientes que eles são especiais e que possuem um tratamento à altura.

Por isso, para a realização de bons negócios, uma farmácia deve se preocupar com diversos aspectos que garantirão o retorno dos clientes. Mas quais são eles? A resposta está na pesquisa “Comportamento do consumidor na hora de escolher farmácias”, realizada pelo Instituto Febrafar de Pesquisa e Educação Continuada (IFEPEC).

Os dados que foram apresentados no primeiro semestre de 2016 apontam os principais critérios considerados na hora da escolha do local da compra de medicamentos, mostrando que 94% analisa preços, 84% localização, 80% atendimento, 49% estacionamento, 32% meios de pagamento, 21% aceitação de PBM (programa de desconto) e 11 % entrega de produto em casa.

Público na loja assai atacadista rede extra

Assim, fica claro para o empreendedor que se deve tomar algumas medidas para fidelização, por isso, detalhamos algumas dicas sobre os aspectos citados:

Localização – o sucesso de um empreendimento precede sua abertura. O recomendável é que se estabeleça um estudo prévio que possibilite a obtenção de um local privilegiado para atuar, analisando, por exemplo, números de pessoas que passam nas ruas, dentre outros detalhes. Nessa hora, é preciso paciência e planejamento, pois um ponto correto vai agregar muito no sucesso, enquanto um ponto errado é praticamente meio caminho para o fracasso.

Preços – hoje, o público possui muitas ferramentas para realizar pesquisas, sendo assim, ter um preço competitivo é primordial. Torna-se necessário para o empreendedor buscar alternativas para se destacar, e uma que se mostra de grande sucesso é o associativismo, obtendo maior força nas negociações, podendo, assim, repassar os descontos aos clientes.

Programas de fidelização – nunca os famosos cartões de fidelidade estiveram tão na moda. Os consumidores precisam se sentir especiais, se tornando de extrema importância que estabeleça algum tipo de clube de vantagens. Contudo, é imprescindível cautela para que esses benefícios ocorram de forma ordenada; para isso, são necessárias ferramentas.

Capacite seus atendentes – é importante uma equipe qualificada, lembrando que, para uma boa venda, é fundamental conhecer o assunto com a maior profundidade que puder, esclarecendo dúvidas que possam aparecer e melhorando o diálogo com o cliente. O atendente não pode ser tímido e a prática deve ser constante.

Busque facilidades – se preocupe com o acesso de seus clientes e com a disponibilização dos produtos em sua loja, fazendo com que estejam adequadamente visíveis. Também se preocupe em como o cliente chegará a loja, buscando espaço para estacionamento e, caso não tenha, criando convênios.

Supere as expectativas – busque sempre inovar e se atualizar, a quebra positiva da expectativa do cliente é uma forma quase certeira de fazer com que ele volte, por isso, busque estar em constante contato com o que existe de mais moderno no mercado.


Texto produzido por Ângelo Vieira – diretor operacional da Farmarcas, em parceria com o Portal N10*

Read More...

Negócios

Cinco soluções serão apresentadas na final do Desafio de Startups do RN

Tecnologias de ponta que envolvem blockchain, Internet das Coisas, inteligência artificial, automação, plataformas integradas e computação em nuvem – todas aplicadas à produção de leite – vão ajudar o setor a melhorar sua produtividade e impulsionar o Brasil a se tornar competitivo na exportação de leite e derivados. É o que pretende a Embrapa ao estimular que empreendedores apresentem suas soluções na terceira edição do desafio de startups Ideas for Milk.

Uma etapa regional ocorrerá no dia 24 de novembro, a partir das 9h, no Parque de Exposições de Parnamirim. O evento é aberto ao público. A vencedora terá vaga na final nacional, que ocorrerá uma semana depois, no dia 30, em São Paulo.

Grandes empresas de telefonia passaram a trabalhar muito próximas de startups porque viram que o WhatsApp e o Skype, por exemplo, surgiram fora de seus departamentos de inovação, compara Samir Iasbeck, CEO e fundador da startup educacional Qranio, que está entre as realizadoras evento. “A Embrapa busca integrar o criador, o estudante, a universidade, o técnico e o professor na criação de uma ideia. E mostra isso para o mercado para que ela possa evoluir, muitas vezes com investimento de um criador ou investidor-anjo, para transformá-la em algo palpável”, completa.

FINAL RN

embrapa

Cinco startups foram escolhidas para se apresentar na Final Rio Grande do Norte. A avaliação foi feita por uma comissão composta por pesquisadores da Embrapa, especialistas do Senar-RN e executivos de empresas parceiras do Ideas for Milk.

Uma delas é o aplicativo LpPixels, capaz de detectar mastite subclínica em vacas leiteiras. A equipe do projeto realizou estudos que encontraram correlação entre a tonalidade das amostras de leite e a quantidade de enzina lactoperoxidase e células somáticas, que indicam presença de infecção. O aplicativo verifica a variação de cor da amostra de leite a partir de uma foto da amostra.

A equipe do Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação, que reúne a Ufersa e a UERN, é autora da proposta Caminhos do Leite, um software para traçar o caminho ótimo para a coleta de leite em pequenas e médias cidades do semiárido, ou seja, o caminho de menor distância entre as localidades. A solução deverá impactar na organização de rotas e na preservação da qualidade do leite devido à redução do tempo de transporte.

O aplicativo Agromarra auxilia na gestão da fazenda leiteira visando aumento da rentabilidade. O sistema aplica o conceito de pecuária de precisão e faz o gerenciamento individual dos animais em tempo real, entregando informações para analise da produção.

Um sistema inteligente para ordenhadeiras será apresentado pela startup Milkio. Trata-se de uma solução baseada em Internet das Coisas (IoT), que utiliza sensores para medição eletrônica do leite por animal. O sistema analisa os dados e alerta, por meio de um aplicativo de celular, presença de mastite subclínica.

Com o objetivo de aproximar o produtor do consumidor final, a Theasier Soluções desenvolveu a Agrosell, uma plataforma de centralização de negócios, na qual os produtores poderão anunciar suas produções para diversos compradores, criando um ecossistema dinâmico, rápido e integrado de novos negócios.

INOVAÇÃO QUE VEM DO NORDESTE

Na edição de 2018, a Embrapa decidiu estimular a participação de empreendedores e universidades da região Nordeste, que até então era reduzida, e contou com a parceria do Senar-RN. O trabalho surtiu efeito e o número de propostas aumentou em dez vezes em relação aos dois primeiros eventos. Uma etapa regional realizada em Natal, no Rio Grande do Norte, no dia 24 de novembro, vai decidir o sétimo finalista nacional.

Em 2016 e em 2017, o Ideas for Milk recebeu 220 propostas de todo o Brasil e apenas três – ou 1,4% do total – foram dos Estados do Nordeste.

“Este ano, estamos fazendo um Ideas for Milk só para a região e conseguimos doze inscrições, num total de 65 em todo o Brasil, ou seja, 18% do total”, diz Martins. A iniciativa também procurou envolver instituições de ensino locais que não participaram anteriormente, como a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e a Universidade Potiguar (UnP). “O Ideas for Milk também cumpre a missão que é de interiorizar as discussões para o leite relativas à inovação 4.0”, destaca.

Read More...

Negócios

Subway traz promoção de Black Friday com dois sucessos de venda

A Subway®, maior rede de alimentação rápida do mundo e do Brasil, promove nas próximas quinta e sexta-feira, 22 e 23 de novembro, sua promoção de Black Friday. Durante estes dias, quem comprar um sanduíche Carne Supreme ou Frango Defumado com Cream Cheese de 15cm, dois dos maiores sucessos da Subway, ganha um suco Natural One nos sabores laranja ou uva mediante apresentação do cupom promocional da ação.

São dois cupons, um para cada sub, e eles podem ser obtidos nas página de Facebook da Subway e Natural One. Para aproveitar a oferta, é só mostrar o print da oferta para pedir o seu sanduíche. Não existe limites de cupons, assim, o consumidor pode pedir quantos subs quiser!

“O público brasileiro tem uma relação muito próxima a esta campanha e esperamos ter um grande movimento nos restaurantes. Nós da Subway® estamos muito satisfeitos por proporcionar aos nossos clientes a oportunidade de comerem dois de seus sanduíches favoritos e levando de brinde um produto de alta qualidade como o suco Natural One”, diz Gabriel Ferrari, Diretor de Marketing da Subway® Brasil.

Nas unidades Subway com funcionamento 24 horas a promoção segue até meia noite do dia 23. Promoção limitada e sujeita a disponibilidade nos restaurantes.

Read More...