Negócios

Netshoes anuncia prejuízo e ações despencam 22%

As ações da Netshoes, empresa de comércio eletrônico dona dos sites Netshoes e Zattini, vem despencando na casa dos 22,12% na Bolsa de Nova York na tarde desta sexta-feira (10). Os papéis chegam a ser negociados na casa dos 2,50 dólares.

A companhia divulgou que teve prejuízo de 38,1 milhões de reais, no segundo trimestre deste ano. No mesmo período do ano passado, o prejuízo apresentado foi um pouco menor de 35,2 milhões de reais.

O resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de 200 mil reais, ante Ebitda negativo de 4,6 milhões de reais no mesmo período do ano anterior.

Em nota, a companhia justificou o mau desempenho no trimestre “devido à greve dos caminhoneiros, no final de maio, que fez com que as vendas líquidas recuassem 2,5% ficando em 449,8 milhões de reais”.

IPO

A Netshoes estreou na NYSE em abril do ano passado. Desde então, a companhia tem apresentado forte desvalorização na bolsa americana. Do IPO até última quinta-feira, o valor de mercado da companhia passou de 376,19 milhões de dólares para 72,23 milhões de dólares, um perda de 303,96 milhões de dólares.

Os papéis da companhia começaram a ser negociados na bolsa americana na casa dos 18 dólares. Hoje, as ações eram vendidas por cerca de 2 dólares. Uma queda absurda!

Read More...

Negócios

Volume de pesquisas no Google pode prever o valor das criptomoedas, diz estudo

Um estudo realizado pelos economistas Liu Yukun e Alesh Tsyvinski, da Universidade de Yale, sugere que o volume de pesquisa no Google pode prever os movimentos de preços futuros das criptomonedas mais importantes da atualidade: Bitcoin, ethereum e XRP.

O estudo, intitulado “Riscos e Ganhos de Criptomonedas” circulavam pelo Bureau Nacional de Pesquisa Econômica dos Estados Unidos, e, basicamente, afirma que os movimentos de preços em mercados de criptomonedas são um resultado direto do tipo de atenção recebida – uma métrica observável através do volume de pesquisa do Google.

O estudo também observa que criptomonedas não estão expostas a fatores macroeconômicos que afetam o mercado de ações. Por exemplo, sua faixa de risco de ganho é diferente dos metais preciosos e moedas fiduciárias.

Segundo o estudo, o mercado de criptomoedas é aceito por diferentes parâmetros, que giram principalmente em torno da atenção dos investidores. Seus resultados são baseados em um modelo financeiro chamado de modelo de avaliação de ativos de capital, ou CAPM; que “descreve a relação entre o risco sistemático e o ganho esperado para bens”.

Bossa Nova Investimentos lança fundo através da criptomoeda Security Token

Este modelo é normalmente usado com alta – os ativos de risco, e descobriu que “alta atenção dos investidores prevê grandes ganhos futuros ao longo de um período de 1-2 semanas para Bitcoin, uma semana para XRP e 1-6 semanas para ethereum.”

Usando esse modelo, os pesquisadores descobriram que um aumento no desvio padrão do volume de buscas do Bitcoin, no Google, levou a um aumento de 2,3% no preço da criptomoeda em um período de duas semanas. Da mesma forma, um aumento em um desvio padrão nos posts do Twitter sobre o BTC levou a um aumento de até 2,5% no período de uma semana.

Por outro lado, a atenção negativa dos investidores faz com que os preços caiam. Quando as pesquisas do Google por “Bitcoin Hack” aumentaram, seu preço caiu para 2,75% em uma semana.

Nesse sentido, a pesquisa conclui que: “Nossa principal conclusão é que de fato as criptomoedas representam uma classe de ativos que podem ser avaliados usando ferramentas financeiras simples. Ao mesmo tempo, as criptomoedas pertencem a uma classe de ativos radicalmente diferente das classes tradicionais.”

Read More...

Negócios

Linkedin: plataforma conecta profissionais a empresas

O Linkedin é considerado uma das redes sociais mais famosas do mundo. Diferente de outras plataformas, o foco é manter relações corporativas e contatos de trabalho, entre empresas versus profissionais. Atualmente, a rede conta com cerca de 562 milhões de usuários em 200 países e territórios.

A função é basicamente conectar recrutadores e candidatos que estão em busca de um emprego, inclusive a plataforma tem atraído muitos jovens que buscam a primeira oportunidade de trabalho.  É o que destaca a psicóloga Rebeca Sertão que foi em busca do seu primeiro emprego. “É crucial deixar seu currículo atualizado, mas vale lembrar também a importância de cadastrar seu currículo no Linkedin. Afinal, essa ferramenta é como se fosse um currículo online. É por ali que muitas empresas têm recrutado seus funcionários”, recomenta Rebeca, hoje empregada.

Nos setes meses de busca, a psicóloga considerou o linkedin uma vitrine importante. “Em qualquer oportunidade que tiver, faça sua “propaganda” da área em que quer atuar, com o que quer trabalhar, pois quando surgir uma vaga com essas características, já irão associar a mesma a você”, indica feliz por ter conseguido o sonhado primeiro emprego.

Estrategista e formadora em Linkedin, a consultora Karla Martins ressalta a relevância desta rede social. “Com tantos profissionais conectados, sua maior vantagem é facilitar o contato entre as pessoas. Para os profissionais serve como uma “vitrine” para expor as suas competências técnicas e soft skills, bem como para fazer networking. Já para os recrutadores, oferece a possibilidade de fazer buscas por profissionais de acordo com os requisitos solicitados pelas empresas”, acrescenta.

A profissional dá uma dica. Em primeiro lugar, estabelecer o objetivo que pode ser a busca de emprego, mudança de atividade profissional, captação de clientes, recrutamento ou, simplesmente, manter um bom posicionamento na rede. “Um perfil bem elaborado e alinhado ao objetivo aumenta a visibilidade do profissional e, consequentemente, as chances de obter alguma oportunidade”, reitera.

Além disso, a consultora aconselha que o perfil tenha uma foto atual e com boa resolução, um título que especifique as funções que poderá ocupar e um resumo que fale um pouco sobre o seu percurso e diferenciais. “É recomendado também detalhar as experiências profissionais não limitando-se a informar o cargo, empresa e período trabalhado, mas colocando também as atividades desempenhadas nas empresas por onde passou”, conclui Karla.

O Educa Mais Brasil separou algumas dicas de como criar um perfil de sucesso no linkedin:

  1. Começamos pela imagem. Perfis com foto são 14 vezes mais vistos. Quando se fala em imagem, não estamos falando de aparência física, mas a imagem que o seu currículo tem. Assim, é possível atrair ou repelir recrutadores.
  2. Escolha uma foto que passe imagem de profissionalismo. Muitos jovens caem no erro de postar fotos de viagens, paisagens, passeios, mas essas fotos só cabem em outras redes sociais. Afinal, vale lembrar que os interessados em achar um bom profissional levam, em média, apenas cinco segundos para construir uma impressão ao visualizar um perfil no Linkedin. Sabe por que? A busca nessa rede é por contatos profissionais e informações pertinentes ao histórico profissional para possíveis oportunidades.
  3. É preciso ter maturidade. O profissional deve ser claro e compartilhar informações como data de início e término da função, resumo das atividades de trabalho, empresas onde trabalhou, entre outros dados pertinentes.
  4. Deixe claro os cursos que frequentou. Cursos extracurriculares para quem acabou de se formar e não possui tanta experiência são ainda mais importantes. É válido também colocar experiência em trabalho voluntário. Mostrar dinamismo é importante e faz diferença para os recrutadores.
  5. Coloque seu perfil em mais de um idioma. O LinkedIn oferece a possibilidade de abrigar perfis em línguas diferentes dentro da mesma URL.

Read More...

Negócios

Receita da Zoetis é de US$ 1,4 bilhão no segundo trimestre de 2018

A Zoetis, líder global em saúde animal, registrou receita de US$ 1,4 bilhão no segundo trimestre de 2018, um aumento de 12% em comparação com o segundo trimestre de 2017. O lucro líquido do primeiro trimestre deste ano foi de US$ 384 milhões – um crescimento de 55% no período comparado.

De acordo com a companhia, “o crescimento se deve à performance de novos parasitários e vacinas, à linha de produtos dermatológicos e à contribuição das demais soluções do portfólio”.

Já o lucro líquido ajustado foi de US$ 375 milhões – um aumento de 44% na comparação com o segundo trimestre do ano passado. Vale ressaltar que “o lucro líquido ajustado exclui o impacto de ajustes contábeis de compras, custos relacionados a aquisições e outros itens significativos”.

Em termos operacionais, o crescimento da receita foi de 9% no segundo trimestre, na comparação anual, excluindo o impacto do câmbio. A receita operacional líquida ajustada cresceu 37% no mesmo período, também excluindo o impacto do câmbio.

Resultados do Brasil – A receita do segundo trimestre de 2018 no Brasil foi de US$ 68 milhões, estável operacionalmente em comparação com o mesmo período de 2017.

Read More...

Negócios

McDonald’s vai distribuir moedas comemorativas em comemoração aos 50 anos do Big Mac

O sanduíche mais famoso da rede de fast food McDonald’s fará aniversário nesta semana. Em comemoração aos 50 anos do Big Mac, a rede de lanchonetes irá distribuir moedas comemorativas a partir da próxima quinta-feira, 2 de agosto. A promoção será valida para quem comprar a oferta do hambúrguer, junto com batata frita e bebida.

A ideia surgiu em conjunto com a revista The Economist, que usa o índice Big Mac para comparar o poder de compra entre as nações há mais de 30 anos. Serão feitos cinco modelos de moedas, que poderão ser trocadas em qualquer lugar do mundo por um sanduíche ao longo de 2018. Quem preferir também pode guardar o item como recordação.

Foram produzidas cerca de 10 milhões de moedas e 300 mil delas chegaram ao Brasil. Em média, cada um dos 930 McDonald’s que funcionam no país vai receber entre 250 e 300 moedas.

Se você quiser garantir a sua moeda comemorativa, é bom chegar cedo. A ação vai começar às 11 horas da manhã e será válida somente na próxima quinta-feira (2).

Read More...