Destaques, Plantão Policial

Dirigente do ABC é encontrado morto dentro de carro

Um supervisor de futebol do ABC Futebol Clube foi encontrado morto na madrugada desta sexta-feira (21) na Vila de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal. O corpo de Leonardo Antônio Medeiros Queiroz, de 42 anos, estava dentro do seu próprio veículo, do tipo Chevrolet Agile, com perfurações de faca na região do pescoço.

De acordo com a Polícia Militar, ainda não há pistas de assassinos ou da motivação do crime. O carro estava com as portas fechadas e o corpo no banco do carona.

Condolências

Maior rival do ABC, o América-RN lamentou a morte de Leonardo em uma postagem no Twitter. “Neste momento de dor, o América Futebol Clube se solidariza com todo o ABC Futebol Clube, parentes e amigos do Supervisor de Futebol Leonardo Antônio Medeiros Queiroz, carinhosamente conhecido no meio do futebol como “Léo”, vítima da violência que aterroriza a população potiguar”, escreveu.

O ABC, que entra em campo nesta sexta-feira, 21, diante do Globo, pela Série C do Campeonato Brasileiro, ainda não se pronunciou sobre o caso, mas sua assessoria de imprensa disse que vai emitir nota nas próximas horas.

Leonardo Queiroz

Foto: Andrei Torres / ABC FC

Leonardo Queiroz trabalhava ativamente na supervisão de futebol do clube ao lado de Cleber Romualdo, tanto no futebol profissional como também nas categorias de base.

Read More...

Destaques, Plantão Policial

Homem acusado de matar garota Iasmim Lorena é condenado a 31 anos de reclusão

O pedreiro Marcondes Gomes da Silva foi condenado pelo Tribunal do Júri Popular a uma pena de 31 anos de reclusão, inicialmente em regime fechado, em estabelecimento penal do Estado. Ele foi acusado pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte de ter estuprado e matado a garota Iasmin Lorena Pereira de Melo em março de 2018, no bairro da Redinha, zona norte de Natal.

O juiz que presidiu o Júri, José Armando Ponte Dias Júnior, unificou as penas impostas em definitivo a cada um dos três delitos e impôs a cumulação de penas em razão do concurso material de crimes, na forma do art. 69 do Código Penal, razão pela qual resultou em uma pena final, total e definitiva de 31 anos de reclusão.

Durante o julgamento, o Ministério Público requereu a condenação do acusado nos termos da pronúncia (ocultação de cadáver, (estupro de vulnerável e homicídio qualificado), enquanto que a defesa técnica pediu pela absolvição do réu do crime de estupro, ou, quando menos, o reconhecimento da ocorrência do estupro tentado, e ainda pela aplicação ao réu do benefício da confissão quanto aos demais delitos.

Yasmin Lorena

Quando foi interrogado em Plenário, Marcondes Gomes da Silva confessou a autoria dos crimes de homicídio e da ocultação de cadáver, mas negou participação no crime de estupro. No entanto, o Conselho de Sentença julgou o acusado culpado pela prática de homicídio doloso consumado, qualificado pelo motivo fútil, pelo uso de meio cruel e ainda pela impossibilidade de defesa da vítima, bem como pelos delitos de ocultação de cadáver e estupro de vulnerável.

Para a condenação, foi analisado que a culpabilidade do réu é considerada altamente censurável, uma vez que ele conhecia a vítima e seus familiares e se apresentava na comunidade como uma pessoa de confiança. Quanto aos antecedentes do acusado, “este não o desabonam, tendo em vista a ausência de fatos negativos referentes à sua vida pregressa. Já a conduta social do acusado foi presumida boa e a personalidade dele, comum e sem maior relevância penal”.

Todas as qualificadoras do homicídio foram reconhecidas pelo Conselho de Sentença e, com a cumulação de penas em razão do concurso material de crimes, a condenação resultou em 31 anos de reclusão.

Read More...

Destaques, Plantão Policial

Ministério Público denuncia advogado por tentar comprar decisão no TJRN

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou à Justiça potiguar o advogado Allan Clayton Pereira de Almeida e mais três pessoas, na tarde desta sexta-feira (14). Allan Clayton foi denunciado pelos crimes de corrupção ativa, extorsão e lavagem de dinheiro. O grupo foi alvo da operação Infiltrados, deflagrada pelo MPRN na última segunda-feira, dia 14 de junho.

Segundo as investigações da operação Infiltrados, os denunciados negociaram uma decisão no âmbito do Tribunal de Justiça do RN.

O crime e os envolvidos

Segundo a investigação da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Natal, o advogado Rodrigo Fernandes de Paiva e o ex-servidor do Tribunal de Justiça do RN e ex-servidor da Assembleia Legislativa potiguar Flávio Humberto de Noronha Freire prometeram a Allan Clayton Pereira de Almeida o resultado positivo em um processo que seria relatado pelo desembargador Glauber Rego. Para isso, eles receberam a quantia de R$ 70 mil.

“Em virtude de a decisão prometida não ter se concretizado, o Allan Clayton passou a extorquir os agenciadores da decisão, exigindo a devolução do dinheiro, prometendo risco à vida deles e ameaçando revelar o ocorrido e outros fatos supostamente ilícitos atribuídos a autoridades do Tribunal de Justiça”, diz o MPRN.

Rodrigo Fernandes de Paiva e Flávio Humberto de Noronha Freire foram denunciados por exploração de prestígio. Além deles três, a mulher de Allan Clayton, Isabel Cristina Gorgônio de Medeiros, também foi denunciada por lavagem de dinheiro. Allan Clayton Pereira de Almeida continua preso preventivamente desde a deflagração da operação Infiltrados.

Read More...

Destaques, Plantão Policial

Polícia Civil prende sete suspeitos em operação no bairro das Rocas

Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc) deflagraram, na manhã desta quinta-feira (13), a Operação Eixo Leste, no bairro das Rocas – Zona Leste de Natal, que resultou na prisão de sete pessoas, das quais seis são suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas e um deles suspeito pelo crime de roubo.

Durante a ação, os policiais cumpriram 12 mandados de busca e apreensão em residências e apreenderam drogas como crack, cocaína, maconha, munição, aparelhos de celular e objetos utilizados para o comércio de tráfico de drogas.

Seis pessoas foram detidas em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas: Franco de Almeida Vasconcelos, conhecido como Frank Oião, Amanda Natyhalia dos Santos Lucio, Josivan Clementino da Silva, Josineide Ferreira do Nascimento, Luan Nazareno da Silva e Jailson Batista de Souza.

Durante a Operação, Clementino da Silva, conhecido como “Novinho”, foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva por ser suspeito pelo crime de roubo. Além das prisões, um homem foi detido e levado à delegacia por estar na posse de drogas para consumo pessoal e responderá a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia da Polícia Civil 181.

Read More...

Destaques, Plantão Policial

Homem diz à polícia que esfaqueou vítima por “estar entediado”

Policiais civis da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Parnamirim prenderam, nesta terça-feira (11), Jordan Medeiros de Souza Aguiar, de 23 anos, estudante universitário. Ele é suspeito de uma tentativa de homicídio no dia 1º deste mês de junho. A prisão, que se deu em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, aconteceu em sua residência, localizada no bairro Cohabinal, em Parnamirim.

Na delegacia, Jordan afirmou em interrogatório que tentou matar a vítima porque se encontrava “entediado” e que já tinha praticado o mesmo crime contra outra pessoa em 2015.

Segundo o delegado Carlos Brandão, o homem já saiu de casa planejando matar uma pessoa. Foi até um bar e ficou no local até convencer um desconhecido a sair com ele. Os dois seguiram de carro até a região de Pium, onde o criminoso pegou uma estrada de barro, justificando que iria parar o carro para urinar no mato.

Jordan Medeiros de Souza Aguiar

Ao estacionar o veículo, Jordan Medeiros sacou uma faca e começou a atacar o homem.

Apesar de ferida com 10 cutiladas, a vítima conseguiu correr e se esconder no mato por horas. Após o criminoso ir embora, o homem caminhou por horas até ser achado por uma viatura da Polícia Militar e atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

“Em depoimento, ele disse que já saiu com a intenção de matar uma pessoa. Não teve uma motivação específica. Ele planejou o crime e afirmou que fazia isso porque estava entendiado, que tem prazer de ver a morte. Ele contava tudo sorrindo, sem nenhum sinal de sentimento, de remorso”, contou o delegado Carlos Brandão.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Read More...