Mossoró

Mais de 30 porcos são sacrificados para evitar entrada da peste suína no RN

O Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do Rio Grande do Norte (IDIARN) realizou uma grande operação contra a Peste Suína Clássica, na região Oeste do estado. Através dos trabalhos de fiscalização volante no entorno da fronteira com o Ceará, foi identificado um caminhão transportando os animais oriundos daquele estado, sem documentação zoossanitária.

Devido a focos da doença no estado vizinho, o transito de suínos está suspenso daquela região para os demais estados do país, fazendo com que ações como essa sejam intensificadas.

Foram eutanasiados 35 animais suínos, respeitando as normas sanitárias vigentes, com o descarte correto das carcaças, além da desinfecção de toda a propriedade e materiais utilizados na ação. O trabalho foi coordenado pela Diretoria de Defesa e Inspeção e Sanitária Animal, juntamente com a coordenação estadual de sanidade suína, equipes da sede e da Unidade Local de Saúde Animal e Vegetal – ULSAV de Mossoró.

Operação Peste Suina_3

“O IDIARN tem como uma de suas funções, garantir a sanidade dos rebanhos do Rio Grande do Norte. Seguimos trabalhando com atenção e rapidez na fiscalização para manter a agropecuária do nosso Estado resguardado”, afirmou o diretor geral do Idiarn, Camillo Collier.

A Peste Suína Clássica é uma doença altamente contagiosa, causada por um vírus, que acomete porcos e javalis, onde os animais infectados apresentam febre alta, lesões avermelhadas pelo corpo e uma elevada mortalidade.

“Ações como essa, garantem a integridade dos nossos rebanhos, ajudando a manter a doença fora do Rio Grande do Norte. Agradecemos as informações fornecidas pela população que tem papel fundamental na denúncia do trânsito clandestino de animais e seus produtos”, explicou o diretor Renato Dias.

Read More...

Mossoró

Operação Natal é realizada pelo Ipem em Mossoró

O mês de dezembro se aproxima e o Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IpemRN) já deu início à Operação Natal. De 19 a 23 de novembro, agentes fiscais estiveram na cidade de Mossoró verificando itens da ceia natalina como panetones, frutas cristalizadas, biscoitos finos, chocolates, azeite, suco de uva, bacalhau, salame, queijos, entre outros.

Segundo a responsável pelo Laboratório de Pré-Medidos* do Ipem, Rosângela Ramalho, a fiscalização percorreu oito estabelecimentos comerciais de grande porte e chegou a recolher mais de 50 tipos de produtos.

Em análises preliminares de mais de trezentos itens nos locais, alimentos como chocolates, frutas secas, cristalizadas e bolos pesados pelos próprios supermercados foram reprovados por estarem com peso abaixo do indicado na embalagem. Essa é uma das especificações do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), que exige a indicação de forma clara do peso líquido no rótulo. É importante lembrar que esta indicação deve referir-se somente ao peso do produto, desconsiderando-se a embalagem e possíveis dos brindes.

“O propósito da fiscalização é defender o consumidor. Cerca de 85% de todos os produtos consumidos pelos brasileiros são pré-medidos, por isso a importância de garantir ao consumidor a medida e o peso real do produto, exatamente igual ao descrito na embalagem”, explicou Rosângela.

A conclusão dos exames mais detalhados, realizados em laboratório com a presença de representantes das marcas, deve ser divulgada no mês de dezembro. Todas as empresas reprovadas serão notificadas e terão o prazo de dez dias para apresentarem defesa junto ao setor jurídico do órgão, podendo ser punidas com multas de até um milhão e meio.

*Produtos embalados e medidos sem a presença do consumidor e em condições de comercialização são chamados de pré-medidos.

Read More...

Destaques, Mossoró

Falta um mês para o sinal analógico de TV ser desligado em Mossoró

No dia 05 de dezembro, o sinal analógico de televisão será desligado em Mossoró. A programação dos canais abertos será transmitida apenas pelo sinal digital, com imagem e som de cinema. Para continuar assistindo à programação, todas as residências da região precisam ter uma antena digital e um aparelho de televisão preparado para receber o novo sinal.

Saiba se a sua casa já está preparada ou se será necessário providenciar mudanças para continuar assistindo os canais abertos de televisão:

Antena – Nem toda antena consegue captar o sinal digital de televisão. A antena deve ser digital e a recomendação da Seja Digital é que o modelo seja externo, instalado no telhado da casa.

Televisor – Se o aparelho for uma televisão de tubo, será necessário instalar um conversor de sinal. Se o televisor for de tela fina e não estiver preparado para receber o sinal digital, também precisará de um conversor de sinal. Para ter certeza se o televisor já tem o conversor, consulte o manual do fabricante.

TV paga ou parabólica – Se você utiliza algum desses serviços, não será necessário adaptar sua TV ou antena. Em todo caso, entre em contato com sua operadora ou com um antenista para garantir a continuidade do serviço em todos seus televisores.

Distribuição de kits gratuitos para TV digital já começou em Mossoró

Inclusão Digital

As famílias de Mossoró devem verificar se têm direito a receber um dos mais de 38 mil kits gratuitos com antena digital, conversor e controle remoto. A população deve acessar o site sejadigital.com.br/kit ou ligar gratuitamente para o número 147 com o NIS (Número de Identificação Social) em mãos. Se o nome estiver na lista, é só escolher o dia, horário e local para retirar os equipamentos.

Por meio desses canais, a população também poderá tirar dúvidas sobre as mudanças trazidas pela TV digital e sobre como se preparar para receber o novo sinal. Outra alternativa, também, é visitar um CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) mais próximo de sua residência e procurar pelo ponto de apoio da Seja Digital para esclarecer dúvidas ou agendar a retirada do kit.

Read More...

Mossoró

Carro fumacê passa a circular em toda área urbana de Mossoró

A Secretaria de Saúde de Mossoró acionou a presença do carro fumacê para o Município visando combater os mosquitos transmissores da dengue, zika e chikungunya. A partir de segunda-feira (29) todos os bairros da área urbana serão assistidos por 10 carros fumacês que vão circular simultaneamente, com o apoio de mais dois carros, durante 20 dias.

O horário de atuação dos veículos vai ocorrer a partir das 4h30 da manhã e final da tarde a partir das 17h. A Secretaria de Saúde orienta que os mossoroenses abram portas e janelas para melhor penetração do inseticida.

Por uma medida de prevenção, a Vigilância à Saúde entendeu que seria necessária a circulação em todos bairros e não isoladamente em alguns específicos. De acordo com dados do último Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), o Índice de Infestação Predial (IIP) vem caindo consideravelmente, saindo de 7,9% no início de 2017 para 3,4% neste segundo semestre. “O Índice de Infestação Predial está em 3,4%, sendo o menor dos últimos tempos que a gente tem observado”, afirma Edinaidy Menezes, coordenadora do Centro de Controle de Zoonozes.

“Este ano tivemos esse comportamento diferente e por isso houve a necessidade de um enfrentamento maior com o carro fumacê. Mesmo com o IPP baixo, comparado com anos anteriores, a gente está tendo notificações de casos acima do esperado para esta época do ano, uma época sem chuvas”, explica a coordenadora do CCZ, Edinaidy.

As localidades rurais onde o fumacê vai passar serão definidas ao longo dos 20 dias de trabalho e de acordo com os números de casos notificados nas últimas semanas epidemiológicas. “O Município continua realizando o bloqueio de focos com máquinas portáteis na zona rural, com nossos operadores. Quando a equipe do fumacê estiver aqui a gente vai discutir e selecionar as localidades rurais que vão ser trabalhadas”, finaliza Edinaidy Menezes.

A partir desta segunda-feira também será dado início ao último LIRAa deste ano, com previsão de ser finalizado no fim da próxima semana e o resultado do novo levantamento obtido nas primeiras semanas do próximo mês. O LIRAa é uma verificação feita de forma amostral a fim de se chegar ao Índice de Infestação Predial. O IIP é um indicador que mostra o percentual de casas com focos do mosquito e representa um alerta a possíveis epidemias das arboviroses.

Read More...

Mossoró

Mossoró mantém saldo positivo de emprego pelo 5º mês consecutivo

Com a criação de 1.702 vagas com carteira assinada em setembro, Mossoró registrou mais uma vez saldo positivo na criação de empregos formais. Os dados constam no levantamento do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados pelo Ministério do Trabalho. No mês foram registrados 1.702 admissões contra 1.337 desligamentos, o que representa uma variação positiva de 0,69%

Pelo quinto mês consecutivo o município de Mossoró apresenta saldo positivo de emprego. No acumulado do ano de 2018, entre desligamentos e contratações foram criadas 1.095 novas vagas com carteira assinada. Isso representa quase três vezes mais do que o saldo alcançado em 2017, que foi de 398 novos postos de trabalho. “Os números de 2018 mostram o melhor resultado dos últimos três anos, visto que em 2015 e 2016, o município encerrou o ano com saldo negativo de contratações. Isso indica que estamos no caminho certo da retomada do desenvolvimento”, ponderou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Lahyre Rosado Neto.

Entre os setores econômicos, a agropecuária foi o que mais contratou em setembro, ficando com um saldo de 119 empregos formais. Em seguida, aparecem os setores de indústria de transformação, com 77 novos postos de trabalho e o de serviços, com saldo positivo de 65 novos postos.

Mossoró mantém saldo positivo de emprego pelo 5º mês consecutivo

O segmento da construção civil, um dos mais penalizados com a crise nacional, ficou entre os quatro setores que mais contrataram em Mossoró no mês de setembro, apresentando um saldo de 62 novas vagas e uma variação positiva de 1,28%.

Com um investimento de mais de 40 milhões em obras de infraestrutura, a Prefeitura também tem estimulado a criação de novos postos de trabalho no setor. Um exemplo disso, é o do o ajudante de pedreiro, Romilson Rodrigues de Melo, contratado por uma construtora para finalizar a obra da creche da Estrada da Raiz. “Faz dois anos que eu estava parado, precisando ajudar a família e agora com essa obra da Prefeitura eu voltei a trabalhar, graças a Deus”, comentou Romilson.

Read More...