Natal, , Turismo

Aeroporto de Natal terá 668 voos extras na alta temporada de verão

A Inframerica, administradora do Aeroporto de Natal, terá para os meses de dezembro e janeiro cerca de 668 voos extras para atender a demanda da alta temporada de verão.

Para os dois meses a concessionária prevê um fluxo entre 550 mil e 595 mil passageiros. A movimentação aérea esperada para o período é de 3.687 pousos e decolagens.

Os dias de maior fluxo de passageiros devem ser 20, 21 e 22 de dezembro, vésperas das comemorações de Natal, e 27 e 28 de dezembro, saída para o Ano Novo.

A maioria dos voos que chegam a Natal vem de São Paulo, Recife, Rio de Janeiro e Brasília. O movimento internacional também deve aumentar. A expectativa é que 28 mil embarques e desembarques aconteçam no período. A TAP aumentou a frequência e a Corendon está realizando voos charters de Amsterdã para a capital potiguar.

Para quem for viajar, a Inframerica recomenda que cheguem com pelo menos 1h30 de antecedência para voos nacionais e 2h30 para internacionais. Além disso, para agilizar o andamento dos processos na fila de raio-x, o passageiro deve retirar todos os objetos metálicos que estiver carregando – cintos, relógios, chaves, moedas e celulares. Notebooks também devem ser retirados de malas e mochilas e depositados nas caixas plásticas.

Vale lembrar que alguns itens são proibidos na bagagem de mão, como objetos cortantes ou perfurantes, líquidos e inflamáveis. Para evitar o descarte dos objetos no canal de inspeção, transporte-os em sua bagagem despachada.

Outra dica importante é sobre a quantidade, volume e peso de bagagens de mão. Confirme com a sua companhia aérea as regras para não precisar despachar a bagagem quando estiver embarcando. Este processo pode atrasar o voo.

Read More...

Natal,

Nova estátua de Iemanjá será entregue dia 2 de fevereiro

No dia 2 de fevereiro, quando se celebra Iemanjá (também conhecida como Rainha do Mar), Natal vai ganhar a nova estátua deste orixá. A definição aconteceu na sede da Secretaria de Cultura de Natal (Secult/Funcarte), após reunião entre representantes do segmento religioso e os setores de Engenharia e Patrimônio Histórico da Prefeitura do Natal.

A nova estátua, do escultor Emanuel Câmara, tem três metros e meio de altura e pesa 4 toneladas, sendo a maior estátua de Iemanjá confeccionada na história do RN.

Inicialmente com entrega prevista para próximo dia 8 de dezembro, a escultura deverá passar por processos complexos de finalização e um forte trabalho de logística para ser retirada com segurança do ateliê do artesão até a Praia do Meio, onde será fixada numa base de um metro que ainda conta com detalhes que simulam as ondas do mar.

Os setores de Engenharia e Patrimônio da Prefeitura do Natal endossaram a necessidade de uma nova data diante da complexidade da finalização da obra, transporte e manuseio com segurança.

Segundo Pai Magno de Xangô, da Comissão Permanente dos Povos de Terreiros do RN (COPPT), 27 cidades estão envolvidas na mobilização para a entrega da nova estátua de Iemanjá. Para dia 2 de fevereiro, estão previstas também apresentações musicais, banho de pétalas na chegada de Iemanjá e outras atividades. “Há uma grande mobilização em 19 cidades, além de toda Grande Natal, totalizando algo em torno de 27 cidades confirmadas para esta data histórica”.

O escultor Emanuel Câmara esteve na sede da Secretaria de Cultura mostrando as complexidades que cercam a finalização do projeto, transporte e remoção do local de confecção até a Praia do Meio. Diante da magnitude da obra e as milhares de pessoas mobilizadas, se optou por uma data representativa para a nova obra. “O Dia de Iemanjá é a maior festa em honra a este orixá. Atualmente, a data conta com devotos do candomblé e da umbanda, em sua maioria. O nome Iemanjá é derivado da expressão Iorubá”.

Read More...

Natal,

Band Natal fará 22 horas de transmissão ao vivo do Carnatal 2019

Iniciada a contagem regressiva para o Carnatal 2019, que tem início no próximo dia 12 de dezembro, seguindo até o domingo (15), o diretor geral da Band Natal, Carlo Bastos, anuncia que a emissora está finalizando os preparativos para realizar a maior cobertura local do carnaval fora de época mais famoso do Brasil.

“Estamos entrando na festa com uma superestrutura, que vai garantir mais de 22 horas de transmissão ao vivo, além da cobertura de todos os detalhes e bastidores da festa através do programa “De Olho na Folia”, que será transmitido diretamente dos jardins da emissora”, explica Bastos.

Carlo Bastos revela ainda que a Band Natal contará com um estúdio dentro do Camarote Skol, cuja movimentação será mostrada ao vivo para o público que se encontra em casa. “Será um espaço onde faremos entrevistas com celebridades e mostraremos toda a animação do camarote mais badalado da festa”, enfatiza.

Esse ano, além do estúdio dentro do Camarote Skol, a Band Natal terá um segundo estúdio em outro ponto do circuito. Nesse segundo estúdio, a transmissão será feita por Juliana Guimarães, apresentadora da Band Bahia, juntamente com o jornalista potiguar Jackson Damasceno.

A Band Natal ainda usará na cobertura do evento uma unidade móvel de externa – um caminhão totalmente equipado para transmitir ao vivo tudo o que acontece na avenida e no interior dos blocos.

Segundo Bastos, a edição 2019 do Carnatal consolida uma parceria tradicional da Band Natal com a Destaque Promoções, empresa que realiza o evento. Segundo ele, a emissora “faz a melhor e maior cobertura do Carnatal”, transmitido a festa inclusive para o estado de Alagoas.

Read More...

Destaques, Economia, Negócios, , RN

Após decisão do Proedi, indústrias têxtil e de confecções suspendem investimentos no RN

Duas das maiores indústrias têxtil e de confecções do Rio Grande do Norte, a Vicunha Têxtil e a Guararapes Confecções, estão revendo suas atividades no estado, após suspensão temporária do Programa de Estímulo e Desenvolvimento Industrial (Proedi), em Natal, por meio de decisão judicial. O Grupo Vicunha anunciou, por meio de nota, que irá interromper investimentos devido à instabilidade jurídica gerada com a decisão de suspender os incentivos. A Guararapes Confecções, ligada ao Grupo Riachuelo, já havia se posicionado sobre a possibilidade de migração de empregos para outros estados.

Caso o programa seja suspenso – e sem a possibilidade legal de reeditar o Proadi -, o Rio Grande do Norte ficará sem um programa de estímulo industrial. O que pode acarretar em perda de competitividade para a indústria local, a paralisação de investimentos, redução de empregos e até a retirada de empresas qualificadas, hoje, no Proedi, que poderão migrar para estados vizinhos. Ao todo, há 120 empresas instaladas em 29 cidades potiguares contempladas pelo Proedi – dois meses após o início do programa. E, juntas, geram cerca de 22,6 mil empregos.

Em nota, o Grupo Vicunha reitera a “importância do programa para estimular o crescimento econômico no estado, assegurando a competitividade”, lamenta a situação de insegurança jurídica e afirma que “diante desse cenário de incerteza, informamos que estamos suspendendo, momentaneamente, todos os investimentos em nossa unidade de Natal”. A indústria é responsável por 5 mil empregos diretos e indiretos.

A Guararapes também partilha a preocupação com o ambiente de insegurança jurídica e pondera que “sem condições de competir de forma equilibrada, as empresas e consequentemente, os milhares de empregos aqui existentes tendem a migrar para outras Unidades da Federação”. A Guararapes gera 7.500 empregos diretos e indiretos.

A decisão judicial atende pedido da Prefeitura do Natal. Outros municípios entraram com ação, alegando perda de receitas com o repasse do ICMS do estado para os municípios.

O diretor da FIERN e presidente do o Sindicato da Indústria de Fiação e Tecelagem em Geral no RN (SIFT), João Lima, alerta que os municípios não atentaram para o grave impacto que a suspensão do programa poderá causar graves prejuízos à economia local e do estado.

“As primeiras consequências da ação judicial podem ser sentidas com o posicionamento da Guararapes e da Vicunha, em reduzir investimentos e empregos no estado. O vice-presidente do Grupo Vicunha esteve aqui, pessoalmente, para tratar do tema, inclusive. Caso a suspensão seja mantida e essas empresas deixem o estado, em vez de uma perda de 2% ou 5% na arrecadação de ICMS, eles vão perder empregos e não terá mais arrecadação do ICMS, sem as empresas aqui. O Município de Natal está brigando contra o emprego”, frisou João Lima.

O industrial ressalta que o Rio Grande do Norte poderá ser o único estado do Nordeste a não ter uma política fiscal. E lembra que em outros estados a política é mais agressiva. No Ceará, a indústria têxtil tem até 99% de incentivo, enquanto pelo Proedi o percentual é de 80%.

A FIERN já havia se pronunciado lamentando a decisão e advertindo para a revisão da mesma. Em nota publicada, dia 25, o presidente Amaro Sales de Araújo afirma que a instituição “adotará as medidas jurídicas para tornar a FIERN parte no processo, considerando o visível interesse das indústrias natalenses e potiguares na manutenção do incentivo fiscal que, em síntese, assegura a competitividade das empresas em relação aos demais Estados brasileiros, que mantêm programas semelhantes, além de estimular a manutenção e geração de empregos”.

PROEDI

O Proedi foi estruturado a partir de diálogos abertos entre vários setores do governo e dos setores produtivos, sobretudo com a Fiern e faz parte das ações do projeto RN + Competitivo. A diferença nesse novo formato é que, em vez de benefício financeiro para as empresas participantes, o Proedi é baseado em um modelo de renúncia fiscal, que pode chegar a 95%. Na prática, o programa amplia o benefício de 75% (do antigo Proadi) para até 95% em caso de atividades estratégicas e empresas que geram maior número de empregos.

Regras

Pelas novas regras, serão fornecidas renúncias fiscais de 75% a 80% do ICMS para as empresas localizadas em Natal e nos municípios de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Extremoz. Renúncias entre 80% e 85% para as indústrias instaladas em Mossoró. E de 85% a 90% para as empresas situadas nas demais regiões do Rio Grande do Norte.

Confira abaixo as notas oficiais das empresas:

NOTA VICUNHA TÊXTIL

Natal, 29 de novembro de 2019

A respeito da liminar judicial que suspende os incentivos do Programa de Estímulo e Desenvolvimento Industrial (Proedi), avaliamos que a decisão pode gerar instabilidade jurídica, com efeitos diretos sobre a indústria atuante em Natal e na cadeia produtiva do Rio Grande do Norte.

Reiteramos a importância do programa, que conta com diversas iniciativas para estimular o crescimento econômico no estado, assegurando a competitividade e o desenvolvimento sustentável do setor na região.

Com operação fabril instalada em Natal desde a década de 1990, contribuímos para geração de valor dentro de toda a cadeia produtiva com amplos investimentos. Reafirmamos o nosso compromisso com o desenvolvimento socioeconômico local, por meio dos mais de 5.000 empregos diretos e indiretos no estado, além da capacitação técnica para o mercado e criação de oportunidades para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Lamentamos profundamente a situação de insegurança jurídica formada e manifestamos nossa apreensão quanto à sustentabilidade de empreendimentos instalados no estado, que poderão ser afetados pela retirada de estímulos do Proedi. Diante desse cenário de incerteza, informamos que estamos suspendendo, momentaneamente, todos os investimentos em nossa unidade de Natal.

Em um cenário em que outros estados da federação apresentam ambiente favorável de competitividade e estímulo ao crescimento, a mudança poderá trazer ao Rio Grande do Norte impactos severos à geração de emprego e avanço socioeconômico. Visamos preservar os empregos atualmente gerados no estado, mas estamos plenamente conscientes e preocupados com as consequências que a medida pode causar, dentre elas o agravamento do desemprego local.

Esperamos que todas as partes envolvidas no processo cheguem a uma solução que contribua para o progresso e a prosperidade do município de Natal e de todo estado do Rio Grande do Norte.

NOTA GUARARAPES CONFECÇÕES

A Guararapes Confecções S/A, geradora de cerca de 7.500 empregos no estado do Rio Grande do Norte, vem a público expressar profunda preocupação com o ambiente de insegurança jurídica instalado a partir do questionamento judicial promovido pela Prefeitura Municipal de Natal acerta da legalidade do recém instituído PROEDI.

Esse programa, sucesso do antigo PROADI, foi criado com o objetivo precípuo de continuar a incentivar a economia local, provendo as empresas aqui instaladas da necessária segurança e tranquilidade para o desenvolvimento de suas atividades, bem como para atrair novas empresas e gerar novos empregos.

Os mesmos benefícios do PROEDI, inclusive, são oferecidos por estados vizinhos, razão pela qual a manutenção do PROEDI no estado do Rio Grande do Norte é fundamental para garantir a igualdade de concorrência entre as empresas.

A indústria privada tem um papel fundamental no desenvolvimento econômico e social do estado do Rio Grande do Norte mas, sem condições de competir de forma equilibrada, as empresas e consequentemente, os milhares de empregos aqui existentes tendem a migrar para outras Unidades da Federação.

Apesar da geração de empregos e o crescimento da economia local serem objetivos certamente comuns a todos os entes federativos, no momento atual a questão está eivada de lamentáveis incertezas que existem rápida solução entre as partes, a fim de preservar a economia do nosso estado do Rio Grande do Norte.

Natal, 26 de novembro de 2019.

Guararapes Confecções S/A

Read More...

Destaques, Natal,

“Bazar Solidário” da Casa Durval Paiva terá smartphones, perfumes importados e eletrônicos

A Casa de Apoio à Criança com Câncer (Durval Paiva) realiza nos dias 06 e 07 de dezembro, das 9 às 19h no Shopping Via Direta, um bazar para arrecadar fundos para as atividades da instituição. A entrada custará R$ 20.

O bazar terá smartphones, perfumes importados, kits de maquiagem, eletrônicos, vestuário, dentre outros produtos doados pela Receita Federal.

Regulamento:

  1. As mercadorias adquiridas no Bazar Solidário da Casa Durval Paiva não poderão ser revendidas, em hipótese alguma.
  2. Não será permitido entrar com bolsas, sacolas na loja do Bazar Solidário da Casa Durval Paiva.
  3. É obrigatório informar o nome completo e número do CPF para realizar compras no Bazar Solidário da Casa Durval Paiva.
  4. Apenas pessoas físicas podem adquirir mercadorias no Bazar Solidário da Casa Durval Paiva.
  5. Haverá um limite de aquisição de 5 produtos por CPF para as categorias perfumes, eletrônicos e celulares, e de 10 produtos para as demais categorias.
  6. Não será aceito pagamento em espécie, apenas cartão de débito ou crédito. Será permitido pagamento parcelado no cartão de crédito em até 5 vezes sem juros, com parcela mínima de R$ 300,00 (trezentos reais).
  7. O acesso ao Bazar será por ordem de chegada, com limite no número de pessoas presentes no salão de vendas por vez e tempo preestabelecido de 45 minutos para cada grupo de pessoas.
  8. O Bazar Solidário da Casa Durval Paiva acontecerá nos dias 06 e 07/12/2019, no Via Direta Shopping, das 09h às 19h.
  9. O objetivo do Bazar é arrecadar fundos para as atividades da Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva, e foi possibilitado graças ao apoio da Delegacia da Receita Federal do Rio Grande do Norte.
  10. Os produtos adquiridos no Bazar Solidário da Casa Durval Paiva NÃO têm GARANTIA e NÃO poderão ser TROCADOS.
  11. Cabe à Casa Durval Paiva a organização do Bazar, de acordo com as recomendações e determinações da Receita Federal.

Para maiores informações: (84) 4006-1600.

Read More...