, RJ

Rio inaugura maior roda-gigante da América Latina

Será inaugurada nesta sexta-feira (6) a roda-gigante Rio Star, a maior da América Latina, com 88 metros de altura. A volta completa vai durar 18 minutos. O público se acomodará em 54 gôndolas [cabines] com capacidade para até oito passageiros.

A roda-gigante está localizada no Porto Maravilha e ficará aberta todos os dias, inclusive nos feriados, das 10h às 18h. A atração oferece vista privilegiada para o Cristo Redentor, Pão de Açúcar e a Baía de Guanabara.

Quem estiver no Rio de Janeiro, poderá adquirir o ingresso a um preço promocional de R$ 49 que vale para os bilhetes comprados pela internet até o dia 19 de dezembro. Após essa data, os ingressos passarão a custar R$ 59.

Os moradores do Rio poderão adquirir os ingressos pelo valor promocional de R$ 49 por tempo indeterminado. Os bilhetes e outras informações podem ser obtidos pelo site.

O projeto nasceu de uma licitação da Prefeitura do Rio de Janeiro para a construção de um parque temático na região, próxima do Aquário do Rio de Janeiro. O diretor executivo da FW Investimentos, holding que administra a Rio Star, Fábio Bordin, disse que a obra começou em dezembro do ano passado, e o maior desafio foi “tropicalizar” a roda-gigante, 100% encomendada na China.

“Fomos para a China com nossos engenheiros e especificamos como deveria ser a estruturação toda, para que ela viesse para o Brasil preparada para a questão da maresia, situação do mar, tipo de aço. Tudo isso foi feito anteriormente”, disse o executivo à imprensa em outubro.

A Rio Star deve gerar 60 empregos diretos e mais 60 indiretos, e parte dessas vagas foi reservada para moradores da região, especialmente do Morro da Providência, que é vizinho da atração turística.

Read More...

RJ

Sequestrador de ônibus no RJ morre baleado por sniper

(ANSA) – O homem que sequestrou na manhã desta terça-feira (20) um ônibus na ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro, foi baleado por um atirador especial (sniper) do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e morreu.

Depois de quatro horas, o sequestro foi declarado encerrado e os reféns puderem ser libertados. Ao todo, 37 passageiros foram mantidos reféns.

O veículo, que pertence à empresa de viação Galo Branco e faz a linha 2520 (Alcântara x Estácio), estava sob controle de um sequestrador desde às 5h26, parado na altura do Vão Central, no sentido Rio de Janeiro.

As pistas da ponte foram totalmente fechadas ao trânsito. Não se sabe a motivação do sequestrador, mas a Polícia Militar (PM) considera que a ação foi premeditada.

O homem usou uma arma de brinquedo, uma faca e material incendiário para anunciar o sequestro e ordenar que o motorista do veículo parasse sobre a ponte.

De acordo com fontes da polícia, ele teria se identificado como um policial militar, mas a informação ainda não foi confirmada.

Read More...

Destaques, RJ

Filho de Luciano Huck sofre acidente e é operado no RJ

Um dos filhos do apresentador Luciano Huck e Angélica sofreu um acidente quando praticava wakeboard na Baía da Ilha Grande, em Angra dos Reis, na Costa Verde, na tarde de ontem (22). Benício, de 11 anos, está internado no Hospital Copa Star, na zona sul do Rio, após chegar de helicóptero acompanhado da família.

De acordo com o próprio Luciano Huck o filho foi operado e passa bem. Em uma rede social, o apresentador disse que “para evitar as informações desencontradas que já circulam, nosso filho, Benício, sofreu um acidente praticando wakeboard na tarde de ontem na baia da Ilha Grande (RJ)”. O casal tem mais dois filhos.

Segundo Huck, Benício está sendo assistido pelo médico João Pantoja, em conjunto com a equipe do neurocirurgião Gabriel Mufaref, e a pediatra Andrea Paiva, que acompanha Benício há anos. “Agradecemos as inúmeras preces e manifestações de carinho”. O comunicado é assinado por Angelica & Luciano.

O Hospital Copa Star disse que não está autorizado a dar informações sobre o estado de saúde do paciente.

Esporte aquático

O wakeboard é um esporte aquático praticado com uma prancha puxada por uma lancha. Essa prática é muito popular no mundo todo, inclusive no Brasil.

Read More...

RJ

Justiça autoriza quebra de sigilo bancário de Flávio Bolsonaro e Queiroz

(ANSA) – O juiz Flávio Nicolau, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, aceitou um pedido do Ministério Público do estado, e autorizou a quebra dos sigilos bancário e fiscal do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, e de seu ex-assessor Fabrício Queiroz.

A informação foi revelada nesta segunda-feira (13) pelo jornal “O Globo”. Segundo o TJ-RJ, não serão divulgados mais detalhes porque o processo corre sob sigilo de justiça.

A quebra de sigilo bancário diz respeito ao período entre janeiro de 2007 e dezembro de 2018, enquanto que o fiscal será de 2008 a 2018. De acordo com Nicolau, a medida é “importante para a instrução do procedimento investigatório criminal” instaurado contra Flávio e Queiroz.

Além dos dois, o TJ-RJ autorizou a quebra de sigilo bancário de Fernanda Bolsonaro, esposa de Flávio, da mulher de Queiroz, Marcia, e de suas duas filhas, Nathalia e Evelyn. A decisão também inclui a empresa Bolsotini Chocolates e Café, do casal Bolsonaro.

Em nota, o advogado de Queiroz, Paulo Klein, afirmou que a “família recebe a notícia com tranquilidade uma vez que seu sigilo bancário já havia sido quebrado e exposto por todos os meios de comunicação”. Já a assessoria de Flávio ainda não se pronunciou. O nome de Queiroz consta em um relatório do Coaf que aponta uma movimentação atípica de R$ 1,2 milhão em uma conta em nome do ex-assessor. O relatório integrou a investigação da Operação Furna da Onça, desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro, que prendeu deputados estaduais no início de novembro de 2018.

O relatório também identificou um depósito de Queiroz no valor de R$ 24 mil na conta bancária da primeira-dama Michelle Bolsonaro. Na ocasião, o presidente Bolsonaro afirmou que o valor se referia a um empréstimo feito a Queiroz.

O ex-assessor trabalhou no gabinete do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL), senador eleito pelo Rio de Janeiro.

Read More...

Destaques, RJ

PM reformado e ex-PM são presos pelo assassinato de Marielle Franco

Uma operação conjunta do Ministério Público e da Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na madrugada desta terça-feira (12) dois suspeitos de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes em 14 de março de 2018. Ronie Lessa é policial militar reformado e Elcio Vieira de Queiroz foi expulso da Polícia Militar.

Segundo o Ministério Público, os dois foram denunciados depois de análises de diversas provas. Lessa teria sido o autor dos disparos de arma de fogo e Elcio, o condutor do veículo usado na execução.

De acordo com o MP do Rio, o crime foi planejado nos três meses que antecederam os assassinatos.

Operação

Além dos mandados de prisão, a chamada Operação Lume cumpre mandados de busca e apreensão em endereços dos dois acusados, para apreender documentos, telefones celulares, computadores, armas e acessórios.

Na denúncia apresentada à Justiça, o MP também pediu a suspensão da remuneração e do porte de arma de fogo de Lessa, a indenização por danos morais aos familiares das vítimas e a fixação de pensão em favor do filho menor de Anderson até completar 24 anos de idade.

Segundo o MP, o nome da operação é uma referência a uma praça no Centro do Rio, conhecida como Buraco do Lume, onde Marielle desenvolvia um projeto chamado Lume Feminista. No local, ela também costumava se reunir com outros defensores dos direitos humanos e integrantes do seu partido, o PSOL. “Além de significar qualquer tipo de luz ou claridade, a palavra lume compõe a expressão ‘trazer a lume’, que significa trazer ao conhecimento público, vir à luz”, informa a nota.

Presos

Apesar de outros suspeitos terem sido apresentados anteriormente, Ronnie Lessa e Élcio Queiroz são os primeiros a serem formalmente denunciados e presos pelo crime.

Ronnie Lessa foi aposentado depois de um atentado a bomba contra ele, que resultou na amputação de uma de suas pernas e que teria sido provocado por uma briga entre facções criminosas.

Já Élcio Queiroz chegou a ser preso em 2011 na Operação Guilhotina, da Polícia Federal, que apurou o envolvimento de policiais militares com traficantes de drogas e com grupos milicianos. Na época, Queiroz era lotado no Batalhão de Olaria (16º BPM).

Antes de apresentar os primeiros denunciados pelo crime, a polícia suspeitava que o crime havia sido planejado por Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, que teria envolvimento com milícias e que está preso desde outubro de 2017.

No entanto, o próprio Curicica denunciou à Procuradoria-Geral da República que ele estava sendo coagido pela Polícia Civil a assumir a autoria do crime. Por isso, em outubro, a Polícia Federal entrou no caso, para apurar a atuação da Polícia Civil.

Assassinatos

PM reformado e ex-PM são presos pelo assassinato de Marielle Franco
Marielle Franco (Foto: Renan Olaz/ Câmara Municipal do Rio)

O crime ocorreu no cruzamento das ruas Joaquim Palhares, Estácio de Sá e João Paulo I, pouco mais de 1km distante da casa de Marielle. Um carro emparelhou com o chevrolet Agile da vereadora e vários tiros foram disparados contra o banco de trás, justamente onde estava Marielle. Treze disparos atingiram o carro.

Quatro tiros atingiram a cabeça da parlamentar. Apesar dos disparos terem sido feitos contra o vidro traseiro, três deles, por causa da trajetória dos projéteis, chegaram até a frente do carro e perfuraram as costas do motorista Anderson Gomes. Os dois morreram ainda no local.

A única sobrevivente foi uma assessora de Marielle. O carro ou os carros usados no crime (acredita-se que tenham sido dois) deixaram o local sem que os autores do homicídio pudessem ser identificados, pois as câmeras de trânsito que existem na região estavam desligadas.

Read More...