Destaques, RJ

PM reformado e ex-PM são presos pelo assassinato de Marielle Franco

Uma operação conjunta do Ministério Público e da Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na madrugada desta terça-feira (12) dois suspeitos de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes em 14 de março de 2018. Ronie Lessa é policial militar reformado e Elcio Vieira de Queiroz foi expulso da Polícia Militar.

Segundo o Ministério Público, os dois foram denunciados depois de análises de diversas provas. Lessa teria sido o autor dos disparos de arma de fogo e Elcio, o condutor do veículo usado na execução.

De acordo com o MP do Rio, o crime foi planejado nos três meses que antecederam os assassinatos.

Operação

Além dos mandados de prisão, a chamada Operação Lume cumpre mandados de busca e apreensão em endereços dos dois acusados, para apreender documentos, telefones celulares, computadores, armas e acessórios.

Na denúncia apresentada à Justiça, o MP também pediu a suspensão da remuneração e do porte de arma de fogo de Lessa, a indenização por danos morais aos familiares das vítimas e a fixação de pensão em favor do filho menor de Anderson até completar 24 anos de idade.

Segundo o MP, o nome da operação é uma referência a uma praça no Centro do Rio, conhecida como Buraco do Lume, onde Marielle desenvolvia um projeto chamado Lume Feminista. No local, ela também costumava se reunir com outros defensores dos direitos humanos e integrantes do seu partido, o PSOL. “Além de significar qualquer tipo de luz ou claridade, a palavra lume compõe a expressão ‘trazer a lume’, que significa trazer ao conhecimento público, vir à luz”, informa a nota.

Presos

Apesar de outros suspeitos terem sido apresentados anteriormente, Ronnie Lessa e Élcio Queiroz são os primeiros a serem formalmente denunciados e presos pelo crime.

Ronnie Lessa foi aposentado depois de um atentado a bomba contra ele, que resultou na amputação de uma de suas pernas e que teria sido provocado por uma briga entre facções criminosas.

Já Élcio Queiroz chegou a ser preso em 2011 na Operação Guilhotina, da Polícia Federal, que apurou o envolvimento de policiais militares com traficantes de drogas e com grupos milicianos. Na época, Queiroz era lotado no Batalhão de Olaria (16º BPM).

Antes de apresentar os primeiros denunciados pelo crime, a polícia suspeitava que o crime havia sido planejado por Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, que teria envolvimento com milícias e que está preso desde outubro de 2017.

No entanto, o próprio Curicica denunciou à Procuradoria-Geral da República que ele estava sendo coagido pela Polícia Civil a assumir a autoria do crime. Por isso, em outubro, a Polícia Federal entrou no caso, para apurar a atuação da Polícia Civil.

Assassinatos

PM reformado e ex-PM são presos pelo assassinato de Marielle Franco
Marielle Franco (Foto: Renan Olaz/ Câmara Municipal do Rio)

O crime ocorreu no cruzamento das ruas Joaquim Palhares, Estácio de Sá e João Paulo I, pouco mais de 1km distante da casa de Marielle. Um carro emparelhou com o chevrolet Agile da vereadora e vários tiros foram disparados contra o banco de trás, justamente onde estava Marielle. Treze disparos atingiram o carro.

Quatro tiros atingiram a cabeça da parlamentar. Apesar dos disparos terem sido feitos contra o vidro traseiro, três deles, por causa da trajetória dos projéteis, chegaram até a frente do carro e perfuraram as costas do motorista Anderson Gomes. Os dois morreram ainda no local.

A única sobrevivente foi uma assessora de Marielle. O carro ou os carros usados no crime (acredita-se que tenham sido dois) deixaram o local sem que os autores do homicídio pudessem ser identificados, pois as câmeras de trânsito que existem na região estavam desligadas.

Read More...

Destaques, RJ

Incêndio mata ao menos 10 no CT do Flamengo

(ANSA) – Um incêndio de grandes dimensões atingiu o Centro de Treinamento do Flamengo, o “Ninho do Urubu“, na zona oeste do Rio Janeiro, na madrugada desta sexta-feira (8).

O Corpo de Bombeiros, citado pelo portal G1, diz que há pelo menos 10 mortos e três feridos, um deles em estado grave. As chamas já foram controladas. Recentemente reformado, o CT é usado tanto pelo elenco profissional do Flamengo quanto pelas categorias de base.

Imagens de helicóptero mostram algumas estruturas do centro de treinamento completamente destruídas pelo fogo.

Vítimas de incêndio no Flamengo eram atletas da base

O Corpo de Bombeiros confirmou que todas as vítimas do incêndio no CT do Flamengo eram atletas das categorias da base. Segundo a corporação, a informação foi passada pelos próprios funcionários do clube. Os bombeiros foram acionados às 5h17 da madrugada.

“Todos provavelmente estavam dormindo, e isso pode ter contribuído para a tragédia”, disse um tenente.

Federação defende adiamento de clássico Fla-Flu

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) afirmou que “não há clima” para a realização do jogo entre Flamengo e Fluminense pela semifinal da Taça Guanabara, prevista para este sábado (9).

Segundo a entidade, foi convocada uma reunião com os dois clubes e com a TV Globo para decidir sobre o adiamento da partida.

Read More...

Destaques, RJ

Flávio Bolsonaro empregou mãe e mulher de PM suspeito de comandar milícia

(ANSA) – O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) empregou até novembro de 2018 a mãe e a esposa do capitão Adriano Magalhães da Nóbrega, suspeito de comandar o Escritório do Crime, organização que supostamente encomendou a morte da vereadora Marielle Franco, em março do ano passado. A informação foi revelada nesta terça-feira (22) pelo jornal “O Globo” após a polícia do Rio de Janeiro deflagrar uma operação contra milicianos.

Raimunda Veras Magalhães, mãe do ex-capitão procurado, é uma das remetentes de depósitos para Fabrício Queiroz, ex-assessor do filho do presidente Jair Bolsonaro, segundo os dados do Coaf. O relatório revela que a mulher, que aparece na folha da Alerj com salário de R$ 5.124,62, depositou R$ 4,6 mil na conta bancária do ex-motorista.

Além dela, a esposa de Adriano, Danielle Mendonça da Costa da Nóbrega, também tem o mesmo salário da sogra na Alerj. As duas foram exoneradas em novembro do ano passado. Em nota, Flávio esclareceu que Raimunda foi contratada por Queiroz e que ele “continua sendo vítima de uma campanha difamatória com objetivo de atingir o governo de Jair Bolsonaro”.

“A funcionária que aparece no relatório do Coaf foi contratada por indicação do ex-assessor Fabrício Queiroz, que era quem supervisionava seu trabalho. Não posso ser responsabilizado por atos que desconheço, só agora revelados com informações desse órgão”, diz o texto.

O senador eleito ainda ressaltou que o fato da mulher ser mãe de um foragido, já condenado pela Justiça, é mais “uma ilação irresponsável daqueles que pretendem me difamar”.

Investigação Marielle Franco

Durante a Operação Intocáveis deflagrada hoje (22) pelo Ministério Público e a Polícia Civil do Rio de Janeiro, agentes prenderam cinco pessoas, incluindo o major Ronald Paulo Alves Pereira, suspeito de participar da morte de Marielle. O major foi detido sob a acusação de chefiar uma milícia que age em grilagem de terras na zona oeste do Rio de Janeiro. Quando fazia parte do 16º BPM em 2004, Alves Pereira chegou a ser homenageado pelo então deputado Flávio Bolsonaro.

Adriano Magalhães também está no grupo suspeito de comprar e vender imóveis construídos ilegalmente, além de crimes relacionados à ação da milícia no território carioca. Ao todo, a polícia cumpriu 13 mandados, mas prendeu apenas cinco pessoas.

Read More...

RJ

Marcelle Torres desenvolve projeto sobre a Península Coreana

A jovem pesquisadora e autora Marcelle Torres apresenta a I Mostra Coreana do Rio de Janeiro que ocorrerá entre os dias 04 e 10 de agosto, das 12h às 19h, no Centro Cultural Justiça Federal na Av. Rio Branco, 241 – Centro, Rio de Janeiro.

O projeto contará exposição fotográfica Arirang: Olhares sobre a Coreia e apresentação inédita do espetáculo “Para Além da Fronteira”, promovida pela AsiaColors e co-organizada pelo Consulado Geral da República da Coreia em São Paulo e Patrocínio da Hyundai do Brasil.

Esse evento tem como objetivo difundir a história e a cultura coreana entre os cariocas e estimular o conhecimento sobre os recentes acontecimentos na península.
Serão oferecidas atividades de imersão cultural, concurso cover de K-Pop e Workshop de Dobraduras Coreanas.

Muito determinada e dedicada Marcelle Torres é a idealizadora do projeto, pesquisadora especialista em Península Coreana na Escola de Guerra Naval e no Núcleo de Pesquisas em Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (NUPRI-USP) e Diretora Executiva da AsiaColors, uma empresa de impacto social que promove eventos culturais e de moda a fim de fomentar culturas asiáticas no Brasil e apoiar projetos sociais em países asiáticos em insegurança alimentar.

“Sabemos que o Brasil é o único país latino americano a ter relações diplomáticas com ambas as Coreias, o que tornam fulcral a promoção de eventos culturais e acadêmicos à população brasileira a respeito da península coreana. Além disso, a integração e a compreensão das culturas brasileiras e coreanas também são fundamentais para o desenvolvimento dos laços de amizade entre os dois povos”.

Centro Cultural Justiça Federal
Avenida Rio Branco, 241 – Centro – Rio de Janeiro
Tel.: (21) 3261.2550

Read More...

RJ

Giulliana Succine estreia peça “Noite da Comédia Improvisada” no Leblon

Fora dos palcos desde 2004, quando atuou em “A Noviça Rebelde”, a atriz Giulliana Succine retorna esse mês na peça “Noite da Comédia Improvisada” no Teatro Leblon. A produção que é revesada entre vários atores, conta com mais de 70 nomes da dramaturgia liderados pelos diretores Priscila Lobo e Raphael Ghanem.

A Comédia Improvisada é dividida estruturalmente em jogos de improvisação teatral comandadas pela plateia. São jogos apresentados por um Mestre de Cerimônia – figura chave que serve de ponte entre os jogadores (atores) e a plateia.

Na televisão, Giulliana se destaca por “Sol Nascente” e “Malhação: Pro Dia Nascer Feliz”, onde dividiu a personagem Tânia com a atriz Deborah Secco. A atriz se apresentará nos dias 29 de julho (19hr).

NOITE DA COMÉDIA IMPROVISADA – TEATRO LEBLON
Rua Conde de Bernadotte, 26 – Leblon, Rio de Janeiro – RJ, 22430-200
Telefone: (21) 2529-7700
Informações:
Direção: Priscila Lobo e Raphael Ghanem
Programação Visual: Aarhon Pinheiro
Classificação: 14 anos.
Duração: 70 minutos
 
A bilheteria do teatro funciona de terça-feira a domingo de 15h ás 20h. Em dias de espetáculo, das 15h até o início da última apresentação do dia.

Read More...