Destaques, RN

RN disponibiliza medicamento Palivizumabe para crianças prematuras

A Secretaria de Estado da Saúde Púbica (SESAP), através da Unidade Central de Agentes Terapêuticas (UNICAT), está disponibilizando o Palivizumabe, medicamento indicado para aumentar a proteção de crianças contra a infecção pelo Vírus Sincicial Respiratório (VSR).

O Palivizumabe é administrado em até cinco doses, a cada 30 dias, no período de maior circulação do VSR, de fevereiro a julho, para recém-nascidos, com menos de 28 semanas e crianças com complicações respiratórias ou doença cardíaca com repercussão hemodinâmica.

O medicamento adquirido pelo Ministério da Saúde, através do Componente Estratégico Básico, está sendo disponibilizado desde 2014. Para ter acesso, os pacientes ambulatoriais devem procurar a UNICAT e o Hospital Rafael Fernandes para cadastro e entrega de documentos. A aplicação do medicamento para esses pacientes é no Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CIRE), que funciona no Hospital Giselda Trigueiro e no Hospital Rafael Fernandes, em Mossoró. Para as crianças que estão internadas em Natal, Mossoró e Parnamirim o medicamento é aplicado no serviço hospitalar.

Os documentos solicitados para o cadastro do paciente são:

Recém-nascido

  • Formulário de solicitação do documento;
  • Cópia da Certidão de nascimento;
  • Comprovante de residência;
  • Cópia do cartão do SUS da criança;
  • Receituário Médico;
  • Solicitação com relatório médico justificado e assinado por médico que atende o paciente.

Crianças com complicações respiratórias ou doença cardíaca

  • Formulário de solicitação do documento;
  • Cópia da Certidão de nascimento;
  • Comprovante de residência;
  • Cópia do cartão do SUS da criança;
  • Receituário Médico;
  • Solicitação com relatório médico justificado e assinado por médico que atende o paciente;
  • Lista de medicamentos em uso pela criança.

Read More...

Brasil, Destaques

STJ reduz pena de Lula para 8 anos e 10 meses de cadeia

(ANSA) – Os quatro ministros da Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) votaram nesta terça-feira (23) pela redução da pena do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no “caso triplex” de 12 anos e um mês para oito anos, 10 meses e 20 dias de reclusão.

O relator Felix Fischer e os ministros Jorge Mussi, Reynaldo Soares e Marcelo Navarro Ribeiro Dantas concordaram em diminuir a pena do petista em três anos e três meses, cerca de 25% a menos do que a sentença imposta pelo Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4) em janeiro de 2018.

O quinto membro da turma, Joel Paciornik, se declarou impedido e não participou do julgamento. Com a decisão do STJ, Lula poderá pedir progressão para o regime semiaberto ou domiciliar em setembro de 2019, quando completará um sexto da pena, desde que não seja condenado em segunda instância no caso do sítio de Atibaia.

A defesa também pedia ao STJ a nulidade do processo, o envio do caso para a Justiça Eleitoral e a suspeição de Sérgio Moro. Todos os argumentos foram rejeitados pelo tribunal. Os ministros, no entanto, votaram pela redução da multa contra Lula referente ao triplex, que passou de R$ 29 milhões para R$ 2,4 milhões, valor do imóvel.

A nova pena imposta pelo STJ prevê cinco anos, seis meses e 20 dias de cadeia por corrupção passiva e três anos e quatro meses por lavagem de dinheiro.

O caso

Lula foi condenado em julho de 2017 pelo juiz Sérgio Moro, hoje ministro da Justiça, a nove anos e meio de prisão. O TRF-4, no entanto, aumentou a pena para 12 anos e um mês de cadeia no início de 2018.

O ex-presidente é considerado culpado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, ao ter recebido um apartamento no Guarujá (SP) como propina da empreiteira OAS em troca de favorecimentos em contratos com a Petrobras.

O ex-mandatário da construtora Léo Pinheiro diz que o imóvel pertencia a Lula, mas o petista nega ter sido seu proprietário.

Ele cumpre pena na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, em uma cela de 15 metros quadrados com banheiro privativo e chuveiro elétrico, isolado dos outros detentos.

Read More...

Destaques, RN

Cascar Brasil Mineração vai investir R$ 300 milhões em Currais Novos e gerar 400 empregos diretos

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema, entregou nesta segunda-feira (22), a licença de instalação do Projeto Borborema, da empresa Cascar Brasil Mineração. A licença aprova a viabilidade ambiental do empreendimento destinado à produção de ouro na zona rural do município de Currais Novos.

A implantação das instalações do projeto Borborema ocupará uma área de 490 hectares que visa a extração mineral e processamento hidrometalúrgico (beneficiamento para obtenção de ouro). O empreendimento terá capacidade de até 4,2 milhões de toneladas/ano. A área encontra-se inserida nas concessões de lavra vinculada aos processos da Agência Nacional de Mineração.

O Idema deferiu a Licença de Instalação pois o empreendimento cumpriu todas as condicionantes exigidas pela Lei Complementar Estadual 272/04 e a Legislação Federal que rege o meio ambiente. “Este é um processo antigo aqui no órgão, que necessitou uma análise minuciosa dos estudos ambientais devido a sua complexidade. Ao longo dos anos ocorreram mudanças no projeto para atender aos critérios de sustentabilidade, uso de novas tecnologias, além de diversas discussões sobre a utilização dos recursos hídricos na região do Seridó”, disse o diretor geral do Idema, Leon Aguiar.

De acordo com a coordenadora do projeto Borborema no Rio Grande do Norte, Jucieny Barros, a obtenção da licença representa uma conquista para a atividade mineradora no estado. “O projeto Borborema em Currais Novos se destaca pela utilização de novos métodos de exploração de minério de forma mais sustentável. O nosso processo industrial utilizará o reaproveitamento de água das Estações de Tratamento de Esgoto (ETE’s) da Caern e terá o rejeito filtrado, prensado e transformado em rejeito seco”, destaca a representante da Cascar.

Apenas para a construção da plataforma de operação, serão investidos inicialmente 300 milhões de reais. Com o funcionamento do empreendimento serão gerados em torno de 400 empregos diretos e 1.500 indiretos. A previsão para conclusão da obra é de 18 meses, e o cronograma de início das operações tem previsão para o final de 2020.

“O funcionamento da mineradora representará um novo momento econômico para a região Seridó, com geração de emprego de uma forma sustentável e valorização da mão de obra local”, finalizou o diretor do Idema, Leon Aguiar.

Read More...

Destaques, Natal

Projeto de Nutrição oferece assistência gratuita a gestantes e bebês

Segundo dados do Google Survey, 46% das mães se informam sobre saúde no meio digital e a temática alimentação/nutrição alcança 42% dessas pesquisas. Apesar da gama de informações disponíveis na internet, as orientações do profissional no contato presencial são fundamentais para que as necessidades nutricionais de gestantes e bebês sejam atendidas de forma completa. Na Faculdade Estácio de Natal – unidade Ponta Negra, o curso de Nutrição está com um projeto de educação nutricional gratuito para gestantes e lactantes.

O projeto “Os primeiros 1000 dias de vida” pretende auxiliar na dieta nutricional da gestante, contando desde a formação do bebê no ventre até o período de adaptação da introdução alimentar, “de forma a garantir o bem-estar da criança e da mãe”, é o que explica a coordenadora da ação, professora do curso de Nutrição, Nayara Soares. “A proposta é termos encontros periódicos com as participantes sempre com uma temática nutricional diferente, com orientações e direcionamentos sobre a alimentação na gestação e aleitamento”, descreve Nayara.

A especialista reforça que o cuidado nutricional desde a gestação evita que a criança adquira doenças crônicas, como hipertensão, obesidade, distúrbios de aprendizagem, problemas comportamentais, doenças cardiovasculares, malformação no bebê, ou até parto pré-maturo. A mãe que não se alimenta adequadamente também pode desenvolver patologias como diabetes, hipertensão, entre outras.

Pesquisas recentes dão conta dessa relação tão delicada. Uma delas, realizada na Dinamarca pelo Danish National Birth Cohort, acompanhou mais de 63 mil mulheres durante quatro anos, e concluiu que a alta ingestão de glúten na gravidez pode aumentar o risco de os filhos desenvolverem diabetes tipo 1.

Para mais informações sobre o projeto e como se inscrever, as candidatas podem entrar em contato pelo telefone: 988629800, ou pelo email: projeto1000diasestacio@gmail.com.

Read More...

Destaques, Natal

Mutirão de mamografias será realizado no Centro Administrativo do RN

Entre os dias 06 e 10 de maio de 2019, mulheres a partir de 40 anos poderão realizar a mamografia gratuitamente no Centro Administrativo do Estado, que fica ao lado da Arena das Dunas. Isso porque o consultório móvel equipado para a realização do exame do Grupo Reviver estará atendendo no estacionamento da Escola de Governo nesse período.

As interessadas precisam apresentar no dia do exame documento de identificação com foto, CPF, cartão do SUS e comprovante de residência. Pacientes entre 40 e 49 anos devem apresentar também requisição médica emitida pela rede pública ou particular.

Serão realizados até 60 atendimentos por dia, das 8h às 17h. Os atendimentos poderão ser feitos mediante demanda espontânea, por ordem de chegada no dia do exame; ou agendamento prévio na recepção da Escola de Governo, respeitando o limite diário destinado aos atendimentos marcados. As mulheres que agendarem o exame terão prioridade no atendimento.

A iniciativa de trazer a unidade móvel do Reviver para o Centro Administrativo é da Comissão Estadual do Programa de Qualidade de Vida e Saúde no Trabalho do Rio Grande do Norte, a fim de facilitar o atendimento às servidoras públicas. “A realização da mamografia é de extrema importância para a prevenção do câncer de mama, por isso firmamos parceria com o Grupo para propiciar mais comodidade às servidoras estaduais, trazendo assim esse atendimento para mais perto do seu ambiente de trabalho”, pontua Ricardo Amaral, presidente da Comissão.

Contudo, vale ressaltar que qualquer mulher que queira realizar o procedimento poderá ser atendida, independentemente de ser servidora do Governo do Estado. O exame leva entre 10 e 15 minutos para ser concluído. Os resultados serão entregues na Escola de Governo cerca de 30 dias após sua realização.

Sobre o Reviver

O Grupo Reviver foi fundado em 2012 por mulheres natalenses que enfrentaram o câncer de mama ou ainda fazem tratamento, juntamente com amigas e apoiadoras da causa que vivenciaram e vivem essa situação em família. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que o Rio Grande do Norte terá 8.470 novos casos de cânceres no biênio 2018/2019. Isso representa um aumento de 13,38% em relação à projeção feita para o biênio anterior. Hoje o câncer de mama é o segundo que mais acomete as mulheres.

Read More...