Destaques, Política

Reprovação do governo Temer aumenta para mais de 60%

(ANSA) – Para 61% dos brasileiros, o governo do presidente Michel Temer é ruim ou péssimo, informou o Instituto DataFolha em pesquisa divulgada pelo jornal “Folha de São Paulo” neste domingo (30). Para 28%, o governo é regular e 3% disseram não saber avaliar.

Apenas 9% aprovam o governo do peemedebista. Os números negativos aumentaram desde o último lançamento, feito em dezembro, quando 10% aprovavam e 51% consideravam a administração ruim ou péssima.

O DataFolha ouviu 2.781 pessoas entre os dias 26 e 27 de abril, com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Presidência 2018

O DataFolha ainda publicou uma pesquisa com possíveis cenários para as eleições presidenciais de 2018. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ampliou sua vantagem na liderança da corrida eleitoral, com 30% das intenções de voto. Em segundo lugar, aparece o deputado Jair Bolsonaro, com 15%, seguido por Marina Silva, com 14%. O senador Aécio Neves vem em quarto, com 8% das intenções de voto, seguido por Ciro Gomes com 5% e Temer com 2%.

Lula tem vantagem em qualquer um dos cenários pesquisados, como quando o candidato tucano é o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (6%) e com o prefeito de São Paulo, João Doria, 9%.

Read More...

Destaques, Economia

Bandeira Tarifária do mês de maio será vermelha

As contas de luz de maio terão bandeira tarifária vermelha patamar 1, o que representa um acréscimo de R$ 3 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Este é o segundo mês em que a bandeira vermelha é ativada neste ano.

A bandeira tarifária vermelha é acionada quando é preciso ligar usinas termelétricas mais caras, por causa da falta de chuvas. Como o sinal para o consumo é vermelho, os consumidores devem fazer uso eficiente de energia elétrica e combater os desperdícios.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o uso consciente. As cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração de eletricidade.

Recentemente, o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, disse que as contas de luz deverão continuar com a bandeira vermelha patamar 1 até o fim do período seco, que vai até novembro.

Como funcionam as bandeiras tarifárias

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado em 2015 como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia de usinas termelétricas, que é mais cara do que a de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia em função das condições de geração.

Quando chove menos, por exemplo, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e é preciso acionar mais termelétricas para garantir o suprimento de energia no país. Nesse caso, a bandeira fica amarela ou vermelha, de acordo com o custo de operação das termelétricas acionadas.

Read More...

Destaques, Natal

Saiba o que funciona no comércio de Natal neste 1º de maio

Nesta segunda-feira, dia 1º de maio, é comemorado o Dia do Trabalhador e, em função disso, o comércio da capital potiguar vai funcionar de forma diferenciada. Supermercados, lojas de rua e bancos não abrem. Nos shoppings funcionam apenas os cinemas e praça de alimentação.

O feriado do trabalhador é protegido pela convenção coletiva, em que o comércio fecha de maneira geral, inclusive instituições financeiras e poder público, funcionando apenas as atividades básicas como hospitais, alimentação e lazer.

Confira os horários do comércio

Comércio de Rua
Fechado

Shopping Midway Mall
Lojas e quiosques: Fechados
Praça de Alimentação e Lazer: 11h às 22h
Cinema: Funciona na programação normal

Natal Shopping
Lojas e quiosques: Fechados
Praça de Alimentação e Lazer: 11h às 22h

Cinema: Funciona na programação normal

Praia Shopping
Lojas e quiosques: Fechados
Praça de Alimentação e Lazer: A partir das 11h

Cinema: Funciona na programação normal

Shopping Cidade Jardim
Lojas e quiosques: Fechados
Praça de Alimentação : Abertura facultativa, a partir das 11h.

Partage Norte Shopping

Lojas e quiosques: Fechados
Praça de Alimentação e lazer: 11h Às 22hs

Shopping Via Direta
Fechado.

Supermercados
Fechados

Bancos
Fechados

Read More...

Destaques, Política

Henrique Alves recebeu parte do Caixa 2 de Eduardo Cunha, afirma delator

E parece que o número de citações do ex-ministro Henrique Alves só aumenta nas delações. A bola da vez é a nova informação repassada pelo ex-presidente da Odebrecht Ambiental Fernando Reis, que afirmou que o ex-deputado federal Eduardo Cunha, condenado a 15 anos e 4 meses de prisão no âmbito da Lava Jato, pediu R$ 7 milhões em caixa dois para seus aliados.

Segundo Ambiental, o valor repassado pela Odebrecht foi dividido entre as campanhas dele, de Henrique Eduardo Alves (PMDB) ao governo do Rio Grande do Norte e do governador Marcelo Miranda (PMDB-TO), em 2014.

Na delação, Ambiental ainda afirma que Eduardo Cunha ‘apresentava aos diretores da Odebrecht uma série de candidatos’ a ser financiada pela construtora. “Ele fazia essa introdução e deixava depois os candidatos conversando conosco”.

Nas eleições de 2014, segundo relatou Fernando Reis, Cunha pediu R$ 6 milhões. Do total, R$ 2 milhões seriam destinados à campanha do então presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves (PMDB), ao governo do Rio Grande do Norte, e R$ 1 milhão ao então candidato ao governo do Tocantins Marcelo Miranda (PMDB). O delator afirmou que Eduardo Cunha havia pedido doações aos diversos presidentes das empresas do Grupo Odebrecht. “No meu caso, um valor de R$ 6 milhões. Não foi regateado. Ele não pediu mais. Foi uma conversa bastante harmônica”.

+ Quer ficar por dentro de todas as informações que envolvem Henrique Alves? Clique aqui!

De acordo com o colunista Fausto Macedo, as investigações a respeito dos repasses da Odebrecht a pedido de Cunha para Henrique Alves estão sob sigilo, por determinação do relator da Lava Jato no Supremo, Edson Fachin. O motivo para o sigilo dessas delações se justifica, segundo o ministro do STF, pelo fato de já existir investigação aberta pela Procuradoria da República do Rio Grande do Norte sobre o peemedebista.

Justiça ouve duas ex-mulheres de Henrique Alves

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Henrique Eduardo Alves pode ter fortes dores de cabeça pela frente. O MPF pediu à Justiça Federal em Brasília para colher os depoimentos das duas ex-mulheres do ex-ministro, Priscila de Souza e Mônica Azambuja, no inquérito que investiga sua participação no esquema de propinas para autorizar liberação de recursos do FI-FGTS.

Em sua defesa, Alves afirmou que abriu uma conta na Suíça para proteger o dinheiro do espólio de seu pai em meio a uma separação turbulenta. O MPF suspeita que o dinheiro seja de propina paga pela Carioca Engenharia.

Read More...

Destaques, Tecnologia

CEO da Apple, Tim Cook ameaçou excluir Uber da App Store

Segundo informações do jornal americano The New York Times, foi descoberta no último domingo (23), uma violação considerada grave pelos termos da empresa Apple, e que vem acontecendo desde 2015. É que a Uber vem utilizando, secretamente, uma estratégia para descobrir iPhones que excluíam o App dos aparelhos. O CEO da Apple, Tim Cook, ameaçou excluir o empresa de viagens da App Store.

Uma prática considerada irregular pela Apple, chamada fingerprinting, levou a Uber enfrentar problemas devido à farsa, enquanto estava tentando se estender para a China. De acordo com o artigo, ela (Uber) conseguiu elaborar uma forma de rastrear um iPhone, mesmo depois que seu aplicativo fosse excluído do aparelho ou mesmo se fosse restaurado de fábrica.

De acordo com a Uber, o rastreamento é uma forma de impedir que golpistas instalem o aplicativo em um celular roubado e façam corrida. Informou também, que técnicas similares são utilizadas para detectar e bloquear logins suspeitos, protegendo as contas de seus usuários.

A empresa também informou à imprensa que continuará monitorando os aparelhos, mas que fará diferente, para não descumprir as regras da empresa da maçã.

Read More...