Política

Durante ação conjunta, Dória descarta distanciamento de Alckmin devido disputa presidencial

Foto: Divulgação

O atual governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito da capital, João Doria, ambos do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), descartaram rumores de um possível afastamento por causa da corrida presidencial de 2018. Eles estiveram juntos numa ação nesta sexta-feira (08), entregando 112 unidades no Conjunto Habitacional Vila Andrade C em Paraisópolis, na zona sul da capital.

Questionado, Dória falou que não há nenhum afastamento entre ele e Alckmin, e ainda que há um esforço da parte dos dois para obter um bom resultado em suas administrações. “Não vai atrapalhar, porque estamos juntos e continuaremos juntos. Não há nenhum distanciamento, nenhuma rusga, não há nada que nos afaste. O governador faz uma excelente gestão à frente do governo do Estado de São Paulo. Nós, nesses oito meses, temos feito um esforço grande com uma equipe boa para realizar uma boa administração. Estamos dando hoje uma demonstração de ação conjunta e assim continuaremos. Não haverá afastamento”, explicou o prefeito.

Em entrevista exclusiva ao jornal O Estado de São Paulo na última segunda-feira (4), Doria admitiu que pode sair do PSDB e diz que descarta prévias com seu padrinho político. Alckmin, por sua vez, reforçou nesta semana suas intenções de ser Presidente da República.

Alckmin também foi questionado se a agenda seria uma forma de mostrar uma aproximação entre eles e, ao responder, enumerou as ações do governo do Estado realizadas com a Prefeitura. “As parcerias são em todas as áreas. Educação, através das creches, segurança pública, mobilidade urbana, saneamento básico, saúde, combate a enchentes, habitação.” Questionado se a parceria também era na área política, respondeu: “Política também. Estamos juntos”.

Preferência

Numa pesquisa realizada entre julho e agosto desse ano, João Dória seria o candidato com maiores possibilidades de vencer a eleição para presidência em 2018.

Durante uma reunião com empresários, em São Paulo, ele informou que deve disputar as eleições pelo seu partido, aquele que “estiver melhor perante a opinião pública”. “Quem decide isso não é cacique, não é comandante, é o povo”, disse o prefeito. “Não me apresento como candidato à presidência da República, me apresento como prefeito”, finalizou.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.