Política

Doria admite que pode concorrer à Presidência em 2018

Foto: Cacalos Garrastazu

(ANSA) – O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), admitiu publicamente pela primeira vez que pode concorrer à Presidência da República em 2018 caso for escolhido nas prévias de seu partido para disputar o cargo. A informação é da agência de notícias “Bloomberg”, que entrevistou o político em Nova York, onde ele cumpre agenda de encontros e palestras.

“Respeitando a democracia, por que não?”, respondeu Doria à agência, quando questionado sobre sua possível candidatura à Presidência no ano que vem, se essa fosse uma escolha de seu partido.

Porém, a assessoria do prefeito enfatizou que Doria deu a declaração quando defendia que a candidatura à Presidência fosse realizada por meio de prévias, e que ele “fez uma defesa enfática do nome do Geraldo [Alckmin]”.

Doria afirmou diversas vezes que não deixaria a Prefeitura de São Paulo. Ontem, disse novamente que o pré-candidato do PSDB à Presidência é seu padrinho político, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Em outro momento, porém, comentou que o candidato do partido será “aquele que tiver melhor posição perante à opinião pública”.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias em seu e-mail. O artigo continua após o formulário!

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

“Fui eleito prefeito de São Paulo e tenho que me concentrar nisso”, afirmou o tucano ao jornal “Financial Times”, que também publicou reportagem com Doria na última terça-feira (16).

Junto com Doria em Nova York, Alckmin afirmou estar preparado para ocupar o cargo de Presidente da República e ressaltou ter “vontade, agenda, projeto, aliança e conhecimento” para isso.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.