Foto: Cacalos Garrastazu

(ANSA) – O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), admitiu publicamente pela primeira vez que pode concorrer à Presidência da República em 2018 caso for escolhido nas prévias de seu partido para disputar o cargo. A informação é da agência de notícias “Bloomberg”, que entrevistou o político em Nova York, onde ele cumpre agenda de encontros e palestras.

“Respeitando a democracia, por que não?”, respondeu Doria à agência, quando questionado sobre sua possível candidatura à Presidência no ano que vem, se essa fosse uma escolha de seu partido.

Porém, a assessoria do prefeito enfatizou que Doria deu a declaração quando defendia que a candidatura à Presidência fosse realizada por meio de prévias, e que ele “fez uma defesa enfática do nome do Geraldo [Alckmin]”.

Doria afirmou diversas vezes que não deixaria a Prefeitura de São Paulo. Ontem, disse novamente que o pré-candidato do PSDB à Presidência é seu padrinho político, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Em outro momento, porém, comentou que o candidato do partido será “aquele que tiver melhor posição perante à opinião pública”.

“Fui eleito prefeito de São Paulo e tenho que me concentrar nisso”, afirmou o tucano ao jornal “Financial Times”, que também publicou reportagem com Doria na última terça-feira (16).

Junto com Doria em Nova York, Alckmin afirmou estar preparado para ocupar o cargo de Presidente da República e ressaltou ter “vontade, agenda, projeto, aliança e conhecimento” para isso.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.