Doação de sangue precisa crescer 30% para recuperar normalidade

julho 1, 2020 0 Por Rafael Nicácio
Doação de sangue precisa crescer 30% para recuperar normalidade

A solidariedade que salva vidas, agora é ainda mais decisiva. Dados divulgados pelo Hemonorte mostram que o estoque de sangue no Rio Grande do Norte reduziu 30%. Em janeiro deste ano foram registradas 3.083 doações, contra 2.185 no mês de maio. O cenário crítico impacta e pode comprometer procedimentos médicos complexos, como transplantes e cirurgias, rotineiramente realizados no Hospital Universitário Onofre Lopes (Huol), vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e à Rede Hospitalar Ebserh.

De acordo com o médico hematologista e chefe da Unidade Transfusional do Huol, Rodolfo Daniel Soares, os hospitais universitários da UFRN estão entre os maiores demandantes do Hemonorte. A Unidade Transfusional é responsável por receber as bolsas de sangue e encaminhá-las aos pacientes. “Estamos precisando de todos os tipos de sangue; a doação é uma boa ação que traz frutos reais na vida das pessoas doentes”, apela o especialista.

O Hemonorte e a Unidade Transfusional do Huol destacam a urgência do aumento das doações. A Diretora de Apoio Técnico do Hemonorte, Miriam Mafra, enfatiza que as transfusões sanguíneas precisam continuar, mesmo no período de isolamento imposto pela Covid-19. “Nosso estoque é crítico e a solidariedade é o socorro com o qual contamos”, sensibiliza a gestora.

A doação de sangue no Hemonorte é cercada de todas as medidas de prevenção ao coronavírus recomendadas pelo Ministério da Saúde, além de vasto protocolo de segurança anterior à pandemia.

Requisitos para doação

  • Ter idade entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até os 60 anos. Menores de 18 anos devem possuir consentimento formal do responsável legal.
  • Pesar no mínimo 50kg.
  • Estar bem alimentado, evitando consumir alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação. Caso seja após o almoço, é necessário aguardar 2 horas.
  • Ter dormido ao menos 6 horas nas últimas 24h.
  • Apresentar documento de identificação com fotografia, emitido por órgão oficial: Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista ou Carteira Profissional emitida por classe.
  • Para os menores de 18 anos, também é necessário a presença do responsável legal.
  • A frequência máxima é de 4 doações anuais para o homem e 3 para a mulher. O intervalo mínimo deve ser de 2 meses para o sexo masculino e 3 meses para o sexo feminino.

Onde doar

Hemonorte (Av. Almirante Alexandrino de Alencar, 1.800, Tirol), de segunda a sábado, das 7h às 18h.

Doação pode ser também agendada: (84) 3232-6733 ou pelo site do Hemonorte (clique aqui).