Ridley Scott critica filmes de super-heróis: “eles são chatos pra c@ralh*”

Ridley Scott critica filmes de super-heróis: “eles são chatos pra c@ralh*”

Há algum tempo, muitos dos diretores de cinema mais experientes criticam filmes que retratam super-heróis de quadrinhos. De Scorsese, talvez o mais inflamado, ao próprio Denis Villeneuve. O mais recente a aderir à “causa” é Ridley Scott, e ele veio sem meias palavras.

Scott, que atualmente tem dois filmes de estreia, Casa Gucci e O Último Duelo, recentemente concedeu uma longa entrevista ao portal Deadline onde, entre outras coisas, apontou sua principal reclamação com esses tipos de filmes. Ele fez isso espontaneamente ao falar sobre seu próximo filme: Napoleão.

Na maioria das vezes, os melhores filmes são movidos por personagens e, depois disso, chegamos aos super-heróis, se você quiser, porque vou esmagá-los. Eles são chatos pra c@ralh*“.

Seus roteiros não são bons”, continuou Scott quando questionado por que ele não gostava especificamente de filmes de super-heróis. “Acho que fiz três ótimos filmes de super-heróis com roteiro. Um seria “Alien” com Sigourney Weaver. Outro seria o maldito ‘Gladiador’ e o outro seria com Harrison Ford”, claramente falando a respeito de Blade Runner. Scott passou a expressar sua antipatia por filmes de super-heróis da seguinte maneira:

Eles são filmes de super-heróis. Então, por que eles não têm histórias melhores? Quer dizer, vamos. Na maior parte, eles são salvos por efeitos especiais, e isso se torna enfadonho para todos que trabalham com efeitos especiais, se você tiver dinheiro“.

Por suas palavras, podemos entender que não o veremos por trás de um filme da Marvel ou da DC, pelo menos a curto prazo. Em vez disso, o diretor britânico disse em entrevista que há um gênero que ele gostaria de abordar em sua lista de desejos: um faroeste.

Oh Deus, eu adoraria fazer um faroeste. Penso em filmes como Dança com Lobos e Mais Forte que a Vingança. Acho que Kevin Costner fez a coisa certa ao ir aonde queria e respeitar o que aconteceu com os nativos americanos. Eu gostaria de seguir esse caminho porque o velho oeste deve ser sobre a natureza. Eu amo o deserto e Mais Forte que a Vingança foi outro que vi várias vezes com Robert Redford. Essa foi uma história de evolução, como um homem entra para tentar abrir caminho em um território implacável e, fundamentalmente, pessoas que não entendiam muito bem por que estavam ali. Mas eles não eram pessoas más. Quem fez o quê a quem, e é um caso gigante de xenofobia, certo?“.

Temos que respeitar a opinião de Ridley Scott, pois ele criou pelo menos dois clássicos da história do cinema, mas algo me diz que, como o resto dos diretores que atacaram o cinema de super-heróis, suas palavras neste fim de semana vão trazer grande polêmica.

Quer receber as principais notícias do Dinastia Nerd no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Rafael Nicácio

Rafael Nicácio

Co-fundador e redator do Dinastia, é um dos responsáveis pela administração do site. Conta com a experiência de ter atuado nas assessorias de comunicação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e da Universidade Federal do RN. Trabalha com administração e redação em sites desde 2013 e, atualmente, também administra a página oportaln10.com.br.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.