Netflix lança sua ofensiva para evitar que senhas sejam compartilhadas

Netflix lança sua ofensiva para evitar que senhas sejam compartilhadas
Tumisu / Pixabay

A Netflix ainda busca novas formas de impedir que seus usuários compartilhem senhas. Bem, ou pelo menos, quer impedi-los de fazer isso sem pagar. E para isso eles lançaram um programa piloto em alguns países da América Latina (Argentina, Guatemala, Honduras, El Salvador e República Dominicana), cujos últimos testes parecem forçar os usuários a pagar um extra se quiserem usar sua conta de outro aparelho, por exemplo.

Como a Netflix explica em uma de suas páginas de suporte, os usuários de um plano familiar terão acesso a todos os aparelhos que quiserem, desde que seja de uma única casa. “Isso é determinado com base em informações como endereços IP, ID do dispositivo e atividade da conta“, explica a Netflix.

A partir do próximo dia 22 de agosto, a gigante do streaming oferecerá a opção de adicionar novas casas, embutindo uma pequena taxa adicional por mês. O número de casas que você pode adicionar dependerá do plano contratado:

  • Básico: 1 casa extra pode ser adicionada
  • Padrão: Até 2 casas extras podem ser adicionadas
  • Premium: Até 3 casas extras podem ser adicionadas

No caso da Argentina, cada conta extra implicará o desembolso de 219 pesos (1,70 dólares) a mais por mês, enquanto na Guatemala, Honduras, El Salvador e República Dominicana terá um custo extra de quase 3 dólares.

E o que acontece se você sair de férias? Será necessário alugar um ponto extra? A Netflix reservou algumas exceções para este caso. De acordo com a empresa, você poderá “assistir Netflix em seu laptop ou dispositivo móvel enquanto viaja”. Na verdade, você poderá usá-lo “em outra TV fora de casa por até duas semanas, desde que sua conta não tenha sido usada anteriormente nesse local“. Claro, você só pode aproveitar essa exceção uma vez “por local e por ano”, portanto, se você tiver uma segunda residência, terá que afrouxar a carteira para curtir suas séries e filmes favoritos.

O que fica claro é que, embora possa ser uma medida compreensível pela empresa, a Netflix está andando na corda bamba. Pela primeira vez na história da plataforma, começou a perder usuários e não parece que esses tipos de medidas vão ajudar muito com isso. Com o tempo veremos se essas práticas se espalham para outros países como o Brasil, ou se a Netflix finalmente vai retroceder em sua implementação.

Quer receber as principais notícias do Dinastia Nerd no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Rafael Nicácio

Rafael Nicácio

Co-fundador e redator do Dinastia, é um dos responsáveis pela administração do site. Conta com a experiência de ter atuado nas assessorias de comunicação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e da Universidade Federal do RN. Trabalha com administração e redação em sites desde 2013 e, atualmente, também administra a página oportaln10.com.br.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.