Ipkissia Máskarose: Na mente patriótica de John Walker, o Agente Americano

Ipkissia Máskarose: Na mente patriótica de John Walker, o Agente Americano
John Walker - Falcão e o Soldado Invernal - Episódio 04

John Walker, Super Patriota, Capitão América, Jack Daniels, Agente Americano, todos são a mesma pessoa, ou será que não? Criado por Mark Gruenwald e Paul Neary, o herói soldado americano, surgiu em Captain America nº 323, em 1986. Inicialmente como uma versão antagônica ao Capitão América, que a vista dos leitores era “escoteiro demais“.

Assim surge John Walker (sim, é um nome de Whisky), justamente para ser essa contraparte do Capitão América. Enquanto Steve Rogers teria limites pessoais, éticos e morais que o impediam de cruzar algumas linhas, John era o Super Patriota, um herói jovial, que seria capaz de lutar para proteger a nação americana a qualquer custo.

Após passar por procedimentos do Mercador do Poder, Walker detinha habilidades sobre humanas que iam além de super força e velocidade. Quando em “Who Will Be The Next Captain America” (Quem será o próximo Capitão América – Em tradução livre), Steve é pressionado e acaba deixando o manto do herói, John é o escolhido do Governo para carregar o manto e nome de Capitão América.

Com o tempo, ele passou a sofrer a mesma pressão da responsabilidade que Steve carregava, além de ter tantos inimigos quanto o herói original. Sua abordagem nada ortodoxa acabou gerando cada vez mais críticas, principalmente pelo “herói” seguir as ordens do governo cegamente, sem receio de sujar as mãos ou mesmo o legado do Capitão.

Quando descobriu que tudo se tratava de um plano do Caveira Vermelha contra o Steve, Walker tentou devolver o manto e o escudo ao verdadeiro Capitão América. Porém foi “assassinado” durante a cerimônia, ou pelo menos foi o que se pensou.

Na verdade, Walker assumiu uma nova identidade a mando do governo; agora ele era Jack Daniels (sim, outro nome de Whisky), o Agente Americano. Um anti-herói capaz de aceitar ocultamente, qualquer missão que o Governo o incumbisse, chegando até mesmo a atuar como membro infiltrado dentro dos Vingadores da Costa Oeste.

Mas essa equipe de Vingadores não foi a única a qual o soldado fez parte, ele também foi membro dos Thunderbolts, Guerreiros Secretos, Vingadores Sombrios, Força da Liberdade, Force Works, Invasores Secretos, Poderosos Vingadores, entre outros.

Vingadores da Costa Oeste

Além das HQs, o personagem já tinha aparecido antes em dois jogos de videogame, mas sem muito destaque. Atualmente ele é uma das estrelas da série do MCU, Falcão e o Soldado Invernal, sendo interpretado pelo ator Wyatt Russell.

OBS: O texto a seguir se atém a fatos ficcionais, e todo o seu conteúdo faz parte de um copilado de ideias e interpretações de seus autores.

O primeiro grande ponto a destacar de Walker é como podemos classificar o personagem, ele tanto já se apresentou nas HQs como um grande e patriótico admirador do Capitão América, como um inimigo declarado de Steve.

Nem totalmente mocinho, nem totalmente vilão, se certamente ele não é um herói, classificá-lo como anti-herói parece o mais justo, já que não o afasta totalmente do bem ou do mal, e se não o romantiza como símbolo a ser seguido, pelo menos não lhe tira a licença para matar.

Confira alguns dos escudos já usados por ele:

Esqueça a ideia do herói altruísta, pois aqui duas coisas movem John: o reconhecimento como salvador do dia, e a ideia patriótica/nacionalista radical, a ponto de fazer exatamente tudo o que um superior mandar, sem criticar ou aplicar juízo de valor, e as baixas não importam desde que a missão seja cumprida.

Salvar uma velhinha de ser assaltada no meio da rua? Para quê, se não vai lhe render uma manchete e reconhecimento. Narcisista, Walker não quer apenas ser um herói, mas ser reconhecido por todos como um. Então sim, toda a atuação do personagem nas HQs é apenas “para inglês…” Digo.. Americanos verem.

No MCU não é tão diferente; dissimulado, ele finge a humildade para parecer mais simpático ao público, ao mesmo tempo que tem seu ego massageado, o que fica claro na cena do segundo episódio da série da Disney+, quando é entrevistado na escola na qual estudou.

O controle emocional também não é o forte de Walker, tanto no MCU quanto nas HQs o personagem se mostra sempre instável, com pequenos surtos e alterações tão repentinas no humor que fazem lembrar características de bipolaridade. O que talvez aconteça nos momentos nos quais o seu lado mais agressivo (mais presente no seu cerne), domina sua tentativa de controle e quebra sua chance de parecer simpático ou bom moço.

No MCU isso acontece quando é contrariado e fica ainda mais evidente quando perde alguém importante (minimizando spoilers). Já nas HQs, quando um dos seus ex-comparsas entrega sua verdadeira identidade, os pais de John são mortos, o que faz ele atacar e matar boa parte da organização criminosa responsável. Qualquer semelhança com suas ações na série não são mera coincidência.

Falcão e o Soldado Invernal

Também vale analisar uma máxima que vale para a versão dele como “CAP“: “quem precisa muito dizer quem é, na verdade não sabe quem é realmente”. Isso fica claro na versão que conhecemos na série, a necessidade de autoafirmação dele é constante. Um claro caso de alguém que acredita que é o que dizem que ele é.

Vale lembrar que nas HQs, Walker não apenas precisou aprender com o mercenário “Treinador” os movimentos do Capitão América, como chegou a fazer uma plástica, quando se chamava Jack Daniels, que acabou lhe deixando muito mais parecido com Steve. O que levanta suspeitas sobre um caso de transtorno de personalidade.

Assim, podemos concluir que John Walker e Jack Daniels, são a mesma pessoa, uma grande mistura de “Whisky duplo com gelo”, e como tal desce rasgando. Não há suavidade, ao contrário, ele é extremamente agressivo, com sintomas de bipolaridade, transtornos de personalidade e claro, suas ações que o aproximam da psicopatia (com alta tendência a decapitações com escudo), o tornam um claro caso grave de “Ipkissia Máskarose”!

Gostou do texto? “Ipkissia Máskarose“, estará de volta na próxima semana com um novo personagem. Você pode nos ajudar a escolher ele comentando abaixo o que achou e qual personagem quer ver na próxima matéria.

Por: Augusto “Clark” Miranda, Hiago Luis e Luiz Carlos “Capitão”

Quer receber as principais notícias do Dinastia Nerd no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Redação do Dinastia N

Redação do Dinastia N

O Dinastia Nerd traz as novidades do mundo Geek/Nerd de forma dinâmica, precisa e com muita interatividade.

Um comentário em “Ipkissia Máskarose: Na mente patriótica de John Walker, o Agente Americano

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.