Spider-Man: No Way Home é uma verdadeira festa cinematográfica

Spider-Man: No Way Home é uma verdadeira festa cinematográfica

Depois de assistir aos trailers de Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, você pode pensar que já sabe do que trata o filme. Até certo ponto, isso é verdade, mas o diretor John Watts e sua equipe conseguiram tornar essa história muito mais emocional, mais complexa e, ao mesmo tempo, mais divertida do que você pode imaginar.

Assisti o longa do miranha e abaixo trago uma resenha completamente sem spoiler. Todas as informações são as que você já conhece dos trailers.

Após a terrível revelação que termina com o Homem-Aranha: Longe de Casa, Peter Parker recorre ao Dr. Estranho para fazer com que todos esqueçam quem é o Homem-Aranha (tudo isso com uso de magia). Algo dá errado e vários vilões de filmes anteriores do Homem-Aranha aparecem em cena. Tudo o que você viu nos trailers é verdade.

O que você não sabe é por que exatamente isso acontece. O que faz os eventos se desencadearem. Homem-Aranha: Sem Volta para Casa é levado um pouco a sério demais às vezes, mas o filme é incrível. Ele vai fazer você ficar nostálgico, vai fazer você chorar e vai fazer você sorrir de orelha a orelha como se fosse uma criança.

O início de Sem Volta para Casa começa diretamente de onde o filme anterior parou. J. Jonah Jameson (interpretado por JK Simmons) posta um vídeo revelando que Peter Parker é o Homem-Aranha. Da noite para o dia, o mundo de Peter vira de cabeça para baixo, e o filme mostra isso de muitos pontos de vista diferentes: professores, colegas de escola, amigos, família, estranhos e até heróis. Este é provavelmente o primeiro hit do filme. Sem Volta para Casa o coloca no lugar de Parker e da terrível pressão que ele tem de suportar diariamente.

Homem-Aranha Sem Volta para Casa é uma verdadeira festa cinematográfica

A pressão só aumenta quando algo de errado acontece com o feitiço do Dr. Estranho, mas as coisas não são nem de longe tão simples quanto parecem nos trailers. Personagens como Norman Osborn (interpretado por Willem Dafoe que está claramente se divertindo muito ao retornar a esse papel) e Otto Octavius ​​(Alfred Molina) não são estúpidos. Na verdade, ambos são vilões extremamente inteligentes com motivações muito complexas, e o filme não os reduz a simples inimigos de nível final, sem cérebros para derrotar. Isso também envolve momentos em que finalmente vemos um maduro Peter Parker tomando decisões importantes, em vez de seguir as ordens do mentor de plantão.

Ao mesmo tempo, MJ (Zendaya), Ned (Jacob Batalon) e Tia May (Marisa Tomei) têm um papel muito maior do que nos filmes anteriores. Eles não estão apenas lá para dar um tapinha nas cotas de Peter em sua difícil jornada, eles estão ativamente envolvidos na história, tomando suas próprias decisões e, às vezes, estrelando voltas e reviravoltas inesperadas.

Homem-Aranha Sem Volta para Casa é uma verdadeira festa cinematográfica

Por um lado, temos os amigos de Peter. Do outro temos os vilões já confirmados e o Doutor Estranho. Há tanto a fazer que o segundo ato do filme não te dá uma trégua a tal ponto que por um momento quase parece que o filme perdeu o controle de si mesmo e se rendeu a um desenvolvimento mais bobo e acelerado do que o de anterior. Felizmente, não é nada disso. No terceiro ato de Sem Volta para Casa ele se endireita e levanta voo de uma forma espetacular. A última hora do filme está lado a lado com os filmes dos Vingadores em termos da satisfação que trará aos fãs do universo Marvel. Há momentos de humor, mas também momentos realmente solenes e emocionantes, e não são apenas dois ou três. Toda a terceira parte, quase uma hora de filme, é uma montanha-russa. O terceiro ato de Sem Volta para Casa fez muita gente na sala de cinema chorar de alegria e tristeza, e literalmente torcer (com gritos como num estádio de futebol), e eu era apenas um dos loucos ali presentes.

Homem-Aranha sem Volta para Casa é uma verdadeira festa cinematográfica

O terceiro ato nem é o melhor do Homem-Aranha: Sem Volta para Casa. Parece uma celebração da história cinematográfica do personagem e um grande prazer para os fãs, sim, mas este é o terceiro e último capítulo desta trilogia, e o que realmente importa é como o Homem-Aranha sai disso. Nesse sentido, o filme sai da escala com muitas decisões emocionais e um final sólido que parece um novo começo. Nada disso teria sido possível sem a atuação de Tom Holland, que foi impecável. Seu desempenho não é o único que se destaca. Amigos e inimigos brilham com sua própria luz no filme. Se eu tivesse que mencionar alguém, seria, sem dúvida, um grande Willem Dafoe em seu papel como Norman Osborn (o cara é muito fod@).

A jornada de Peter Parker ao longo desses anos no MCU tem sido acidentada. Ele derrotou Abutre, Mysterio, eles o fizeram desaparecer na hora, o trouxeram de volta, e ele ajudou a derrotar Thanos e salvar o mundo. Tudo isso enquanto tentava tirar boas notas para ir para a faculdade. Sem Volta para Casa coleta toda aquela bagagem e a despacha em um trem tão ambicioso que parece prestes a descarrilar, mas no final nos deixa em segurança em casa.

Homem-Aranha: Sem Volta para Casa está em cartaz em todos os cinemas do Brasil. Corra e aproveite essa loucura e montanha-russa de emoções que o filme nos apresenta!

Quer receber as principais notícias do Dinastia Nerd no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Rafael Nicácio

Rafael Nicácio

Co-fundador e redator do Dinastia, é um dos responsáveis pela administração do site. Conta com a experiência de ter atuado nas assessorias de comunicação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e da Universidade Federal do RN. Trabalha com administração e redação em sites desde 2013 e, atualmente, também administra a página oportaln10.com.br.

Um comentário em “Spider-Man: No Way Home é uma verdadeira festa cinematográfica

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.