Conheça 7 heróis brasileiros das histórias em quadrinhos

Conheça 7 heróis brasileiros das histórias em quadrinhos
Conheça 7 heróis brasileiros das histórias em quadrinhos

Em homenagem ao feriado de 7 de Setembro, o Dinastia N decidiu reunir uma lista com heróis e heroínas dos quadrinhos que são brasileiros. Entre os destaques estão heróis tanto da DC Comics, quanto da Marvel, entre outras editoras.

Alguns lutam por vingança, outros para proteger e preservar seu povo. Outros só querem derrubar governos e lutar contra a corrupção. Não importa se eles têm superpoderes, ou não. Se conseguiram suas habilidades no Brasil ou mesmo em outro planeta do sistema solar, o importante é que são todos BR.

Confira abaixo a nossa lista dos 7 melhores heróis brasileiros:

O Doutrinador

Fazia muito tempo que o 7 de Setembro não era um dia tão representativo. Não importa de qual lado você esteja ou mesmo se escolheu um lado, o país está dividido. Parece a hora perfeita para falar de o “Doutrinador“. Escrito pelo quadrinista brasileiro Luciano Cunha, o Doutrinador é um anti-herói mascarado que luta contra empresários e políticos corruptos.

Estrategista e sempre bem preparado para entrar em ação, o herói pode lembrar uma mistura de V de Vingança e Justiceiro, e como ambos, não possui superpoderes em sua luta contra o crime. Embora o quadrinista tenha revelado que já tivesse a ideia desde 2008, foi só em 2013 que o projeto começou a andar de verdade. A HQ tem atualmente três edições, uma adaptação para o cinema e uma série do canal Space.

Mancha Solar

Roberto da Costa, o Mancha Solar é sem dúvida o herói BR mais conhecido. Mutante e membro dos X-Men, o herói é filho de um empresário brasileiro e uma arqueóloga.

Nascido no Rio De Janeiro, o mutante tem o poder de absorver energia solar. Essa habilidade lhe permite usar rajadas de radiação infravermelha e voar, entre outras coisas. O herói foi criado em 1982 por Chris Claremont e Bob Mcleod. Ele é o primeiro personagem brasileiro da Marvel.

Mulher Maravilha

Isso mesmo, estamos nos referindo a Yara Flor, a nova Mulher Maravilha que é brasileira. Criada por Joëlle Jones em 2020, a heroína fez sua estreia em Future State: Wonder Woman.

Mais do que apenas uma representante do Brasil nas HQs da DC, a revista que apresentou Yara tem um roteiro envolvente que foge do velho ambiente de “Themyscira”, para se embrenhar na fauna, flora e cultura amazônica. Incorporando elementos como lendas e até personagens do nosso folclore como a Caipora.

Raio Negro

A alcunha de Raio Negro é lembrada como sendo o Rei Inumano da Marvel. Ou ainda como o elétrico herói do universo DC Comics. No entanto, um outro herói carrega o mesmo nome. Criado por Gedeone Malagola em 1966, o herói também lembra outros personagens das duas editoras com seus poderes, história e visual lembrando uma mistura de Ciclope dos X-Men e o Lanterna Verde da Liga da Justiça.

Roberto Salles, seu nome verdadeiro, era um piloto da FAB – Força Aérea Brasileira, até que foi capturado por um disco voador durante uma missão. A partir de então ele passa contar com poderes de superforça, voo, supervelocidade e raios de energia que são disparados do seu anel de poder. O quadrinho teve inicialmente 15 edições.

Magma

De volta ao universo dos X-Men, temos mais uma heroína brasileira mutante. Amara Aquilla, é a Magma, criada por Chris Claremont, John Buscema, Glynis Wein e Bob McLeod, em 1983 para a revista Novos Mutantes.

Fugitiva de sua terra natal no coração da selva amazônica. Ela é encontrada pelos X-Men e levada para a escola de Charles Xavier. Entre os seus superpoderes, ela pode assumir a forma do fogo, como se todo o seu corpo fosse coberto de larva vulcânica. E até mesmo controlar o movimento das placas tectônicas.

Judoka

Mais um herói nacional das antigas, Carlos da Silva é um Mestre Judoca criado por Pedro Anísio e Eduardo Baron. O personagem basicamente luta contra o crime usando o judô e uma mistura de uniforme de herói e quimono de artes marciais. As aventuras do Judoka foram publicadas pela Editora Brasil-America (EBAL) entre 1969 e 1973.

O herói também teve sua origem inspirada em outro personagem das HQs, um herói em quadrinhos americano da época intitulado “Mestre Judoca”. Embora pouco original, o ele fez bastante sucesso no Brasil.

Capitão 7

Considerado o primeiro super-herói brasileiro, o Capitão 7 foi criado em 1954 para uma série da TV Record (a emissora era conhecida na época como “canal 7 paulistano”). Posteriormente ele se tornou um herói do “gibi”, com poderes inspirados nos quadrinhos do Flash Gordon, Superman, Capitão Marvel e Buck Rogers.

Embora o nome tenha sido escolhido em alusão a alcunha da emissora, a sua história de origem conta que Carlos (seu nome verdadeiro), foi levado ao Sétimo Planta do sistema solar, onde foi criado desde criança, aprimorando seu corpo e mente. Adulto, ele retornou a Terra onde divide sua vida como Químico e Super-Herói.

Entre os seus superpoderes, destaque para a capacidade de voar, supervelocidade, superforça e quase invulnerabilidade. Podendo entre outras coisas, voar no vácuo espacial. A primeira edição em quadrinhos foi lançada em 1959 pela editora Continental/Outubro.

Esses foram os 7 heróis brasileiros escolhidos para ilustrar essa matéria comemorativa. No entanto, temos vários outros heróis cuja nacionalidade é brazuka.

Gostou de conhecer esse heróis brasileiros? Conta para gente quais destes você já conhecia. Continue aqui no Dinastia N para mais curiosidades do mundo dos quadrinhos.

Hiago Luis

Hiago Luis

Co-fundador e redator do Dinastia Nerd, é um dos responsáveis pela administração do site. Leitor de HQs, gamer, amante de cinema, séries e documentários. Que posso dizer? Mais do que apenas ler sobre histórias, sempre quis escrever as minhas próprias. Jornalista de formação e coração, busco acima de tudo contar histórias e fazer isso aumenta meu Ki, alinha meu chakra, desperta meu sétimo sentido. CDF? Nerd? Geek? Viciado em games? Sim e com muito orgulho! E enquanto existir um leitor que precise ser informado, irei em busca da notícia, pois o Batman é o que Gotham precisar!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: