A importância materna na construção dos personagens em The Big Bang Theory

A importância materna na construção dos personagens em The Big Bang Theory

The Big Bang Theory é uma das séries mais amadas do universo geek, e não importa de onde você venha, se você não sabe o que é “Bazinga”, nunca ouviu falar na “Teoria das Cordas“, ou mesmo no “Dr. Sheldon Cooper”, e mesmo assim se considera um nerd, “volte três casas, você está fazendo isso errado”.

Criada em 2007, por Chuck Lorre e Bill Prady, e com 12 temporadas de muito sucesso, Big Bang: A Teoria, como foi traduzido para o Brasil, tem uma das maiores legiões de fãs de todos os tempos e é considerado por muitos, o melhor sitcom já criado. A série mostra, entre outros, quatro amigos nerds, que amam tanto a cultura geek, quanto a ciência.

Na trama, Dr. Leonard Hofstadter (Johnny Galecki) é um físico experimental que divide o apartamento com o Dr. Sheldon Cooper (Jim Parsons), um físico teórico. Além dos dois, a série também mostra uma dupla de amigos que completam o quarteto, Howard Wolowitz (Simon Helberg) e Rajesh Koothrappali (Kunal Nayyar), engenheiro aeroespacial e astrofísico, respectivamente.

Os quatro amigos têm em comum, além do gosto pela ciência e todo o amor por diversos elementos da cultura nerd, mães fantásticas que não só reforçam o que sabemos sobre cada um, como abrilhantam ainda mais o sitcom. Para fazer uma homenagem as mães destes amados personagens, decidimos trazer em ordem de contribuição e participações na série, mais sobre essas icônicas personagens maternas.

Vamos conferir mais:

Sra. Koothrappali

Embora não tenha o nome citado na série, a mãe de Rajesh Koothrappali, interpretada pela atriz Alice Amter, é uma mãe indiana conservadora. Esposa do ginecologista Dr. V. M. Koothrappali, ela é mostrada sempre falando com o filho ao lado do esposo e via videochamada, direto de Nova Deli.

A Sra. Koothrappali aparece geralmente como alguém que se preocupa com seu filho e deseja que ele siga as tradições da cultura indiana. Esse comportamento fica claro, por exemplo, quando em um dos episódios ela e o esposo montam um encontro arranjado com Lalita Gupta (Sarayu Rao), em uma tentativa de manter a tradição de casamentos arranjados.

Outro ponto importante é que apesar da mudez seletiva de Rajesh, isso não afeta as mulheres da família dele, as únicas com as quais o astrofísico consegue se comunicar sem o uso de álcool ou drogas. A Sra. Koothrappali marca presença em cerca de dez episódios.

Dr. Beverly Hofstadter

Esqueça qualquer ideia de mãe padrão, já que a Dra. Beverly Hofstadter (Christine Baranski), é antes de tudo uma mulher da ciência. Beverly é neurocientista, além de psiquiatra e autora premiada. Embora ela não tenha sido conhecida por dar a Leonard o afeto materno desejado, suas experiências e exigências altas foram fundamentais para alavancar o desenvolvimento acadêmico do físico experimental.

Mesmo que a genialidade de sua mãe tenha sido algo que distanciou ela de Leonard, a forma dela, o amor de mãe ainda “existe”. Em um dos episódios até vemos ela abrindo mão de suas convicções em uma tentativa de abraço materno. Sempre que aparece na série, suas interações e imensa capacidade cognitivas, mostram que embora não seja exatamente tudo o que Leonard mais queria, sem dúvidas é a mãe que Sheldon pediu a Darwin“. Dra. Beverly Hofstadter, aparece em um total de 16 episódios.

Mary Cooper

Extremamente cristã, Mary Cooper (Laurie Metcalf) é uma mãe que teve de lidar com toda a genialidade precoce de Sheldon. O filho é segundo ela “uma das pessoinhas especiais de Deus“, mas o amor materno consegue superar até o fato dele não seguir os mesmos preceitos religiosos que ela. Apesar de dificuldades, ela é uma das mães mais presentes aqui, e também a que cuida de Sheldon sempre que for preciso.

Uma das marcas mais presentes dela é a canção que cantava para Sheldon quando ficava doente: “Gatinho Macio” (Soft Kitty). Se você se lembrar é a mesma que Sheldon passa a fazer sua amiga Penny (Kaley Cuoco), cantar para ele, quando a mãe não pode. Sem dúvida, ela tem todo o carinho e afeto que Leonard tanto quis ter. Mary Cooper aparece em um total de 14 episódios, mas sua importância é ainda maior no spin-off “Young Sheldon”, série que mostra a infância do jovem gênio.

Debbie Wolowitz

Sem dúvida a mãe mais presente de todas, Debbie Wolowitz (Carol Ann Susi) esteve presente em muitos episódios da série, quer dizer, pelo menos sua voz esteve. A mãe de Howard é uma senhora judia, aparentemente acima do peso, e segundo ele, com bigode, que tem o filho ainda morando com ela em boa parte da série.

Abandonada pelo marido quando Howard tinha apenas 11 anos, a Sra. Wolowitz, não só criou o filho de forma super protetora, como dá ao excêntrico engenheiro aeroespacial e a seus amigos muito carinho, sendo o mais perto possível de “uma mãezona” para todos.

Posteriormente, ela entra em disputa com sua nora Bernadette (Melissa Rauch), mas não é a única parceira de Wolowitz com quem Debbie briga. A excêntrica senhora de voz grave e esgoelada, já trocou gritos com a “amiga” de Penny, Christy Vanderbel (Brooke D’Orsay) e com a Leslie Winkle (Sara Gilbert). A presença de Debbie Wolowitz, ocorre em pouco menos de quarenta episódios dublados.

Alerta de spoiler – Se não viu a série completa talvez não saiba, mas a voz de Debbie, a atriz Carol Ann Susi, faleceu em 2014. Devido a isso a mãe Howard, e de certa forma, também de toda a turma, também veio a falecer no sitcom, no que foi um dos episódios mais tristes da comédia, com os amigos tentando o confortar.

Uma curiosidade sobre isso é que apesar de Sra. Wolowitz, nunca ter aparecido na série, a foto de Susi passou a fazer parte do sitcom, ficando colada na geladeira do apartamento de Leonard e Sheldon até o último episódio de The Big Bang Theory.

Menção honrosa

Sra. Susan

Penny, ao longo da série, se tornou a quinta protagonista. De personalidade totalmente oposta aos quatro rapazes, a garota do Nebraska conquistou o público com senso de humor simplista e temperamento ácido, se tornando o contraponto do grupo. Nesse contexto, na décima temporada somos finalmente apresentados a sua mãe, Susan.

Susan é a típica mulher do campo, de fibra. É o ponto de equilíbrio em uma família um tanto disfuncional. Seus filhos problemáticos Penny, Randall e Lisa, além de seu marido com problemas com bebida Wyatt, são causadores das suas aflições, como sua neurose e estresse, bem como ser extremamente emotiva.

As tensões entre ela e Penny, especialmente pelo período rebelde da moça, se mostram desafiadores para o convívio das duas. Contudo, é fato de que há amor, e que Susan sempre se importou muito com sua filha, seja através dos conselhos, ou se fazendo presente no casamento da filha com Leonard.

Assim, mostrando as mães fantásticas, desta que é uma das séries mais amadas de todos os tempos, e como elas foram fundamentais na criação dos filhos, que nós também passamos a amar, decidimos desejar aos nossos amados leitores, um feliz dia das mães!

Produzida pela equipe do Dinastia N, composta pelos filhos de Ione, Maria e Solange

Quer receber as principais notícias do Dinastia Nerd no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Redação do Dinastia N

Redação do Dinastia N

O Dinastia Nerd traz as novidades do mundo Geek/Nerd de forma dinâmica, precisa e com muita interatividade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.