Dicionário elege “Lockdown” como a palavra do ano

Dicionário elege “Lockdown” como a palavra do ano

novembro 11, 2020 0 Por Rafael Nicácio

O dicionário Collins elegeu o termo “Lockdown” como a palavra do ano de 2020. A palavra em inglês também foi adotada no Brasil e pode ser traduzida por “confinamento”. A equipe do dicionário registrou mais de 250 mil usos do termo neste ano, enquanto que em anos anteriores não passava de quatro mil.

Lockdown significa a medida mais restritiva adotada para limitar a disseminação do novo coronavírus, incluindo a restrição de circulação de pessoas e de fechamento de comércios e serviços.

“A língua reflete o mundo ao nosso redor e 2020 foi dominado pela pandemia global. Escolhemos ‘lockdown’ como a palavra do ano porque resume uma experiência compartilhada por bilhões de pessoas que tiveram que restringir seu cotidiano para deter o vírus”, disse a equipe em comunicado.

Ainda em nota, o dicionário afirmou que escolheu Lockdown como Palavra do Ano porque “é uma experiência unificadora para bilhões de pessoas em todo o mundo, que tiveram, coletivamente, de desempenhar sua parte no combate à disseminação da Covid-19.

No ano passado, o dicionário Collins escolheu não uma “palavra do ano”, mas, sim, uma “expressão”: “greve pelo clima”.

Diferença entre lockdown, isolamento social e quarentena

Lockdown: o termo faz referência à medida mais drástica, que proíbe a abertura de comércio e circulação de pessoas nas ruas, exceto em caso de emergência. Normalmente, essa medida é tomada quando isolamento e distanciamento não são respeitados, assim, as autoridades aplicam o lockdown para evitar aglomerações.

Isolamento social: trata-se da recomendação médica para as pessoas que tiveram contato com alguém infectado ou para quem está aguardando o resultado de testes que confirmem ou neguem a contaminação pelo vírus. O isolamento pode ser vertical, só quem pertence ao grupo de risco fica em casa, e o horizontal, quando inclui todos que podem ficar em casa.

Quarentena: essa é uma medida imposta pelas autoridades, na qual todos os estabelecimentos considerados não essenciais são fechados. Na quarentena o intuito é diminuir o trânsito de pessoas e, consequentemente, reduzir o número de casos de transmissão do novo coronavírus. A medida tende a ser implementada por 40 dias, daí o nome, que podem ser estendidos caso o ritmo de contaminações continue alto.