Aplicativos

Be My AI: assistência visual com IA para pessoas com deficiência visual

A organização Be My Eyes, que há anos conecta voluntários a pessoas com deficiência visual para auxiliar em tarefas cotidianas, está trazendo uma inovação que promete revolucionar a forma como essas pessoas interagem com o mundo ao seu redor. Trata-se do Be My AI, uma ferramenta baseada em inteligência artificial, alimentada pelo GPT-4, que está em processo de implementação para usuários de iOS.

Desde sua fundação em 2015, a organização trabalha incansavelmente em sua missão de tornar o mundo mais acessível para as pessoas com deficiência visual. A organização conta com uma incrível rede de 6.9 milhões de voluntários em todo o mundo, prontos para auxiliar em atividades do dia a dia, como ler rótulos de produtos, ajudar na locomoção e fornecer informações visuais que tornam a vida dessas pessoas mais fácil e independente.

A novidade do momento é o Be My AI, uma adição ao aplicativo da Be My Eyes. Essa ferramenta é o resultado de sete meses de trabalho em colaboração com a comunidade de deficientes visuais, que contribuiu significativamente para o desenvolvimento e aprimoramento. Mais de 19.000 beta testers cegos e com baixa visão participaram ativamente, proporcionando valiosos insights que moldaram o futuro dessa inovação.

A grande notícia é que está oficialmente entrando na fase de beta aberta para usuários de iOS, com planos de disponibilizá-lo para centenas de milhares de usuários em todo o mundo nas próximas semanas. A expectativa é que essa ferramenta seja distribuída gradualmente, de modo que todos os usuários existentes do iPhone possam ter acesso a ela em breve.

Como utilizar o Be My AI

Foi projetado para ser acessível e fácil de usar. Para começar a utilizar essa ferramenta, basta abrir o aplicativo Be My Eyes e acessar a guia ‘Be My AI’. A partir daí, é possível tirar uma foto do objeto ou cena que se deseja descrever. Com sua poderosa inteligência artificial, fornecerá uma descrição detalhada do que foi capturado na imagem.

Além disso, os usuários podem iniciar uma conversa para fazer perguntas adicionais ou obter mais informações sobre o objeto ou a cena. Caso o usuário esteja satisfeito com a descrição fornecida pelo Be My AI, ele pode compartilhá-la com outras pessoas ou em suas redes sociais, tornando essa ferramenta ainda mais versátil e útil.

Imagem: Be My Eyes

É importante destacar que não tem a pretensão de substituir a ajuda humana oferecida pelos voluntários. Caso o Be My AI não seja capaz de responder a todas as perguntas ou o usuário deseje uma descrição mais detalhada, a opção de entrar em contato com um voluntário dedicado ainda está disponível. Isso garante que a experiência de assistência visual seja sempre flexível e adaptada às necessidades do usuário.

+ Youper: cuidado com a saúde mental com inteligência artificial

Quando utilizar o Be My AI

Uma das grandes vantagens é a possibilidade de utilizá-lo 24 horas por dia, em diversas situações do cotidiano. Essa ferramenta é perfeita para momentos em que se deseja obter assistência visual rápida, sem a necessidade de chamar um voluntário humano. Alguns exemplos de situações em que se destaca incluem:

  1. Obter informações sobre produtos, como ler rótulos de caixas de pipoca e seguir instruções de preparo.
  2. Identificar e ler botões em eletrodomésticos, como lava-louças e máquinas de lavar roupa, que possuam controles em tela plana.
  3. Auxiliar na organização de guarda-roupas e na escolha de roupas para diferentes ocasiões.
  4. Ler instruções para configurar e usar dispositivos eletrônicos, como laptops, smartphones e tablets.
  5. Acessar conteúdos literários, como histórias em quadrinhos, livros e revistas.
  6. Facilitar a configuração de dispositivos de streaming, como Apple TV, Chromecast ou Amazon Fire Stick.
  7. Encontrar objetos perdidos no chão com base na descrição do ambiente.
  8. Obter descrições de memes compartilhados em redes sociais, como Facebook, Twitter, Instagram e Mastodon.
  9. Receber descrições detalhadas de obras de arte, como pinturas e estátuas, bem como de fotos de eventos especiais e férias.
  10. Identificar informações relevantes em locais públicos, como ler números de ônibus em pontos de ônibus ou consultar os horários de trens e voos em estações e aeroportos.
  11. Facilitar a leitura de cardápios em restaurantes e a identificação de itens em recibos.
  12. Realizar traduções de textos em diversos idiomas.
  13. Auxiliar na preparação para exames universitários e tarefas de casa.
  14. Verificar a maquiagem e identificar produtos de beleza ao se preparar para sair.

Essa lista abrangente de usos demonstra como pode ser uma ferramenta versátil e valiosa no cotidiano das pessoas com deficiência visual, proporcionando independência e facilitando diversas atividades.

Depoimentos de usuários

Para entender melhor o impacto na vida dos usuários, nada melhor do que ouvir suas próprias experiências. Sarah, uma usuária, compartilha como essa ferramenta a auxiliou na obtenção de descrições detalhadas de imagens em redes sociais e aplicativos de mensagens, tornando sua experiência online mais enriquecedora.

Outra usuária, Aimee, expressa sua empolgação ao utilizar para organizar seu guarda-roupa, ressaltando como a tecnologia descreve suas roupas de uma maneira que a faz sentir-se confiante e elegante.

Esses relatos demonstram como está proporcionando independência e enriquecendo a experiência de pessoas com deficiência visual em várias áreas de suas vidas.

O futuro do Be My AI

O status de “beta aberto” significa que essa ferramenta está disponível para todos os usuários de iOS enquanto continua sendo desenvolvida e aprimorada com base no feedback da comunidade. A tecnologia de reconhecimento de imagem baseada em inteligência artificial é complexa, e a IA em geral ainda está em constante evolução. A Be My Eyes e a OpenAI estão comprometidas em aprender e melhorar continuamente, garantindo que o Be My AI seja uma ferramenta cada vez mais eficiente e precisa.

É importante lembrar que, como qualquer tecnologia em fase de desenvolvimento, podem ocorrer desafios e pequenos erros. No entanto, a equipe por trás está dedicada a solucionar problemas e tornar essa ferramenta a melhor possível para os usuários.

Be My AI para Android

Além de sua disponibilidade para iOS, está trabalhando na expansão para dispositivos Android. Os testes beta fechados já começaram, e o objetivo é disponibilizá-lo em fase beta aberta nos próximos meses. Os usuários interessados já podem se inscrever na lista de espera para testar o Be My AI em dispositivos Android diretamente no aplicativo Be My Eyes.

Thiago Santos

Sou um estudante de Ciências e Tecnologia, apaixonado por inovação e sempre antenado nas últimas tendências tecnológicas. Acredito que o futuro está intrinsecamente ligado ao avanço da ciência, e estou empenhado em contribuir para esse progresso. Além dos estudos, sou um apaixonado por cinema e séries. Nos momentos de lazer, valorizo a companhia dos amigos. Gosto de compartilhar risadas, experiências e construir memórias com aqueles que são importantes para mim. Essa convivência é fundamental para equilibrar minha busca por conhecimento e meu amor pelo entretenimento e tecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Olá pessoal! O acesso ao nosso site é gratuito, porém precisamos da publicidade aqui presente para mantermos o projeto online. Por gentileza, considere desativar o adblock ou adicionar nosso site em sua white-list e recarregue a página.