Detentos fazem nova rebelião em Alcaçuz

janeiro 17, 2017 0 Por Romário Nicácio
Detentos fazem nova rebelião em Alcaçuz

Nesta terça-feira (17), os detentos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, voltaram a se rebelar, de acordo com o Comando da Guarda da unidade prisional. Os presos dos pavilhões 1, 2, 3 e 4 montaram uma barricada no final da manhã de frente ao pavilhão 5. Os detentos do pavilhão 5 também fizeram a mesma coisa. O “caveirão” da Bope e viaturas da Tropa de Choque chegaram ao presídio às 14h.

Segundo o major Wellington Camilo, do Comando da Guarda Penitenciária, “a situação é muito tensa”. A polícia tenta conter a situação. Viaturas da Força Nacional e da Polícia Militar fazem o patrulhamento dos arredores do presídio para tentar impedir fugas.

Manhã agitada

Pela manhã foram ouvidos tiros dentro da unidade, mas ainda não há informações sobre o motivo dos tiros. Ainda pela manhã, presos foram vistos levando outros quatro detentos, aparentemente feridos, para a área administrativa do presídio. Uma ambulância levou presos para serem atendidos no Hospital Walfredo Gurgel, em Natal.

De acordo com a assessoria da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social uma escavadeira foi solicitada para diligências em busca de novos corpos dentro de Alcaçuz.

Túnel

Agentes penitenciários gravaram um vídeo que mostra, por dentro, a escavação de um túnel que seria utilizado para a fuga de detentos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. As imagens mostram os detentos passando baldes com a areia que é retirada na construção do túnel. O mais interessante é que eles fazem isso na maior calma do mundo e ninguém aparece para conter a situação.

O pavilhão 1 – local do ocorrido, possui uma bandeira com alusão à facção Sindicato do Crime do RN (SDC). Como os detentos circulam livremente dentro da penitenciária, equipes da Força Nacional e da Polícia Militar reforçam o policiamento na área externa do presídio.

Chefes da rebelião

Nesta segunda-feira (16), a Polícia Militar, com apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE) e Grupo de Escolta Penal (GEP), adentraram na unidade prisional e retiraram cinco detentos apontados como chefes da rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz ocorrida no último final de semana.

Os detentos foram levados para a Polícia Civil, onde foram ouvidos pelas autoridades competentes. Os presos foram identificados como: Paulo da Silva Santos; João Francisco dos Santos; José Cândido Prado; Paulo Márcio Rodrigues de Araújo; e Tiago Souza Soares. Eles foram transferidos para outro presídio que não será divulgado pelo governo por questões de segurança. Durante a ação, também foram retiradas do presídio armas brancas e armas de fogo de fabricação caseira.

Desde o último sábado (14) a Penitenciária de Alcaçuz está sob forte tensão, quando integrantes da facção do Primeiro Comando da Capital (PCC) invadiram o pavilhão 4 e atacaram os integrantes rivais, provocando um massacre. Até o momento, o governo confirmou a morte de 26 pessoas.