Desemprego deve começar a cair em agosto, diz Meirelles

No período entre fevereiro e abril deste ano, 14 milhões de pessoas estavam desempregadas

Por meio de sua conta oficial no Twitter, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta terça-feira (13) que a taxa de desemprego deve começar a cair a partir de agosto.

“Temos que levar em conta que estamos saindo da maior recessão da nossa história, que deixou 14 milhões de brasileiros sem emprego. Os efeitos de uma recessão tão forte quanto a dos últimos anos não desaparecem do dia para a noite”, disse.

O ministrou lembrou que, pela primeira vez em três anos, o desemprego parou de subir em abril. “E a partir de agosto esta taxa deve começar a cair”, disse. Ontem, também pelo Twitter, o ministro da Fazenda disse que “previsões econômicas são de aumento do emprego durante o ano, retomada dos investimentos e manutenção dos gastos sociais do governo”.

Desemprego atinge 14 milhões de pessoas em abril

No período entre fevereiro e abril deste ano, o desemprego ficou em 13,6%, com o número de pessoas à procura de trabalho chegando a 14 milhões. Esses foram a maior taxa de desocupação e o maior contingente de pessoas desocupadas (sem trabalho e procurando emprego) para um trimestre terminado em abril desde o início da série, em 2012.

A população ocupada no trimestre terminado em abril (89,2 milhões de pessoas) caiu 1,5%, na comparação com o trimestre fevereiro-abril de 2016 (90,6 milhões). O número de empregados de carteira assinada, de 33,3 milhões, também caiu nas duas comparações: -1,7% (572 mil pessoas a menos) contra o trimestre novembro-janeiro e -2,6% (menos 1,2 milhão de empregados) em relação ao trimestre fevereiro-abril de 2016. Esse é o menor contingente de trabalhadores de carteira assinada desde o início da pesquisa, em 2012.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!