Assembleia-legislativa
Sessão na Assembleia Legislativa (Foto: João Gilberto)

Na sessão plenária desta terça-feira (20), foram aprovadas à unanimidade pelos deputados duas Propostas de Emenda à Constituição (PECs). A PEC de iniciativa da deputada Márcia Maia (PSB), votada em primeiro turno, regula a opção pela Escola de Tempo Integral, como forma de resgatar a qualificação do processo educacional.

A segunda PEC aprovada, com votação já em segundo turno, é de autoria do deputado Kelps Lima (SDD) e permite aos servidores públicos incorporar aos proventos de aposentadoria, algumas gratificações a que tinham direito quando estavam na ativa, como é o caso da gratificação de insalubridade para os servidores da saúde. O presidente Ezequiel Ferreira de Souza (PMDB) anunciou para amanhã (21) sessão solene para promulgação deste projeto.

Na discussão das matérias, os parlamentares defenderam a escola de tempo integral como fundamental para a formação dos jovens. “Os jovens precisam do apoio da educação para que possam ser bons cidadãos”, afirmou Jacó Jácome (PMN).

O deputado Hermano Morais (PMDB), que foi o relator da matéria quando tramitou na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), afirmou que a PEC significava um avanço para o Rio Grande do Norte. “Diante do aumento das drogas, é preciso que os jovens tenham mais tempo na escola e queremos que nosso Estado se exemple em experiências que já deram certo em Pernambuco, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro, entre outros”, concluiu Márcia Maia.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.