Destaques, Política

Denúncia é ‘tentativa de golpe’, diz defesa de Michel Temer

Foto: Beto Barata/PR

O advogado do presidente Michel Temer, Eduardo Carnelós, afirmou nesta quarta-feira (4) que a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o peemedebista é uma “tentativa de golpe”.

A declaração foi dada após Carnelós entregar a defesa de Temer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, que analisará a peça que acusa o presidente de organização criminosa e obstrução de Justiça.

“É uma das mais absurdas acusações de que se tem notícia na história do Brasil. Trata-se de uma peça absolutamente armada, baseada em provas forjadas, feitas com o objetivo claro e até indisfarçado de depor o Presidente da República, constituindo, portanto, uma tentativa de golpe, declarou o advogado, referindo-se à gravação feita por Joesley Batista, dono da JBS, no Palácio do Jaburu.

Com a apresentação das defesas de Temer e dos outros dois acusados, os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), a CCJ tem um prazo de cinco sessões parlamentares para emitir e votar um parecer, que em seguida irá a plenário.

O advogado de Temer disse ainda que a denúncia é toda amparada na palavra de delatores que fizeram um grande negócio atendendo os interesses do então procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Foto: Divulgação

De acordo com a denúncia, Temer teria participado de um suposto esquema de corrupção ao lado de integrantes do grupo chamado “PMDB da Câmara”, formado por Eduardo Cunha, Henrique Eduardo Alves, Geddel Vieira Lima, Rodrigo Rocha Loures, Eliseu Padilha e Moreira Franco. Segundo Janot, juntos, eles praticavam ações ilícitas em troca de propina através de diversos órgãos públicos, como Petrobras, Furnas, Caixa Econômica, Ministério da Integração Nacional e Câmara dos Deputados. Temer seria o líder da organização criminosa desde maio de 2016.

Na acusação que trata sobre obstrução de Justiça, Janot ainda afirma que o presidente teria atuado para comprar o silencio do doleiro Lúcio Funaro, que operava o suposto esquema.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.